Arquivo da tag: projeto

Garoto de 13 anos constrói reator nuclear e quebra recorde

jamie-fusao-nuclear-1-1260x710

 

Publicado no Gizmodo

Você lembra qual foi seu maior feito aos 13 anos de idade? Bem, não importa o que seja, porque Jamie Edwards o superou: este jovem cientista é a pessoa mais nova a realizar fusão nuclear.

Há alguns anos, Jamie gastou todo o seu dinheiro de Natal em um contador Geiger, que serve para medir radiação. Então, ele elaborou uma proposta ambiciosa para construir seu próprio reator nuclear – você pode baixá-la aqui.

Após apresentá-la ao diretor da escola, ele recebeu da própria escola um orçamento de 2.000 libras (quase R$ 8.000) para realizar seu projeto – um fusor de Farnsworth-Hirsch. Trata-se de um dispositivo que usa um campo elétrico para acelerar íons e gerar a fusão nuclear.

Funciona assim: uma máquina cria tensão elétrica entre duas peças de metal, entre as quais há um tubo de vácuo. Através dele, fluem íons de carga positiva. Quando a tensão cai, esses íons ganham velocidade e colidem no centro da máquina, fundindo-se em uma só partícula. É possível detectar quando isso acontece usando o contador Geiger.

Mas isso não é perigoso? Na verdade, Jamie explica que a radiação é fácil de conter: basta usar um pedaço de chumbo; e ao desligar o fusor, ele para de emitir radiação. O maior problema aqui é o vácuo, porque partes de vidro no fusor podem quebrar – daí o uso de óculos protetores. E para evitar choques elétricos, basta “colocar uma das mãos no bolso”, diz ele.

jamie-fusao-nuclear-3

Jamie conseguiu, aos 13 anos, colidir dois átomos de hidrogênio para formar hélio através de fusão nuclear. Ele detalhou seu progresso ao longo do caminho, e você pode conferir tudo no blog dele.

O recorde de “físico nuclear mais jovem” pertencia a um garoto americano, que tinha 14 anos ao realizar a proeza. Jamie fará 14 anos neste final de semana, por isso ele correu contra o tempo. E o que o futuro reserva para Jamie? Assim como todo jovem nessa idade, ele promete criar um mini colisor de hádrons. [BBC]

jamie-fusao-nuclear-2

Projeto quer criar “conversa com mortos” pelo Skype

skype do além

Publicado no Terra

Um projeto desenvolvido no Massachussetts Institute of Technology (MIT) pode criar um avatar de uma pessoa morta e fazer com que ela “converse” com outras pessoas pelo Skype, segundo informações publicadas nesta segunda-feira pelo jornal O Estado de S.Paulo. De acordo com a publicação, o Eterni.me criará uma pessoa virtual com ajuda de inteligência artificial a partir das interações em redes sociais, fotos, e-mails e conversas em chats fornecidas pelo usuário. O avatar pode ser ativado por qualquer pessoa que possua a conta após a morte do usuário.

Após ativada, a pessoa virtual poderá interagir com amigos e parentes do morto, lembrando aventuras, histórias e dando conselhos, segundo o jornal. O Eterni.me está em fase de desenvolvimento, mas 1,3 mil pessoas já mandaram e-mail com as informações necessárias para a criação do avatar. De acordo com o Estadão, os criadores do sistema afirmam que ele será uma nova interface para o acesso de boas memórias.

Missionários evangelizam no litoral do Piauí

Jovens fazem parte de projeto de movimento da igreja católica.
Ideia nasceu no estado do Paraná e está na segunda edição no PI.

Grupo formado por cerca de 150 missionários está percorrendo praias do Piauí (Foto: Estevam Alexandrino)

Grupo formado por cerca de 150 missionários está percorrendo praias do Piauí (Foto: Estevam Alexandrino)

Publicado no G1

Verão, época para curtir férias e praia. Para algumas pessoas o momento é para algo mais. Um grupo da Renovação Carismática Jovem do Piauí, movimento ligado à igreja católica, coloca em prática o projeto ‘Evangelização na Praia’ e percorre durante esse fim de semana as praias de Atalaia e Coqueiro, em Luís Correia, Litoral do estado. São cerca de 150 missionários envolvidos na ação.

Jovens estão percorrendo as praias para pregar a palavra de Deus (Foto: Estevam Alexandrino)

Jovens estão percorrendo as praias para pregar a
palavra de Deus (Foto: Estevam Alexandrino)

O projeto que teve origem com o grupo da Renovação Carismática do estado do Paraná, há 10 anos. Segundo a coordenadora, Nádia Regina de Araújo, 29 anos, o trabalho vem sendo feito por pessoas que fazem parte de oito dioceses do estado das cidades de Teresina, Parnaíba, Oeiras, Picos, Floriano, Bom Jesus, Campo Maior e São Raimundo Nonato.

“Este é o segundo ano que executamos o projeto no estado. o projeto que teve origem com o grupo da Renovação Carismática do estado do Paraná, há 10 anos. Abordamos as pessoas nas praias e também faremos visitas domiciliares nos bairros da cidade. O intuito é levar a palavra de Deus para todos”, explicou a coordenadora.

 

Grupos de oração se formam no meio da praia (Foto: Estevam Alexandrino)

Grupos de oração se formam no meio da praia
(Foto: Estevam Alexandrino)

Ainda de acordo com Nádia, o trabalho se constitui em duas etapas: a pregação da palavra em abordagens feitas no período da manhã e da tarde, e a realização de missa e luau.
“O grupo, que tem pessoas com idade entre 16 e 50 anos, tem o objetivo de abordar todas as pessoas que encontrar, desde crianças até idosos. A nossa missão é mostrar o amor do Pai por todos nós”, disse.

