Movimento Novo Jeito leva rosas e conforto para a família de Eduardo Campos

Vestidos de branco, eles chegaram na casa da família, em Dois Irmãos, Zona Norte do Recife, de mãos dadas e com rosas nas mãos

Um grande abraço coletivo de anônimos envolveu a residência dos Campos (foto: Mariana Dantas/ NE10)
Um grande abraço coletivo de anônimos envolveu a residência dos Campos (foto: Mariana Dantas/ NE10)

Mariana Mesquita, no JC Online

Cerca de 200 pessoas do Movimento Novo Jeito estiveram na casa de Eduardo Campos, na manhã deste sábado (16), para levar um pouco de conforto à família do ex-governador, morto em acidente aéreo na última quarta-feira (13). Vestidos de branco, eles chegaram na casa da família, em Dois Irmãos, Zona Norte do Recife, de mãos dadas e com rosas nas mãos, por volta das 11h. Não falaram com ninguém. Apenas entraram.

O grupo passou cerca de 20 minutos na casa de Renata. Juntos, cantaram a música Noites Traiçoeiras, do Padre Marcelo Rossi. Fizeram uma oração e saíram, deixando flores com Renata e os filhos e ao redor da piscina.

Grupo entrou em silêncio (foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem)
Grupo entrou em silêncio
(foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem)

Leia Mais

ONG alerta sobre exploração sexual infantil durante a Copa

A ação acontecerá entre os dias 18 e 24 de junho e impactará mais de 21 mil passageiros de voos nacionais da GOL

ONG alerta sobre exploração sexual infantil na Copa: ação é parte da campanha “Copa das Meninas”
ONG alerta sobre exploração sexual infantil na Copa: ação é parte da campanha “Copa das Meninas”

Publicado na Exame

A Plan International Brasil fará uma ação de mídia em 179 voos nacionais da GOL para chamar a atenção dos passageiros sobre a exploração sexual infantil durante a Copa do Mundo 2014.

A ação acontecerá entre os dias 18 e 24 de junho e impactará mais de 21 mil passageiros que partirão dos aeroportos de Congonhas e Guarulhos (SP) com destino a quatro cidades-sede da Copa do Mundo: Rio de Janeiro (aeroportos Galeão e Santos Dumont), Fortaleza (CE), Natal (RN) e Recife (PE).

A ação faz parte da campanha “Copa das Meninas”, iniciativa da Plan de combate à violência sexual contra crianças e adolescentes no período dos jogos.

Durante os voos, as comissárias de bordo transmitirão a seguinte mensagem no sistema de som das aeronaves: “Caros passageiros, durante estes jogos não desvie o olhar. Sua doação ajuda a impedir a exploração sexual e transforma a vida de milhares de meninas. Ajude a Plan International Brasil a combater esse crime. Coloque o botton, compartilhe nosso filme no seu Facebook e nos ajude a espalhar essa causa! Mais informações no cartão informativo ou pelo site: www.copadasmeninas.org.br“.

Durante o voo, também haverá a distribuição de outros materiais da campanha.

Lançada em fevereiro, a “Copa das Meninas” tem como objetivo alertar a população sobre a situação da proteção infantil durante a Copa do Mundo e conscientizar turistas sobre o aumento da exposição e vulnerabilidade de crianças e adolescentes a situações de violência.

“Com esta ação pretendemos atingir não só o público brasileiro, como também turistas que estarão participando do evento. Chamamos a campanha de ‘Copa das Meninas’ para destacar situações as quais elas estão mais vulneráveis, mas isto não quer dizer que a violência sexual se aplique apenas às meninas. Estamos falando da proteção das crianças em geral”, afirma a diretora nacional da Plan International Brasil, Anette Trompeter.

Confira o vídeo:

Leia Mais

Rachel Sheherazade desmente boato de que foi afastada da bancada do ‘SBT Brasil’

Jornalista disse pelas redes sociais que está de férias no Nordeste e que volta a trabalhar na próxima segunda-feira

A apresentadora do "SBT Brasil" Rachel Sheherazade Reprodução
A apresentadora do “SBT Brasil” Rachel Sheherazade Reprodução

Publicado em O Globo

RIO — Após a polêmica provocada por um comentário a favor de rapazes que prenderam um assaltante nu em um poste, a âncora do “SBT Brasil” Rachel Sheherazade passou a ser alvo de boatos. O último deu conta de que a apresentadora havia sido afastada da bancada do telejornal. Assídua nas redes sociais, Sheherazade tratou de desmentir a história.

“Mais uma vez desfazendo boatos. Estou de férias e volto à bancada do ‘SBT Brasil’ no dia 14 de abril (segunda-feira)”, postou a jornalista em sua página do Facebook.

Ela também usou sua conta no Instagram para postar fotos de sua viagem pelo Nordeste. Na última quarta-feira ela estava na capital pernambucana:

“Sol e mar do Recife! Matando a saudade do calor domei Nordeste! #tudodebom”

E no último domingo, na Paraíba, seu estado natal:

“Em João Pessoa, terra do sol! Minha terra querida!#sombraeaguafresca”

A assessoria de imprensa do SBT confirma que a apresentadora está de férias desde o dia 31 de março.

