Garota de 8 anos é considerada a “menina mais bonita do mundo”

A russa Kristina Pimenova atua como modelo desde os três anos de idade

ru1

Publicado no Zero Hora

Com mais de dois milhões de seguidores no Facebook, Kristina Pimenova, de oito anos, já é considerada, segundo internautas, a menina mais bonita do mundo.

Em seu perfil oficial em uma rede social, Kristina é apresentada como filha de um jogador de futebol e de uma ex modelo que resolveu levar Kristina, então com três anos de idade, para modelar após ouvir diversas vezes como a filha era bonita.

Confira algumas fotos da garotinha:

ru2

ru3

ru4

dica do Gerson Caceres Martins

Leia Mais

‘Facebook para o trabalho’ deve ser lançado em janeiro

imagem
publicado na INFO

A versão do Facebook para ser usada no trabalho está quase pronta e será lançada no começo de janeiro, segundo informa o Wall Street Journal. A novidade, batizada de “Facebook at Work”, é testada por menos de uma dúzia de companhias e ainda está sendo finalizada.

O WSJ informa que o produto inicialmente será gratuito e sem publicidade. E será oferecido apenas a empresas que pedirem para participar.

É a terceira vez que essa iniciativa surge no noticiário. Na semana passada, o Financial Times trouxe a informação de que o produto já estava em testes e, em junho, o TechCrunch tratava pela primeira vez sobre o que então era chamado de “FB@Work”.

Ele teria um formato quase idêntico ao Facebook convencional, com feed de notícias, grupos e chat, mas sem fotos de família, baladas etc. Ao separar a vida pessoal dos usuários da profissional, o Facebook dribla a desconfiança de muitas empresas que bloqueiam o acesso à rede social para evitar distrações e ainda entra no mercado corporativo, hoje dominado por sites como LinkedIn.

Leia Mais

Site Pet Romance quer ser o Facebook dos bichos

Após o cadastro, o usuário pode publicar e curtir textos e fotos. Perfis de animais para adoção e contatos de pet shops e outas empresas da área são alguns dos recursos do site.

Publicado na Exame

Um novo site pretende intensificar as relações entre cães, gatos e outros animais. Batizado de Pet Romance, ele quer ser a rede social dos bichos de estimação.

“Você se cadastra no site como se fosse o próprio bicho”, explicou em entrevista a EXAME.com o idealizador do site Luís Quadros.

Segundo ele, o usuário deve informar o nome e o tipo do animal quando cria um perfil no site. Informações como raça, idade, peso, cor, localização são opcionais.

Após o cadastro, o usuário pode publicar e curtir textos e fotos. Perfis de animais para adoção e contatos de pet shops e outas empresas da área são alguns dos recursos do site.

Segundo Quadros, o site é para todo tipo de bicho – embora 80% das contas sejam de cães ou gatos. Após 11 meses no ar, o Pet Romance já acumula 6 mil usuários ativos, 30 mil fotos publicadas, 50 mil postagens compartilhadas e 95 mil fãs no Facebook.

“Entre os usuários, já surgiram até algumas gírias próprias do site – como #aubraços, #lambeijos, #aumigo”, afirma Quadros.

Até o momento, o idealizador não faturou nada com o site. Mas ele já tem planos para monetizá-lo. Entre eles, estão a inclusão de anúncios e um espaço para que pet shops e outras empresas possam fazer vendas online.

A ideia é que, a cada negócio fechado, o Pet Romance fique com uma pequena porcentagem. E os planos de Quadros não param por aí.

Em dezembro, ele deve lançar o app do site para Android (em janeiro, sai a versão para iOS). O aplicativo terá funções extras – como um botão de emergência para casos de sumiço do bicho de estimação e um recurso que vai dizer ao usuário que outros animais com perfil no site estão nas redondezas.

“O app será como um Waze para pets”, aposta ele. Além disso, a versão em inglês do Pet Romance deve entrar no ar no começo do ano que vem. Com ela, Quadros quer ganhar os usuários americanos.

“O Pet Romance é o Facebook dos bichos”, resume ele.

Leia Mais

Homem gasta US$ 79 mil comprando 99 iPhones 6 para propor casamento à namorada: ela diz ‘Não’

Programador chinês fofo gasta salário anual de dois anos e arruma os aparelhos no chão em forma de coração

Publicado em O Globo

O dia 11 de novembro na China é comemorado como o “Dia dos Solteiros”, que é simbolizado pelo “11-11” e é uma ocasião em que as pessoas vão às compras em peso. No país, quando se aproxima o dia festivo, quem ainda não arranjou casamento trata de se apressar para não chegar à famigerada data sem parceiro firme em vista.