Os missionários desembarcaram na sexta-feira (10) e permanecem até o domingo (12).

Campo Grande tem meio milhão no Orçamento para criação do Vale dos Orixás

Oferendas hoje depositadas nas ruas poderiam ser levadas para o Vale dos Orixás (Foto: arquivo)

Oferendas hoje depositadas nas ruas poderiam ser levadas para o Vale dos Orixás (Foto: arquivo)

Josemil Arruda, no Campo Grande News

A Câmara de Campo Grande aprovou e agora só falta a sansão [sic] do prefeito Alcides Bernal (PP) para que esteja contemplado no Orçamento do Município para este ano a criação do Vale dos Orixás. O valor aprovado para construção do Vale dos Orixás de R$ 500.000,00 deve ser publicado no Diogrande juntamente com Orçamento para 2014 ainda em janeiro.

O projeto Vale dos Orixás foi aprovado no final do ano passado, a pedido da Federação de Cultos Afro-brasileiros e Ameríndios de Mato Grosso do Sul (Fecams), com o intuito de criar um espaço democrático as praticas dos cultos afro-brasileiros e ameríndios em Campo Grande. A proposta foi assinada pela vereadora Luiza Ribeiro (PPS).

“Todas as formas de religiosidade engrandecem o homem porque são baseadas no amor de Deus. Campo Grande necessita deste espaço para que algumas religiões possam apresentar suas manifestações de fé e por outro lado, este projeto fortalece a cidade culturalmente e pode se transformar em um espaço para o turismo”, afirmou Luiza Ribeiro.

O presidente da Federação de Cultos Afro-brasileiros e Ameríndios de Mato Grosso do Sul (Fecams), Iraci Barbosa dos Santos, mais conhecido como Irbs, disse que o Vale dos Orixás será um lugar sagrado, inclusive com os praticantes de cultos afros e ameríndios podendo levar oferendas de maneira correta, preservando meio ambiente e com liberdade.

“Os praticantes poderão ir a um lugar adequado para fazerem suas oferendas sem incomodar as pessoas de outras religiões. No candomblé, por exemplo, são feitas oferendas com comidas em lugar aberto o que causa constrangimento aos não praticantes e neste projeto buscamos o respeito, a harmonia com a população com a natureza”, frisou Irbs.

Ao propor o projeto que cria o Vale dos Orixás em Campo Grande, a Fecams se inspirou no Santuário Nacional da Umbanda, localizado no interior de São Paulo, que atrair [sic] milhares de turistas anualmente.

Luiza Ribeiro destacou a importância do sincretismo religioso no País e sua dimensão cultural. “O candomblé e a umbanda são manifestações ricas em rituais e festas e neste projeto haverá um espaço para eventos atraindo assim uma diversidade de pessoas. Na umbanda, por exemplo, existe um sincretismo com os Santos Católicos e aqui em Campo Grande eles já presta homenagens à Santo Antonio, padroeiros da cidade, e com este espaço poderão fazer uma festa muito mais linda e mais expressiva culturalmente”, disse.

No ano passado, pela primeira vez, a Fecams realizou um culto na Câmara de Campo Grande, que cede o espaço, ao fim da manhã de cada segunda-feira, para celebrações religiosas.

dica do Wendel Cavalcante

Remake Project: Pinturas famosas em releituras fotográficas

“Self Portrait 1889″, Vincent van Gogh – remake por Seth Johnson

Publicado no Pêssega d’Oro

Fotografia e pintura estão sempre se relacionando de alguma forma, e o projeto que trouxe para os pêssegos mais rosados e aveludados do Brasééél, é uma prova disso.

A galerê do site BOOOOOOM convidou a comunidade artística do mundo inteirinho para recriar famosas pinturas em fotografias! (muito parecido com o que a galera do Worth1000 fez, inserindo super heróis nas pinturas, lembra?)

E assim nasceu o projeto Remake, o objetivo não era copiar apenas as pinturas, mas quem sabe fazer uma releitura contemporânea das expressões, dos objetos, das cenas, mas teve gente que preferiu copiar mesmo e algumas saíram impressionantemente iguais. É muito talento espalhado nesse mundão!

Selecionei as “the best of” pra vocês, olha só:

“Girl reading a letter by an open window”, Vermeer – remake por Wanda Martin
“The Two Fridas”, Frida Kahlo – remake por Claire Ball
“Self portrait dedicated to Dr. Eloesser”, Frida Kahlo – remake por Yesenia Caloca
“Le Désespéré”, Gustave Courbet – remake por Stefano Telloni
“The Beaneater”, Annibale Carracci – remake por Mark Bass
“Girl with Ice Cream Cone”, Wayne Thiebaud – remake por Stephanie Gonot
“Boy with a basket of fruit”, Caravaggio – remake por Guido Ricci
“Pot Pourri”, Herbert James Draper – remake por Tania Brassesco and Lazlo Passi Norberto
“La bonne foi”, Magritte – remake por Noemi Mazzucchelli
“Portrait of Sylvia Von Harden”, Wilhelm Heinrich Otto Dix – remake por Stephan Hoffman & SoYeon Kim
“David and Goliath”, Caravaggio – remake por Miguel Iturbe
“Self Portrait”, Frida Kahlo – remake por Kevin Thom
“Lady with an ermine”, Leonardo da Vinci – remake por Sarah Hertzman
“Grande Odalisque”, Jean Auguste Dominique Ingres – remake por Patrick Richmond Nicholas
“St Rose of Lima”, Carlo Dolci – remake por Genevieve Blais
“American Gothic”, Grant Wood – remake by Jesse John Hunniford
“Narcissus”, Caravaggio – remake by Max Zerrahn
Para ver todas as fotos do projeto, é só clicar aqui.
por Lorrayne Nascimento