Assim surgiu a brincadeira da Girafa

imagem: Reprodução/DesktopNexus
imagem: Reprodução/DesktopNexus

David Castillo, no Facebook

Diabo: Precisamos pensar em uma nova estratégia para dominar a mente das pessoas.

Sub-Diabo: Hum… deixa eu ver se descubro algo novo no Google.

Diabo: Tá… mas antes deixa eu ver meu face.

Sub Diabo: Isso chefe, o Face!

Diabo: Que tem o Face? Deixei o meu aberto?

Sub Diabo: Não chefe, o que eu quero dizer é que a gente tem q usar o Face pra conquistar a galera.

Diabo: Interessante, fale-me mais sobre isso!

Sub Diabo: Vamos criar uma charadinha com uma mensagem subliminar no meio, aí quem não acertar a gente domina a mente e faz ele fazer coisas imbecis…

Diabo: Ae… curti, pode entrar no meu face pra gente começar.

Sub Diabo: Vou entrar… opa, já tava logado… mas pera aí, esse é o perfil do Rafinha Bastos.

Diabo: Droga, esqueci de sair do meu fake… sai e entra de novo!

Sub Diabo: Beleza chefe, oq a gente faz agora?

Diabo: Antes de mais nada deixa eu cutucar o Feliciano… adorooo.

Sub Diabo: Boa.

Diabo: Bom, escreve ai uma historinha que se passa às 3 da manhã.

Sub Diabo: Mas chefe… assim o senhor está revelando o horário ultra-secreto em que os portais do inferno são abertos para nossos enviados espalhar a impureza sobre as vidas e…

Diabo: Heim?

Sub Diabo: Tá… depois não diga que eu avisei?

Diabo: Escreve aí que às 3 da manhã chega alguém pra tomar café na sua casa…

Sub Diabo: Até parece… a essa hora eu só abro a porta se for meus pais.

Diabo: Boa, escreve aí que quem chega são seus pais!

Sub Diabo: Meus pais?

Diabo: Não sua besta… os pais de quem ta lendo!

Sub Diabo: Ah tá…

Diabo: Diz aí que você tem algumas coisas pra oferecer.

Sub Diabo: Sei como é… charuto, farofa, galinha preta, pinga barata…

Diabo: Nãããoo… assim fica na cara, tem q colocar coisas inocentes tipo mel, geléia, pão, queijo…

Sub Diabo: Vinho?

Diabo: Tá… pode deixar o vinho vai!

Sub Diabo: Legal, e qual vai ser a charada?

Diabo: O que você abre primeiro?

Sub Diabo: O vinho, claro!

Diabo: Ahh… se ferrou trouxa, claro que a resposta certa é o olho!

Sub Diabo: Por que o olho?

Diabo: Porque? São 3 horas da manhã, você ta dormindo palhaço!

Sub Diabo: Tá… se eu tiver dormindo as 3 da manhã quem é que vai abrir o portal místico do inferno?

Diabo: Ah é!

Sub Diabo: Mas beleza, acho que a galera que não cuida do portal do inferno deve ta dormindo a essa hora, então pode ser essa a resposta certa!

Diabo: Legal… quem errar a pergunta vai ter que pagar uma prenda, tem que ser algo bobo, quase infantil, mas que traga uma legalidade nossa sobre a vida espiritual dessa pessoa.

Sub Diabo: E se a pessoa tiver que trocar sua foto de perfil?

Diabo: Pra que?

Sub Diabo: Pra mostrar ao mundo que aquela pessoa é nossa!

Diabo: Tipo marca da besta?

Sub Diabo: É… podia colocar uma foto de um animal bem besta mesmo!

Diabo: Macaco… eu acho macaco muito engraçado.

Sub Diabo: Não, macaco pode gerar piadas racistas, preconceituosas.

Diabo: Pô, meu fake ia curtir!

Sub Diabo: Elefante?

Diabo: Pô, legal… mas vai que a pessoa é gorda, olha o constrangimento que pode gerar.

Sub Diabo: Verdade… precisamos pensar em algo diferente, enxergar mais acima.

Diabo: Enxergar mais acima? Girafa! Esse é o bicho!

Sub Diabo: Boa chefe!

