Velório de gato chama atenção de moradores do interior de Minas Gerais

Gato Cristiano foi velado na casa da dona em São João do Manteninha. Enterro em cemitério da cidade não foi permitido pela polícia.

Velório do gato Cristiano movimentou a pequena cidade de São João do Manteninha, no Leste de Minas Gerais (Foto: Patrícia Aparecida Coutinho / VC no G1)
Velório do gato Cristiano movimentou a pequena cidade de São João do Manteninha, no Leste de Minas Gerais (Foto: Patrícia Aparecida Coutinho / VC no G1)

Patrícia Aparecida Coutinho Lages, no G1

Um velório inusitado chamou a atenção dos moradores de São João do Manteninha, no Leste de Minas Gerais. Uma moradora da cidade resolveu velar o gato da filha.

No velório do gato Cristiano, realizado na noite dessa terça-feira (26), uma fila foi formada. A mãe da dona do gato ofereceu até um lanche para as 200 pessoas que foram dar adeus ao bichano.

Patrícia Aparecida Coutinho Lages é colega da dona do gato e enviou fotos do velório para o VC no G1. Ela conta que o gato tinha 13 anos e sua morte causou muita tristeza à dona. “Ela encontrou uma forma de prestar seus sentimentos ao gatinho tão amado por ela, comprou então um caixão, e fez o velório do seu estimado animal. Foi o comentário da cidade”, conta a internauta.

Uma funerária preparou o corpo do felino que foi coberto por flores brancas em seu pequeno caixão.  O corpo do gato só não foi enterrado no cemitério na cidade, porque não teve autorização da Polícia Militar.

Nota da Redação: Polícia Militar não permitiu que o gato fosse enterrado no cemitério do município. A PM alega que o enterro não foi permitido, pois isto seria um desrespeito com os parentes dos mortos enterrados ali.

 

Leia Mais

Chinês contrata ‘assassino virtual’ para derrotar filho viciado em games

Pai afirmou que objetivo era fazer com que rapaz procurasse emprego. Xiao Feng, de 23 anos, era derrotado toda vez que entrava para jogar.

Pai precisou contratar 'assassinos' para que filhofosse forçado a parar de jogar (Foto: Ng Han Guan/AP)
Pai precisou contratar ‘assassinos’ para que filho
fosse forçado a parar de jogar (Foto: Ng Han Guan/AP)

publicado no Planeta Bizarro

Morador da província de Shaanxi, na China, um pai estava cansado de pedir para que seu filho jogasse menos videogame e fosse atrás de um trabalho. Como não obteve sucesso na conversa, o homem decidiu contratar um “assassino virtual” para que derrotasse sem parar o filho.

Xiao Feng, de 23 anos, começou a perceber que era insistentemente vencido no jogo por pessoas muito mais fortes do que ele, e que não deixavam ele se divertir, de acordo com o jornal chinês “People’s Daily”. O jovem acabou descobrindo o plano do pai ao conversar com diversas pessoas na web, que contaram o objetivo de sua missão.

O pai, descrito como “bem intencionado” entre os amigos de Feng, afirmou que o objetivo inicial era que o rapaz perdesse o interesse no jogo, e achasse uma vocação. O filho já vinha apresentando problemas na escola por causa dos jogos, e não consegue se manter em nenhum emprego.

O jornal não especifica se Xiao finalmente arrumou um emprego ou se o pai do gamer parou de pagar os assassinos.

Leia Mais

Bebê que segura dedo de médico ao nascer vira sensação na web

Foto foi tirada pelo pai da criança, chamada Nevaeh. Mãe descreveu momento como ‘algo para se lembrar para sempre’.

publicado no Planeta Bizarro

Após a cirurgia de cesariana para o nascimento da filha, a americana Alicia Atkins, moradora de Phoenix, no estado do Arizona, publicou uma imagem que mostra a pequena Nevaeh apertando o dedo do médico, Allan Sawyer, assim que sua mão deixa o útero da mãe.

A fotografia, feita pelo marido de Alicia, se espalhou pela rede e, até o momento, possui mais de 1.700 compartilhamentos. “É algo para se lembrar para sempre”, definiu a mulher.

Momento que Nevaeh dedo do médico ao nascer foi registrado pelo marido de Alicia (Foto: Reprodução)
Momento que Nevaeh dedo do médico ao nascer foi registrado pelo marido de Alicia (Foto: Reprodução)

Leia Mais