Foi o que fez um jovem programador chinês da empresa 37Wan Network Technology, em Guangzhou, que decidiu inovar na proposta de casamento à sua namorada. Ele gastou o salário de dois anos para comprar 99 aparelhos iPhone 6, gastando o equivalente a US$ 79 mil e chamou os amigos para o grande dia.

Com os aparelhos ainda nas caixas, eles os arrumou mimosamente em formato de coração no chão de um estacionamento. Reuniu os amigos em círculo em torno da romântica figura, pediu a alguém para fotografar o momento do alto de um prédio adjacente, pegou lindas flores e trouxe sua amada ao centro da figura, propondo-lhe casamento e amor eterno.

0temp2

Só que, infelizmente, ela disse… não.

Para piorar a situação, o amigo fotógrafo revelou-se um verdadeiro espírito de porco, divulgando as fotos do fiasco na rede social chinesa Weibo e transformando o infortúnio do rapaz em factoide mundial.

O post original no Weibo pode ser visto em <http://goo.gl/o30vQ9>.

Leia Mais

Brasileiro de 25 anos é pago para viajar e postar fotos no Instagram

Carioca é ‘instagrammer profissional’, trabalho pouco conhecido no país.
Ele é contratado para divulgar destinos; veja dicas para fotografar viagens.

Paulo del Valle com um camelo em Dubai (foto: Paulo del Valle/Divulgação)
Paulo del Valle com um camelo em Dubai (foto: Paulo del Valle/Divulgação)

Flávia Mantovani, no G1

Conhecer belos lugares pelo mundo, postar fotos no Instagram e ainda ganhar dinheiro para isso. Esse emprego dos sonhos se tornou uma realidade para Paulo del Valle, um carioca de 25 anos que é uma das poucas pessoas no mundo a ter a profissão de “instagrammer profissional”.

Paulo é pago por empresas e órgãos governamentais que promovem destinos turísticos para ir até o local, tirar fotos bonitas e postá-las em seu perfil nessa rede social, onde tem mais de 252 mil seguidores.

Desde que começou a se dedicar integralmente a esse trabalho, no início deste ano, ele já esteve na Austrália, nos EUA, em Israel e em Dubai, além de em Santa Catarina e na Bahia.

O que hoje é profissão começou como um hobby desinteressado. O estudante de design fez um perfil no Instagram em 2011, três meses depois que a plataforma de compartilhamento de fotos foi lançada. Postava principalmente fotos do Rio de Janeiro, onde mora, tiradas com seu iPhone.

A qualidade das imagens chamou a atenção da equipe do Instagram, e em 2012 ele passou a ser um “usuário sugerido” — uma espécie de usuário modelo, que posta fotos boas com frequência e interage bastante com outros membros.

“Não tinha nem ideia de que isso existia. Eu nem era fotógrafo, tirava fotos dos meus amigos, de pedras, plantas, coisas aleatórias”, diz. Em duas semanas, seu número de seguidores cresceu de 1.400 para 34 mil.

Foto tirada em mesquita de Abu Dhabi (foto: Paulo del Valle/Divulgação)
Foto tirada em mesquita de Abu Dhabi (foto: Paulo del Valle/Divulgação)

Viagens

Paulo então estudou fotografia por contra própria, em livros e na internet. Trocou o celular por uma câmera e pouco tempo depois recebeu um convite de uma “instagrammer profissional” australiana para ir até o seu país, junto com outros usuários que se destacavam na rede social. O grupo viajou pela Austrália divulgando fotos dos destinos em seus perfis, para despertar em seus seguidores a vontade de conhecer o país.

Foi lá que ele viu que aquilo podia se tornar uma profissão e decidiu abandonar a marca de roupas que ele tinha com amigos. “Conheci esse novo universo e vi que aquilo era o que eu queria fazer. Meu sonho sempre foi conhecer o mundo”, diz ele.

Em seguida veio um convite para conhecer Israel e outro para ir a Florianópolis fazer trabalhos para uma marca de automóveis. Durante a Copa do Mundo no Brasil, uma marca esportiva o convidou para um trabalho em Salvador. Depois foi o órgão de promoção turística de Dubai que o chamou para gravar um programa de viagens no país.

Paulo também recebeu um convite para conhecer a sede do Instagram na Califórnia, e foi para lá com amigos.