Diabo: Alem disso a girafa é um dos animais símbolos da sexualidade e que mais fazem uso do sexo com um parceiro do mesmo sexo…

Sub Diabo: Pô chefe, vc fica um saco quando assiste Discovery.

Diabo: Beleza… publica aí que ficou bom, publica aí…

Sub Diabo: Tá lá… já to vendo uma galera trocando a foto pra girafa.

Diabo: Finalmente vamos dominar o mundo!

Sub Diabo: Mas chefe, e se alguém descobrir nosso plano?

Diabo: Fácil, é só a gente trocar o avatar pra uma girafinha Tb!

Leia Mais

10 nomes do Metal que assumiram ser cristãos

metal-cristaoPublicado originalmente por SoundTech

O Heavy Metal e as suas vertentes possuem uma certa fama anti-cristã (exceto o Black Metal que afirma ser influenciado pela ideologia satanista e o White Metal que é considerado uma espécie de Metal Gospel), mas no geral quando se ouve o termo “Metal” vem à cabeça um gênero fortemente brutal inspirado pelas “forças ocultas do demônio”. Não se sabe exatamente a origem deste pensamento, Talvez se deve à agressividade do gênero, que foi uma novidade no cenário musical da época em que surgiu, ou letras de algumas bandas que são explícitas ou até mesmo implícita sobre o tema da religião cristã, ou também pelo visual dos integrantes ou pelo simples ditado: “O diabo é o pai do Rock!”. Mas há grandes astros do gênero que afirmam serem cristãos, católicos ou evangélicos, mesmo possuindo uma certa fama considerada pejorativa. Vamos conferir alguns:

1. Dave Mustaine

O primeiro da lista não podia ser nada mais ou nada menos que Dave Mustaine (Megadeth) que após anos se envolvendo com drogas (o que levou a sua expulsão do Metallica) e se metendo em confusões, decidiu se converter à fé cristã e chegou até mesmo a ser batizado novamente no ano de 2004, o que o fez até parar de tocar algumas músicas do Megadeth com letras mais “sombrias” como “The Conjuring”. Em sua própria autobiografia ele relata a sua jornada espiritual e alega que teve momentos difíceis por assumir ser cristão. Uma última curiosidade: em maio de 2005, Mustaine cancelou dois show na Grécia e um em Israel, pois se negou a subir ao palco com bandas de Black Metal, que utilizavam muitas referências Anti-Cristo em suas letras.

2. David Ellefson

Outro membro do Megadeth que assume a sua fé cristã é o baixista David Ellefson. “Eu percebi que minha fé no cristianismo é honesta e verdadeira, e não apenas para diversão e distração. Ser um cristão e um roqueiro não são duas coisas totalmente opostas. Algumas pessoas saem de uma para crer em outra, mas para mim, as duas trabalham muito bem juntas. Quando você quer começar a ser honesto e crer em si mesmo, você perseguirá as virtudes que o Senhor colocou em você”, afirma Ellefson em uma entrevista.

3. Marty Friedman

Não é à toa que muitos dizem que o Megadeth se tornou uma banda cristã. Outro que também se considera cristão é o ex-guitarrista Marty Friedman que esteve presente no Megadeth no ano de 1990. Ele tocou por um bom tempo com a banda Cristã Tourniquet na gravação do “Where Moth and Rust Destroy”, tido como o melhor álbum deles. Sua saída do Megadeth foi devido a sua própria decisão de rumo de carreira.

4. Ozzy Osbourne

Mesmo considerado como o “Princípe das Trevas”, Ozzy Osbourne considera-se católico apesar de ter um Buda completamente de ouro em sua casa, que deu de presente para sua mulher Sharon, que se considera budista. Também não se pode esquecer de algumas de suas atitudes de um “bom cristão”, como por exemplo dando seu colar com crucifixo, no valor de nada menos que 3.000 libras (em torno de 8.000 reais) a um pedinte, e o pedindo para que rezasse por um futuro melhor. Para quem costuma ser chamado de ‘príncipe das trevas’, esta foi uma atitude bastante cristã.

