Esta luminária levará uma tempestade para a sua casa

4

publicado no INFO

O inverno é um clássico período de seca no Brasil. Mas já existe uma maneira de matar a saudade do barulho de uma tempestade com direito a raios e trovões (e sem deixar a cidade ou sua casa alagada).

O designer Richard Clarkson criou a Cloud Lamp. A luminária simula o formato e a textura de uma nuvem. No entanto, o mais interessante é que ela simula pequenos raios, que são acompanhados por músicas.

Os alto-falantes ficam escondidos dentro de um corpo de fibras sintéticas muito parecidas com algodão. É nesse chumaço que também estão dezenas de lâmpadas LED de várias cores que simulam os raios.

A luminária é controlada por um processador arduíno. Há também sensores de movimento que detectam a presença do usuário e criam o relâmpago.

Os alto-falantes não servem apenas para fazer os efeitos sonoros da tempestade. O usuário também pode transformar a luminária em uma espécie de dock ao conectar seu dispositivo móvel com a luminária pelo Bluetooth.

O preço da luminária é um pouco salgado. No site do designer é possível comprar a luminária por 3.360,00 dólares. Outra versão custa 960 dólares, mas só tem as luzes que simulam a tempestade, não inclui controle remoto, alto-falantes ou sensores.

Leia Mais

Ex-vice-presidente do Tinder processa aplicativo por assédio sexual

Whitney Wolfe acusa fundadores do aplicativo de assédio sexual e discriminação alegando ter sido vítima de xingamentos

Whitney-WolfeTinder630

publicado no LINK

Whitney Wolfe, ex-vice-presidente de marketing do popular aplicativo de relacionamento para celulares, o Tinder, abriu um processo na segunda-feira,30, contra sua ex-companhia por assédio sexual e discriminação em um tribunal de Los Angeles, nos Estados Unidos, segundo documentos judiciais.

Whitney afirmou que foi chamada de “puta” pelo chefe de marketing do Tinder, Justin Mateen, em repetidas ocasiões, inclusive diante do executivo-chefe da empresa, Sean Rad, que também a ameaçou de retirar seu título de cofundadora do aplicativo porque sua imagem de mulher jovem desvalorizava a companhia.

No processo, Whitney diz que Mateen e Rad “representam o pior do estereótipo de macho alfa misógino que frequentemente se associa com as startups tecnológicas”.

Mateen e Whitney tiveram uma relação sentimental tumultuada durante vários meses em 2013. Segundo a versão da ex-vice-presidente de marketing, Mateen iniciou uma campanha de assédio e insultos com o fim da relação.

No processo apresentado ao tribunal, os advogados de Whitney relatam um intenso “assédio moral” carregado de insultos de Mateen a Whitney, afirmando que ela tinha problemas com o álcool, era uma “menina má”, “falsa”, “uma perdedora desesperada” e uma “raposa”.

Quando Whitney não aguentou mais e pediu seu desligamento, Rad a despediu, segundo sua versão dos fatos.

Match.com e a IAC, empresas proprietárias do Tinder, também foram incluídas no processo. A ação diz que a imagem de Whitney era usada pela companhia para atrair às mulheres para o aplicativo.

 

Leia Mais

Cientistas criam membranas impressas em 3D que fazem o coração bater para sempre

Dispositivo se utiliza de uma rede similar à teia de aranha, com sensores e eletrodos, para monitorar e manter a atividade cardíaca

publicado no Administradores

Cientistas da Universidade de Illinois e da Universidade de Washington criaram uma forma revolucionária para substituir marcapassos, fazendo corações baterem em um ritmo constante por um período indefinido de tempo.

De acordo com o Independent, o dispositivo se utiliza de uma rede similar à teia de aranha, com sensores e eletrodos, para monitorar a atividade cardíaca e, assim, dar pequenos choques elétricos para manter o coração batendo em um ritmo saudável.

Com o auxílio de uma impressora 3D para criar o protótipo semelhante a uma membrana que se encaixasse no coração de um coelho, o aparelho manteve o órgão funcionando perfeitamente, mesmo fora do corpo.

