28 lugares fantásticos ao redor do mundo que nem mesmo os melhores agentes de viagem conhecem

publicado no aewbic

Esse é mais um post para quem ama viajar. Não só isso, é para aqueles que curtem admirar fotos espetaculares da natureza e de lugares únicos.

Eu particularmente prefiro viajar para lugares com natureza exuberante, onde podemos passar muito mais tempo em contato com o natural do que com o artificial. Se você também é assim, vai ficar morrendo de vontade de visitar cada um desses 28 destinos a seguir.

Aí estão 28 lugares fantásticos ao redor do mundo que nem mesmo os melhores agentes de viagem conhecem (ou se preferir, que pouca gente conhece)

1. Albarracín (Espanha)

Lugares fantásticos (1)

Fonte: stock-free-images.com

Um lugar místico que ainda tem preservado vilas medievais. Fica no norte da Espanha.

2. Haiku Stairs (Havaí, EUA)

Lugares fantásticos (2)

Fonte: kulfoto.com

Também conhecido como Stairway to Heaven (“escadaria para o paraíso”, em tradução livre), a trilha de degraus chega a uma altura de 850 metros acima do nível do mar. Imagine a vista!

3. Huacachina (Peru)

Lugares fantásticos (3)

Fonte: charismaticplanet.com

No meio de muita areia existe um oásis lindo. Cerca de 100 pessoas vivem nesse lugar. Consegue imaginar um recanto melhor para ficar em paz e descansar?

4. Alcázar de Segovia (Espanha)

Lugares fantásticos (4)

Fonte: slowrobot.com

Um dos castelos mais famosos da Espanha, o Alcázar de Segovia é uma fortificação de pedra conhecida por sua forma única — alguém mais lembrou de Hogwarts?

5. Quinta da Regaleira (Portugal)

Lugares fantásticos (5)

Fonte: wikipedia.org

Gosta de jardins? Então esse lugar é feito para você, porque tem grandes luxuriantes jardins… mas por lá também tem nevoeiros constantes que adensam a aura de mistério do palácio.

6. Dubrovnik (Croácia)

Lugares fantásticos (6)

Fonte: interfacelift.com

Aqui está um excelente destino para quem é fã da série Guerra dos Tronos. Foi nessa região que filmaram todas as cenas de paisagem de Porto Real.

7. Aescher (Suíça)

Lugares fantásticos (7)

Fonte: brucepercy.co.uk

Com certeza esse é meu destino favorito. No meio das montanhas suíças existe esse pequeno hotel para hospedar aqueles que procuram um bom refúgio para descansar.

8. Bishop Castle (EUA)

Lugares fantásticos (8)

Fonte: wikipedia.org

Um dos castelos mais curiosos no mundo, o Castelo Bishop foi construído por apenas um homem: Jim Bishop.

9. Leptis Magna (Líbia)

Lugares fantásticos (9)

Fonte: overland-2010.blogspot.ca

Embora esteja localizado na Líbia, esse lugar é na verdade uma herança histórica do Império Romano. Esse é o destino se você tem o desejo de conhecer as obras dos homens de Roma sem visitar a cidade italiana (se é que isso faz algum sentido).

(mais…)

Leia Mais

Paris: parte de ponte cede sob peso dos “cadeados do amor”

O local teve de ser evacuado; ninguém ficou ferido

publicado no Terra

Parte do alambrado da parisiense Pont des Arts, onde os turistas colocam os chamados “cadeados do amor” aos milhares, desabou na tarde de domingo, o que fez a ponte de ser evacuada.

Segundo a polícia parisiense, o incidente não causou vítimas.

A prefeitura está investigando as causas do desabamento.

A “Pont des Arts” ou “Passerelle des Arts”, que atravessa o rio Sena na altura do Museu do de Paris, é conhecida em todo o mundo pelos milhares de “cadeados de amor” que os casais deixam presos ao longo de suas grades como símbolo de sua união, e depois jogam a chave nas águas.

Muitos reclamam desse hábito, alegando que atentam contra a segurança dos habitantes e a qualidade de vida da cidade.

Lisa Anselmo e Lisa Taylor Huff , duas americanas radicadas na capital francesa, lançaram no fim de março um abaixo-assinado para proibir os “cadeados do amor” em todas as pontes e monumentos da cidade – muitos deles tombados pelo patrimônio histórico e cultural.

Para as americanas o costume não passa de depredação da paisagem de Paris, “privando os parisienses de qualidade de vida nos espaços públicos” e poluindo o rio Sena “com as milhares de chaves que são lançadas”.

Em 2013 um vereador parisiense já havia pedido a proibição da prática, alegando que o peso põe em risco a estrutura das pontes.

Recentemente, foram encontrados cerca de 40 cadeados presos no ponto mais alto da Tour Eiffel.

Leia Mais

Filhos de Michael Jackson torram quase R$ 18 milhões por ano

71105211

publicado no Glamurama

Michael Jackson, acostumado a comprar o que queria e a gastar fortunas em exuberâncias, orientava as babás de Prince, 17, Paris, 15,  e Blanket, 12, que deixassem comprar “o que eles quisessem”. E o legado passou aos filhos. Hoje, após cinco anos de sua morte, a gastança continua, chegando a um montante de US$ 8 milhões, o equivalente a R$ 17,9  milhões por ano, de acordo com o site “Page Six”.

Os três herdeiros dividem esta quantia provinda de lucros crescentes com as propriedades, além do montante recebido pela avó Katherine, mãe de Michael, que ganha R$ 2,2  milhões para cuidar dos filhos do cantor.

Três férias por ano para destinos como Havaí e Vegas também geram gastos de cerca de R$ 786,9 mil, fora o pagamento seguranças, motoristas, passagem aérea de primeira classe e abundância de luxo. No Havaí, a família geralmente surfa na praia isolada e deixam cerca de R$ 12,3 mil por noite, em hotel de luxo em Honolulu.

Na escola, Paris compra presentes, como calçados e roupas esportivas para seus amigos. Prince, que já está se mostrado um galanteador, já gastou mais de R$ 112,4 mil em joias e outros presentes para pelo menos três namoradas diferentes. Blanket gasta regularmente sua herança pagando R$ 500 por hora para aulas como karatê e personal trainer.

Leia Mais

Furacões com nomes femininos matam mais #apontaestudo

publicado no Vi na Internet

Daniel é mais assustador do que Daniela? Parece que sim, ao menos quando estamos falando de furacões. Um estudo publicado pela Academia Nacional de Ciências dos EUA mostra que furacões com nomes femininos soam mais inofensivos aos ouvidos do público. Como resultado, esses fenômenos naturais são mais mortíferos quando batizados com nomes femininos, segundo o site Mashable.

O sistema para batizar furacões e fenômenos similares alterna nomes masculinos e femininos, com os nomes femininos iniciando a lista em anos ímapres (portanto, em 2014, o nome iniciado por A é masculino). O estudo detectou um problema com essa nomenclatura usada para batizar os furacões: mulheres são menos associadas a atitudes negativas como violência e destruição.

Qual o resultado disso? Quando o furacão é batizado com o nome de um homem, as populações das áreas atingidas tendem a tomar mais precauções ou mesmo evacuar as regiões por onde o furacão passa. Já quando o nome do furacão é feminino, as pessoas tendem a ficar, pois supõem que o fenômeno vai ser menos intenso. Ou seja, atitudes baseadas em visões sobre gêneros. Não faz sentido, né? (dica do Fernando Santos)

Leia Mais