5. Nicko McBrain

O baterista da mais famosa banda de Heavy Metal, Iron Maiden, converteu-se em 1999 na companhia da sua esposa cristã Rebecca, na igreja de Spanish River perto da sua casa em Boca Raton (Flórida). Segundo relatos do próprio, a sua esposa orava por ele há bastante tempo e ao entrarem os dois na igreja, Michael teria chorado e ouvido um chamamento. Em depoimentos posteriores, disse: “Sentei-me a pensar, ‘não bebi nada ontem, porque não consigo manter-me de pé?'” e “‘Eu tinha uma fervente relação com Jesus a acontecer no meu coração”.

6. Alice Cooper

Conhecido pela sua performance de palco e seus cenários e visuais macabros, Alice Cooper se considera cristão, e afirma: “Eu sou um cristão normal”. “Leio a Bíblia de manhã e à noite. E dou aulas de cristianismo, às vezes”, diz Cooper. Em 2007, Alice Cooper abriu um centro cristão para jovens na cidade de Phoenix, viabilizando o projeto com cerca de US$ 2 milhões.

7. Dan Spitz

O ex-guitarrista da lendária banda norte-americana Anthrax é outro do gênero que se converteu após a sua saída do grupo, mas por que a sua saída? Porque um dos membros fundadores que criaram um gênero musical inteiro parte para o isolamento levando suas habilidades de compôr com ele; doando 53 guitarras e deixando a si mesmo sem nada. Descubra a resposta no que Dan nos contou no Cornerstone: “Isso não foi simplesmente um caminho viável para viver depois da mudança de 5 mil anos da pura e antiga linhagem sanguínea judaica ortodoxa para se tornar um cristão como aconteceu na minha vida. Eu ainda tentei voltar atrás algumas poucas vezes. Eu me encontrei em completa desilusão e caí profundamente do abismo do inferno. Se compor música, na próxima vez, for usar meus talentos dados e abençoados por Deus, certamente isso não seria para a glória do lado errado. Esteja pronto para um novo som, para um novo propósito, e para todas as tropas estabelecidas nas trincheiras da guerra para abraçar um nova missão.

8. Brian Head

O fundador e ex-guitarrista da banda Korn anunciou numa rádio dos Estados Unidos sua saída do grupo após converter-se ao Cristianismo, notícia confirmada pela banda logo após. Após perder a sua esposa devido às drogas, Brian decidiu dedicar-se mais a sua filha e à religião, mas segue em carreira solo. “It’s Time Too See Religion Die” é o nome do álbum solo do músico.

9. Reginald Arvizu Fieldy

Outro membro do Korn que se converteu ao cristianismo foi o baixista Reginald Arvizu “Fieldy”, que era conhecido pela sua paixão pelo álcool, mas se converteu aproximandamente há 3 anos, e afirma que estar muito feliz pois lembra de tudo que aconteceu do início desse período para cá.

10. Michael Kiske

Em 1994, ano de sua saída do Helloween, correu um boato que o ex-vocalista Michael Kiske tinha se convertido ao cristianismo. E ele se “mostrou” cristão após publicar um nota em sua página do Myspace na qual mostrava o seu repúdio ao Satanismo. “De tempos em tempos recebo pedidos para serem meus ”amigos” de pessoas com perfis muito estranhos. E antes de eu ou Jutta (responsável pelo site) decidirmos a quem aceitar ou negar, nós os checamos primeiro, e se encontrarmos neles qualquer forma de brutalidade, satanismo, porcarias glorificando o mal, pornografia ou algo do gênero, eles simplesmente não podem ser meus amigos. Isso está muito longe de quem eu sou e do que eu quero me conectar. Alguns músicos e bandas aceitam todo mundo – quanto mais, melhor – mas para mim é muito mais importante quem será membro de uma coisa chamada ‘Amigos do Kiske’ e não quantos serão. Todo mundo que sabe quem eu sou e como eu penso entenderão isso perfeitamente”.

“Eu sei que algumas dessas pessoas simplesmente não sabem o que estão fazendo e com o que estão lidando, e para alguns isso é só ‘coisa de criança’. E outras pessoas ainda não conseguem entender porque eu levo essas coisas a sério; bem, porque elas são! Mas eu também sei muito bem, que o materialismo não respeita mais nenhuma moral. Mas eu não sou materialista; sou um Cristão (de nenhuma igreja), e não quero NENHUM site oficial meu como plataforma para essa doença que é o Satanismo! Eu definitivamente não sou amigo de pessoas que servem o Anticristo. Não estamos do mesmo lado! – JESUS CRISTO para sempre”!

dica do Sidnei Carvalho de Souza

o post é do ano passado mas é extremamente atual.