“Em caso de um evento catastrófico, como um ataque do coração, pode também aplicar uma terapia superefetiva”, disse o engenheiro Igor Efimov, da Universidade de Washington University. “Ela envia estímulos elétricos de diferentes locais no aparelho para impedir arritimias e prevenir mortes cardíacas súbitas”, disse Efimov para a rádio KWMU-1.

Confira o vídeo da membrana em ação:

Leia Mais

Beber café no trabalho estimula a honestidade, diz pesquisa

Xícara com café
Café: bebida ajuda não deixar-se levar por apelos a uma conduta antiética

Uma xícara de café ajuda a resistir a apelos para agir fora do código de ética da empresa, segundo pesquisa publicada no Journal of Applied Psychology

Camila Pati, na Exame

São Paulo – Uma xícara grande de café vai além do combate a uma manhã ou tarde sonolentas no trabalho. A bebida pode ser uma “arma” para resistir à tentação de um apelo do chefe para agir de forma antiética.

A conclusão inusitada é de professores da área de negócios das universidades de Washington, do Arizona e da Carolina do Norte, em recente pesquisa publicada no Journal of Applied Psychology. De acordo com os pesquisadores, dormir pouco pode ser o “gatilho” para comportamentos antiéticos no trabalho.

É que a sonolência deixa as pessoas mais suscetíveis a influências sociais tais como um pedido do chefe para fazer alguma tarefa desonesta, segundo Michael Christian, professor de comportamento organizacional da UNC Kenan-Flagler Business School.

Por outro lado, um copo de café “resgata” a capacidade de controlar a tentação de sucumbir a estes tipos de atitudes desonestas, de acordo com as descobertas da pesquisa.

A cafeína ajuda a resistir porque turbina o autocontrole e ajuda a fortalecer a força de vontade de quem está simplesmente exausto, afirma Christian.

Por isso, os professores concluem que manter um código de conduta para funcionários pode não ser suficiente em um ambiente com cada vez mais pessoas dormindo menos do que a recomendação de médicos e fazendo expedientes de trabalho mais longos.

Além de mais máquinas de café nas empresas, salas de soneca, promoção de intervalos e desestímulo a horas extras são algumas das sugestões dos pesquisadores para as empresas.

Leia Mais

Papa afirma que comunistas são os cristãos não assumidos

Papel-de-Parede-papa-francisco-acenando-feliz-35151

Pontífice defendeu que a pobreza está no centro do Evangelho; o comunismo teria se apropriado dessa bandeira no século XX

Publicado no Último Segundo

O papa Francisco, cujas críticas ao capitalismo desenfreado levaram alguns a rotulá-lo como marxista, disse em uma entrevista publicada neste domingo (29) que comunistas tinham roubado a bandeira do cristianismo.

O pontífice, de 77 anos, deu uma entrevista ao Il Messaggero, um jornal de Roma, para marcar a festa de São Pedro e São Paulo, um feriado na cidade.

Ele foi questionado sobre um post no blog da revista Economist que dizia que ele soava como um leninista quando criticou o capitalismo e pediu uma reforma econômica radical.

“Eu só posso dizer que os comunistas têm roubado a nossa bandeira. A bandeira dos pobres é cristã. A pobreza está no centro de o Evangelho”, disse ele, citando passagens bíblicas sobre a necessidade de ajudar os pobres, os doentes e os necessitados.

“Os comunistas dizem que tudo isso é comunismo. Claro, vinte séculos mais tarde. Então, quando eles falam, pode-se dizer: ‘mas então você é cristão'”, disse ele, rindo.

Desde sua eleição, em março de 2013, Francisco tem frequentemente atacado o sistema econômico global como sendo insensível aos pobres e não fazer o suficiente para compartilhar a riqueza com aqueles que mais precisam.

No início deste mês, ele criticou a riqueza feita a partir de especulação financeira como intolerável e disse que a especulação com commodities era um escândalo que comprometeu o acesso dos pobres aos alimentos.

Leia Mais