Leia Mais

Folha de S.Paulo repete o Dr. Mentira para atacar “Mais Médicos”. E é pega em flagrante.

folhacoxinha2Fernando Brito, no Tijolaço

A tolice da matéria de ontem da Folha, que a gente apontou aqui, era só uma amostra do péssimo jornalismo que ela resolveu fazer contra o “Mais Médicos”.

Anuncia que as prefeituras vão demitir seus médicos para fazer economia, colocando no lugar um profissional do “Mais Médicos”.

Isso é, sem meias-palavras, mentira.

E a Folha saberia – se é que não sabe – que, ao demitir um médico das suas unidades básicas de saúde, uma prefeitura perde os recursos que o Ministério já paga para que ela lhe custeie o salário, encargos e demais despesas.

Mas a Folha não foi sequer ouvir o Ministério da Saúde antes de abrir manchete.

Pegou boatos recolhidos por três funcionários em Manaus, Fortaleza e Recife, com a ajuda dos CRMs locais – duvido e faço pouco que os repórteres tenham viajado centenas de quilômetros pela selva e pelo sertão-  juntou tudo em São Paulo, bateu no liquidificador e fez uma peça digna de qualquer jornaleco sensacionalista.

A prova da mentira deliberada está aqui, neste vídeo, gravado diante dos repórteres da Folha, no dia 14, onde o ministro Alexandre Padilha explica que as prefeituras que fizerem isso perderão dinheiro, em lugar de ganhar.

A mesma informação pode ser lida aqui, na página do MS.

A Folha não precisava, aliás, nem ter ouvido o Ministério. Bastava que fizesse o que eu fiz, buscar no Google.

Mas não fez e, dessa forma, igualou-se ao espertalhão de Goiânia que quis justificar a sua demissão como uma “invasão dos cubanos”.

Certamente, entre as quase quatro mil prefeituras do país inscritas no “Mais Médicos” haverá demissão de algum profissional. Porque não aparece para trabalhar, porque brigou com alguém, porque, simplesmente, resolveu que não quer mais aquilo. Como acontece com qualquer profissão.

Transformar isso num problema do programa é simples desonestidade e sensacionalismo barato.

Barato, não, caro, porque desqualifica uma iniciativa que é importantíssima para a saúde e a vida de milhões de brasileiros pobres.

Daqui a pouco, estará rodando na internet este “escândalos”, movidos pelas reproduções de “coxinhas” e “anonimous” factóides de classe média, que, além de não terem capacidade de compadecer-se com a situação do povo pobre, não têm capacidade para raciocinar e verificar informações, exatamente como fez a Folha.

Se nesse país houvesse coragem para enfrentar e justiça para proteger a verdade, amanhã a Folha estaria sendo obrigada a publicar um desmentido de primeira página, em letras garrafais como as que usa para mentir.

Mas – e olhe lá – gaguejará “esclarecimentos” amanhã e sua ombudswoman, uma pessoa reconhecidamente gentil, escreverá “ai, que coisa feia, pessoal…”.

Leia Mais

Governo paga diárias de ministros, oficiais e servidores para assistirem aos jogos

Leandro Mazzini, no blog Coluna Esplanada

Sob o som do apito inicial da festa no Sábado, o Palácio do Planalto lançou discretamente um Bolsa-Copa para ministros da Esplanada, oficiais militares e servidores, tudo por conta do dinheiro público.

Na sexta-feira, dia 14, véspera da abertura da Copa das Confederações em Brasília, o governo publicou em edição extra no Diário Oficial da União o Decreto 8.028/13, autorizando pagamento de diárias para quem quiser assistir aos jogos das Confederações nas seis capitais-sedes. Há tabelas dos valores das diárias, por categorias. (Veja abaixo).

O governo vai pagar diárias de hotel de até R$ 581 para ministros do primeiro escalão que quiserem assistir nos estádios. Para os comandantes das três Forças Armadas, o teto da diária é de R$ 406,70. As comitivas ainda poderão viajar nos jatos da FAB, por prerrogativa dos cargos. Mas pelo artigo primeiro do decreto, o governo pode cobrir o dobro destes valores, alcançando então diárias de até R$ 1.162. Confira aqui  - o texto do decreto, e nos links dos Anexos, as tabelas para cada cargo.

Apesar de bases militares com alojamentos do Exército e Aeronáutica em todas as seis capitais-sedes –  Fortaleza, Recife, Salvador, Brasília, Rio e BH -, os benefícios se estendem aos comandantes, oficiais e servidores militares que forem escalados para se deslocar. O governo ainda incluiu Manaus no roteiro.

O decreto prevê que os custos serão cobertos pelos Orçamentos de cada pasta. A farra das viagens com a verba pública será autorizada por cada ministro, que escolherá os servidores de qualquer categoria para a ‘missão’.

diarias1diarias2

dica do Rogério Moreira

Leia Mais