Leia Mais

Conheçam o “Bocejo”: o indicador do “mimimi” nos comentários em blogs

Publicado por Leonardo Sakamoto

Tenho dormido muito pouco ultimamente. Umas três horas por noite. Em parte, culpa minha, pois trabalho demais. Mas gosto de jogar parte da responsabilidade em um sabiá-laranjeira que, lá pelas 3h30, se põe a cantar loucamente na minha janela como se não houvesse amanhã. Canalha.

Como gosto de viver perigosamente, às vezes aproveito o silêncio da madrugada para dar uma espiada na área de comentários do meu blog. Vou de botina, porque – não raro – aquilo está uma lama.

Descobri, nessas andanças da madrugada por esse mundo selvagem, que algumas coisas me dão tanta preguiça que – veja só – me ajudam a pegar no sono. “Ah, que falta de respeito, com seus leitores! Só porque você não tem argumentos para contrapor a realidade irrefutável de que os médico cubanos são uma ameaça…” Viu! Não dá sono?

Criei um indicador: o “Bocejo”, que vai de um (menos sonolência) para três (mais sonolência). Não tem a ver com a gravidade da besteira proferida mas com o nível de sono que isso causa, levando em conta fatores como a repetição do argumento (sic), sua virulência, enfim. Para falar a verdade, não obedece a critério científico nenhum. Eu sei que não devia fazer cyberbullying em que faz cyberbullying, mas foi mais forte do que eu.

Usei exemplos tirados dos comentários e já comentados aqui.

(Para uma experiência mais próxima do real, sugiro a leitura sob a trilha de um sabiá-laranjeira.)

“Tá com dó? Leva para casa.”
Vem sempre seguido de algum preconceito contra crianças pobres, população em situação de rua, usuário de psicoativos, enfim.
Avaliação: 

“Para que libertar escravos se eles vão gastar o dinheiro que ganham com cachaça, muitos deles até cometer crimes”.
Liberdade, desde que vigiada.
Avaliação : 

 “Jogue o seu diploma no lixo.”
“Você é um mala.”
“Volta para o Japão!”
“Como os seus amigos te agüentam?”
“Cara, você tem cara de pirralho.”
“Dou como 95 por cento de chances que o seu problema é falta de mulher!”

No começo era divertido, mas o povo vai repetindo ataques pessoais. Tá chato. Fala criatividade na direita brasileira!
Avaliação: 

“Você não entende os desígnios de Deus e não dá a mínima para a vida.”
Realmente, não entendo. E tenho que confessar que missa me dá sono.
Avaliação: 

“Os negros continuam nessa situação hoje porque não quiseram trabalhar pesado ao serem libertados.”
É isso mesmo! Esses indolentes!
Avaliação: 


“Deus criou o homem para governar e a mulher para estar ao seu lado.”
“O marido tem direito a bater em sua mulher.”
“Lei Maria da Penha não deveria existir porque em briga de marido e mulher não se deve meter a colher.”

A maior parte dos comentários machistas são anônimos. Por que será?
Avaliação: 

“Esses sem-terra são um bando de vagabundos. Apanhar é pouco, deveriam matar mais alguns para que parem de atacar a propriedade alheia.”
É aquilo que falei nesta semana. Somos cães de guarda da injustiça social.
Avaliação: .

 “Trabalhei quando criança e isso formou meu caráter. Criança tem que trabalhar para não ficar fazendo arruaça na rua.”
“O trabalho liberta”, já dizia um portão por aí…
Avaliação: 

“Queria ver você ter um filho homossexual.”
Pode ser. Mas só vou ter tempo depois da Copa.
Avaliação: 

“Se você critica tanto São Paulo, seu fdp, porque não se muda daqui? Tenho orgulho de ser bandeirante, sou a locomotiva que puxa este país!”
“Em Bandeira ou Monção,/Doma os índios bravios,/Rompe a selva, abre minas, vara rios!” São Paulo tem hino, sabia?
Avaliação: 