Experiências

Durante as viagens, o brasileiro andou de camelo no deserto e de caiaque com golfinhos, segurou um bebê canguru e flutuou no Mar Morto, entre outras experiências que ele diz que nunca vai esquecer. “Fui a lugares para onde jamais pensaria em ir. Foram oportunidades incríveis”, afirma ele, que até então só tinha saído do Brasil para ir aos Estados Unidos.

Paulo diz que sua profissão está crescendo fora do país e acredita que pode se expandir também por aqui, apesar de não saber quanto tempo a tendência vai durar. “Não sei o que o futuro me reserva. Mas estou aproveitando muito o momento”, completa.

Foto de Paulo em parque nos Estados Unidos (foto: Paulo del Valle/Divulgação)
Foto de Paulo em parque nos Estados Unidos (foto: Paulo del Valle/Divulgação)

Veja as dicas de Paulo del Valle para tirar boas fotos de viagem com o celular

1 – Limpe a lente da câmera do seu celular. É comum lembrarmos de limpar a tela, mas não a lente. Isso pode influenciar no resultado das fotos.

2 – Sempre segure o celular firmemente com as duas mãos. É muito importante para que as fotos não saiam tremidas.

3 – Jamais use o zoom do celular. Ele não é um zoom ótico, como nas câmeras, e só piora a qualidade das suas fotos.

4 – Evite tirar fotos diretamente contra a luz do sol, para evitar que feixes de luz (flare) saiam na imagem. Se aparecer “flare” ao tirar a foto, coloque sua mão acima do celular, tentando bloquear a luz do sol.

5 – Ao tirar selfies, prefira a câmera traseira do celular, que possui maior qualidade, usando a função de timer (disponível no iOS 8 e alguns aplicativos). Utilizar o botão do fone de ouvido também é uma boa opção para esse tipo de foto.

6 – Acessórios são importantes. As baterias dos smartphones não aguentam o dia todo, principalmente tirando fotos. Compre uma bateria externa para garantir que não perderá chances de tirar fotos durante todo o dia. Pequenos tripés, feitos para celulares, são ótimos para aquelas situações em que não tem ninguém para tirar fotos ou quem quer tirar fotos mais avançadas, como de longa exposição e HDR.

7 – Tire muitas fotos durante o dia e deixe para editá-las depois, quando tiver tempo. Tenha paciência nesse processo, pois uma boa edição manual (controlando brilho, contraste, saturação etc.) faz toda diferença.

8 – Entenda como funciona a câmera do seu celular. No iPhone, você pode tocar na tela para focar, arrastar o dedo para controlar a exposição de luz, “trancar” o foco e usar o botão de aumentar o volume para tirar fotos. Ferramentas como HDR garantem melhores fotos no pôr do sol e no contra-luz, mas é necessário manter as mãos muito firmes ou usar um tripé, pois o telefone tira 3 fotos ao mesmo tempo e as junta em uma só.

9 – Vá além da câmera nativa do seu celular para fazer melhores fotos e vídeos. Algumas dicas de aplicativos:

– Camera+ (iOS): Tem recursos manuais, como ajustar a velocidade do obturador (ideal para fotos em movimento e de pulos), permite tirar várias fotos por segundo, possui timer, foco manual e muitas outras funções.

– Cortex Camera (iOS): Permite tirar fotos de ótima qualidade em baixas condições de luz, sem a necessidade de flash.

– Average Cam Pro (iOS): Faz fotos com aspecto profissional de longa exposição com o iPhone e dá um efeito incrível a fotos de cachoeiras e mar. Exige o uso de um tripé.

– Hyperlapse (iOS): Para fazer timelapses das viagens sem a necessidade de equipamentos caros, como câmera e tripé.

10  Utilize aplicativos para editar suas fotos e vídeos. Algumas dicas:

– VSCOcam (iOS e Android – Grátis): Tem filtros incríveis disponíveis gratuitamente, além de opções pagas.

– Snapseed (iOS e Android – Grátis): Oferece muitas ferramentas de edição manual.

– TouchRetouch (iOS e Android): Ótimo para dar retoque final, removendo coisas indesejadas de fotos, como lixo na rua ou imperfeições no rosto.

– Over (iOS e Android): Bom para escrever textos sobre as fotos de viagens, com muitas fontes e gráficos.

– Mappr (iOS): Permite colocar a localização de qualquer lugar do mundo nas fotos.

– Videon (iOS): Permite editar filmes controlando brilho, contraste, saturação e muito mais. Oferece ainda muitos filtros, junção de vários vídeos e adição de trilha sonora.

 

 

Leia Mais