MinC aprova projeto de R$ 4,1 milhões para turnê de Luan Santana

dsc7772

Publicado no G1

Um projeto de R$ 4,1 milhões para shows de Luan Santana foi aprovado pelo Ministério da Cultura (MinC) para captar recursos pela Lei Rouanet. O aval foi dado pela Comissão Nacional de Incentivo à Cultura (CNIC), em reunião na quarta-feira (6), e divulgado no site do ministério.

A turnê divulga o DVD “Nosso tempo é hoje”, lançado no final de 2013 por Luan Santana. Entre os objetivos do projeto proposto ao MinC pela empresa LS Music Produções, que gerencia a carreira de Luan, estão “difundir as raízes sertanejas enquanto manifestação cultural e artística a partir da música romântica, além de sua história e influência na formação da sociedade contemporânea”, e “promover acesso a entretenimento musical de qualidade”, diz o texto da proposta.

A Lei Rouanet tem objetivo de incentivar ações culturais. A aprovação não garante que o projeto será patrocinado. É apenas o aval para que o artista busque o valor junto a empresas, que têm em troca abatimento de imposto proporcional ao valor investido. A comissão de avaliação reúne representantes de artistas, empresários e sociedade civil.

A lei incentiva projetos de diversas áreas culturais e contempla desde artistas independentes até famosos. Entre cantores populares incentivados entre 2013 e este ano estão Milton Nascimento (R$ 957 mil), Jeito Moleque (R$ 2,4 milhões), Parangolé (R$ 300 mil), Claudia Leitte (R$ 5,8 milhões) Rita Lee (R$ 1,8 milhão) e Detonautas (R$ 1 milhão).

O projeto de Luan incentivado pelo MinC é de 15 shows. Eles estão planejados para Curitiba, Florianópolis, Porto Alegre, Campo Grande, Cuiabá, Recife, Rio Branco, São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Uberlândia (MG), Macaé (RJ), Londrina (PR) e Ribeirão Preto (SP).

O valor proposto pela LS Music foi de R$ 4.650.625. O MinC aprovou a captação de R$ 4.143.325. Uma parte dos ingressos será distribuida gratuitamente a associações assistenciais, como forma de democratizar o projeto, conforme exigência da Lei Rouanet. Mas também haverá venda de entradas. A produtora pediu R$ 21,6 mil apenas para a confecção dos ingressos.

Leia Mais

Câmera digital inovadora faz fotos e vídeos em 360 graus. E agora GoPro?

publicado no Hypeness

Se você acha incrível poder capturar vídeos com a GoPro, espere até conhecer a 360cam. Com a onda da realidade virtual e do Oculus Rift, recentemente comprado pelo Facebook, surgiu a necessidade de registrar vídeos em 360 graus, como faz o Google Street View. Com isso em mente, foi criada a 360cam, que grava vídeos e tira fotos em uma qualidade surpreendente.

A câmera cabe na palma da sua mão e é equipada com três microfones e com três lentes de 185º, estilo olho de peixe, que oferecem um amplo campo de visão. As lentes funcionam de forma sincronizada e, ao mesmo tempo que capturam imagens, podem transmiti-las para outras mídias. Sim, as imagens são capturadas, unidas, ajustadas e enviadas em tempo real, via wi-fi.

A  360cam pode ainda ser controlada por meio de um app específico no iOS e no Android e oferece uma série de acessórios para facilitar seu uso. Com uma capa especial, é possível usar a câmera debaixo d’água e, no caso de gravar uma sala, é possível usar um adaptador que se encaixa no soquete da lâmpada.

O projeto está no Kickstarter e já arrecadou mais de US$ 900 mil dos US$ 150 mil necessários para sair do papel.

Câmera captura imagens em 360 graus

Câmera captura imagens em 360 graus

Câmera captura imagens em 360 graus

Câmera captura imagens em 360 graus

Câmera captura imagens em 360 graus

Câmera captura imagens em 360 graus

Câmera captura imagens em 360 graus

Leia Mais

Vereadora evangélica de Boa Vista diz que projeto ‘Parada Gay’ vai proliferar doenças

Mirian Reis é contra projeto que inclui a Parada Gay no calendário oficial.
Presidente do Grupo Diversidade registra Boletim de Ocorrência.

Vereadora Mirian Reis acredita que projeto será arquivado (foto: Reprodução/TVRR)
Vereadora Mirian Reis acredita que projeto será
arquivado (foto: Reprodução/TVRR)

Emily Costa, no G1

Durante a sessão desta terça-feira (27) na Câmara de Boa Vista que discutiu a inclusão da Parada do Orgulho Gay e da Consciência Homossexual no calendário oficial do município, a vereadora Mirian Reis (PHS), que é contra a aprovação da matéria, afirmou que o evento vai proliferar o homossexualismo e as doenças em Boa Vista.

O projeto que inclui a Parada Gay no calendário é de autoria do vereador Júlio Cézar (PRP) e já foi aprovado em primeira votação com dez votos a favor e dois contra. A sessão desta terça-feira seria para a segunda votação, mas não houve sessão por falta de quórum, porque apenas dez dos 21 vereadores compareceram à Casa.

“Eu acredito que o projeto vai ser arquivado, porque o nosso Deus vai nos dar autonomia, vai nos dar autoridade, capacidade e sabedoria para mostrar a eles que esse dia só vai fazer proliferar o homossexualismo na face da terra e em Boa Vista. Não é isso que nós queremos, porque o homossexualismo vai trazer doenças, infelicidade para as famílias, dores, tristeza, angústia”, disse.

Ainda segundo Mirian, os homossexuais necessitam de amor, carinho e precisam retornar à ordem natural da família. “Nós jamais poderemos aceitar filhos sendo criados por dois homens ou por duas mulheres. Isso é contra a palavra de Deus”, completou Mirian, que entregou um abaixo-assinado com mais de 600 assinaturas à Câmara. O documento pede por uma audiência pública para a discussão da matéria.

Para o presidente da Associação Roraimense pela Diversidade Sexual, Sebastião Diniz, as afirmações da vereadora são ofensivas e incitam a violência contra os homossexuais.

“Registrei um Boletim de Ocorrência contra Mirian Reis e mais dois vereadores que nos ofenderam durante a sessão. Também procurarei a Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em Roraima, porque eu acredito que esses políticos não estão defendendo os interesses do povo, mas apenas os ideais dos evangélicos”, alegou.

Projeto
De acordo com o vereador Júlio Cézar, a inclusão da data no calendário é um movimento social que merece a consideração da sociedade. “Esse projeto nada mais é do que passar a Parada que já existe desde 2003 para o calendário do município. Já me perguntaram se vai ter dinheiro público para o evento, mas isso não existe. É só questão de reconhecimento de que existe uma classe de pessoas que faz brilhar essa sociedade. É um movimento social”, acrescentou o vereador.

O projeto deverá entrar novamente em segunda votação nesta quarta-feira (28). Se aprovado, será encaminhado ao Executivo Municipal, que poderá sancionar ou vetar a proposta.

Leia Mais