 “Bandido bom é bandido morto”
Diga-me com quem andas que te direi quem és. Matar é a solução, porque pau que nasce torto não tem jeito, morre torto. E, na periferia, filho de peixe, peixinho é. Revidar é nosso direito, pois quem com ferro fere com ferro será ferido. Ou eles ou nós, pois o pior cego é aquele que não quer ver!
Avaliação: 

 “Você pensa assim porque um destes pulhas malditos ainda não estupraram sua mãe. Seja mais corajoso, pára de ficar escrevendo só o politicamente correto”
Brasil, o país da vitória da experiência individual sobre a necessidade coletiva, da emoção do momento sobre a racionalização necessária para que não nos devoremos a cada instante.
Avaliação: 

“Por que o país não acaba com essa merda de direitos humanos?”
Por que você não vai estudar? Quer uns livros?
Avaliação: 

“Pelas leis de Deus, há direitos dentro da relação e ninguém pode se intrometer nisso. Você não sabe o que levou o homem a determinado ato, então não se intrometa.”
Se você não é casado, faça-nos um favor, não case.
Avaliação: 

“Vi dois caras se beijando na rua e tive que me segurar para não partir para cima. Tenho nojo.”
Já saiu uma cura para homofobia, sabia?
Avaliação: 

“Há sim uma imposição gayzista no mundo. Se existe homens que querem largar o homossexualismo, o governo Dilma não deixa, agora, se um heterossexual quiser assumir ser gay, para os gayzistas, isso é um ‘direito humano’. Ou seja, é uma verdadeira hipocrisia esse movimento gay!”
Hannah Arendt remexe-se no túmulo.
Avaliação: 

“A natureza criou o homem com pênis e a mulher com vagina para se unirem e procriarem. Ninguém nasce pelo ânus para dizer que ânus é sexo.”
Descobriu isso sozinho ou leu num livro?
Avaliação: 

Sakamoto, o nível do teu ataque à família é tão baixo, mas tão baixo, mas tão baixo que coloca em dúvida o seu “doutoramento”. A questão não é julgar algo que não se escolhe, mas o problema é a campanha desmesurada pró-gay, como se isso fosse a salvação do mundo.
 Ataca-se tudo e a todos os que não são a favor da cultura gay. E isso é quê? Ditadura, talvez? Você é um monstro, que hoje se refestela na tua “criação”. Vai ter o dia que você vai se arrepender amargamente disso tudo. Fique com Deus.
Zzzzzzzzzz…

Leia Mais

MP denuncia pastor da Assembleia de Deus por estelionato

Concursos_Ministerio-Publico_fachada_HH_041

Publicado no Terra

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, por meio da 4ª Promotoria de Justiça de Investigação Penal da 2ª Central de Inquéritos de Niterói, ofereceu denúncia contra o pastor Leonardo da Conceição Almeida Leite, da Igreja Assembleia de Deus, localizada no Morro do Estado, no centro de Niterói, pela prática do crime de estelionato.

Segundo a denúncia, no período entre julho de 2005 e fevereiro de 2011, Leite recebeu R$ 9,9 mil após enganar a aposentada Maria Pereira da Silva Santos, aproveitando-se da fé religiosa da vítima e do fato de ela ser analfabeta.

De acordo com a denúncia, sob o falso pretexto de ajudar a aposentada em questões administrativas e bancárias, o pastor a acompanhava até agências bancárias, acabando por obter, em seu próprio benefício, empréstimos consignados em dinheiro em nome dela, mas sem revelar que era ele o verdadeiro beneficiário. O valor, então, era descontado no contracheque de Maria.

A investigação apurou que a aposentada já conhecia o acusado desde a infância deste e nutria carinho e confiança por ele, ainda mais em razão da condição de pastor evangélico. Porém, ela começou a passar por sérias dificuldades financeiras, o que fez a sua filha desconfiar. Ela constatou diversos descontos no contracheque, detectando que o beneficiário era o pastor da igreja que a mãe frequentava. Na delegacia, o pastor confirmou os fatos.

A pena para o crime de estelionato é de um a cinco anos de prisão. O MP se recusou a oferecer proposta de suspensão condicional do processo, pois, entre outros motivos, o denunciado se aproveitou da fé de uma pessoa analfabeta.

Leia Mais