Americana de 113 anos mente idade para entrar no Facebook

Face-da-Vovó

Publicado no Catraca Livre

Ontem, véspera de seu aniversário de 114 anos, a americana Anna Stoehr decidiu entrar no Facebook, mas percebeu que o ano de seu nascimento, 1900, não foi listado como uma opção para registro de idade na rede social.

Sem alternativa, recorreu ao que muitos jovens fazem todos os dias para ter acesso ao site: mentiu a idade, já que na rede social só é possível colocar a data a partir de 1905. Para o Facebook, Anna tem 99 anos.

Facebook-Vovó

A americana passou a se interessar por tecnologia quando ficou amiga de Joseph Ramireza, um representante de vendas da Verizon que vendeu um iPhone para seu filho de 85 anos de idade.

Ele comentou a idade da mãe, e Joseph quis conhecê-la. Ficaram tão amigos que ele passou a ensinar Anna a ser uma pessoa conectada. Hoje, com seu iPad, é comum vê-la conversando com amigos e familiares pelo Face Time.

Para chamar à atenção do fundador da rede social, Mark Zuckerberg, a americana, também com a ajuda de Joseph, escreveu uma carta, na qual ela diz: “Eu ainda estou aqui”. Sim, usando uma máquina de escrever.

Nos registros de uma organização que mapeia indivíduos centenários, Anna, que é de Minessota, é a sétima pessoa norte-americana mais velha. A mais idosa é uma morada de Arkansas, de 116 anos.

Leia Mais

Silas Malafaia faz piada com violência doméstica e recebe críticas na internet

Malafaia fez comentários polêmicos sobre a violência doméstica (foto: Reprodução/Twitter)
Malafaia fez comentários polêmicos sobre a violência doméstica (foto: Reprodução/Twitter)

Publicado no Extra

Uma “piada” feita pelo pastor Silas Malafaia no Twitter repercutiu mal. Durante o debate com os candidatos à Presidência da República, Dilma Rousseff e Aécio Neves, na noite da última terça-feira, na TV Bandeirantes, Malafaia compartilhou inúmeras mensagens na rede social. Em uma delas, brinca com um tema delicado: a violência doméstica.

Ao falar sobre a postura do candidato Aécio Neves, para quem faz campanha no Twitter, Malafaia comparou a atitude do tucano em relação à Dilma com uma agressão: “Estou desconfiado que vão aplicar a lei Maria da Penha contra Aécio por bater em mulher kkkkkkkkk”.

As mensagens continuaram: “Já esta saindo uma ordem de prisão a caminho da band contra Aécio por espancamento a mulher,pede pra ele não matar DILMA kkkkk”.

Rapidamente, o assunto tomou conta das redes sociais. Homens e mulheres reagiram às mensagens polêmicas, acusando o pastor de usar um tema delicado e sério para falar sobre política.“O falso profeta @PastorMalafaia não tem ideia de como esse tweet é perigosíssimo”, escreveu um homem. Uma usuária chamou atenção do pastor e pediu para que ele leia a Bíblia. “Pastor, eu fico realmente assustada que um homem de Deus do seu naipe se renda à tamanha baixeza de espírito ao tuitar” e “Eu recomendaria que o senhor seriamente voltasse a dar uma lida na querida Bíblia, antes de dar um testemunho tão horrível” foram as duas mensagens direcionadas pela mulher a Malafaia.

A reportagem tentou entrar em contato com Silas Malafaia, mas o celular dele estava desligado.

Usuários do Twitter reagiram às mensagens de Malafaia (foto: Reprodução/Twitter)
Usuários do Twitter reagiram às mensagens de Malafaia (foto: Reprodução/Twitter)

 

Leia Mais

Jovem pede para Bolsonaro ‘sair do armário’ em selfie inusitada com deputado

Flagrante foi registrado durante voo e faz sucesso no Instagram

Jovem tira selfie de ‘protesto’ com Bolsonaro (foto: Instagram / Reprodução)
Jovem tira selfie de ‘protesto’ com Bolsonaro (foto: Instagram / Reprodução)

Publicado em O Globo

O deputado federal reeleito Jair Bolsonaro, conhecido por ser contra pautas LGBT, foi alvo de uma brincadeira no Instagram. A caminho de Brasília, no avião, uma estudante flagrou o parlamentar dormindo ao lado de outro homem a algumas cadeiras de distância. Ela então pegou um papel, escreveu “Bolsonaro, sai do Armário” e posou para uma selfie com o deputado eleito ao fundo.

Ao jornal Extra, a autora da selfie contou ser militante de movimentos sociais, que saía do Rio de Janeiro em um voo da companhia aérea Azul. Ela contou que esperou Bolsonaro dormir para registrar o flagrante.

A ideia não é nova. Em setembro, a mineira Murielle Facure sentou na frente do pastor Silas Malafaia em um voo da Gol e aproveitou para tirar uma foto com uma plaquinha escrita à mão com os dizeres “Abra sua mente, gay também é gente”, refrão de uma música do grupo Mamonas Assassinas. A imagem viralizou nas redes sociais. 

ELEITO COM MAIS DE 400 MIL VOTOS

O deputado é conhecido pelas polêmicas provocadas por declarações feitas dentro e fora do Congresso. Em 2011, ele chegou a discutir com o deputado Jean Wyllys (Psol), defensor da ampliação de direitos LGBT. Com uma plataforma voltada tanto para a “família tradicional” como para a segurança pública, Bolsonaro foi eleito com 464.572 votos

Militar da reserva, Bolsonaro já disse que usuários de maconha deveriam apanhar e já se posicionou contra a política de cotas raciais nas universidades federais e a favor da pena de morte para crimes premeditados. Dizendo-se defensor da família, já criticou gays e disse a Wyllys – um homossexual declarado – que não teria orgulho de tê-lo como filho.

Leia Mais

‘Jovem é de esquerda porque o pai sustenta’, diz Roger do Ultraje a Rigor

Roger Moreira no cenário do programa 'The Noite', nos estúdios do SBT em Osasco (foto: Reinaldo Canato/UOL)
Roger Moreira no cenário do programa ‘The Noite’, nos estúdios do SBT em Osasco (foto: Reinaldo Canato/UOL)

Publicado no F5

O vocalista do Ultraje a Rigor, Roger Moreira, 57, é conhecido por não ter papas na língua, muito menos quando o assunto é política.

O músico afirma que possui características das duas tendências, sendo que seu lado de direita, segundo ele, era expresso por ser “um cara honesto, trabalhador”.

“A esquerda é desonesta e vagabunda a maior parte das vezes”, disse à revista. “Jovem é de esquerda quase que 100%. Por quê? Porque o pai sustenta. Marx viveu a vida inteira de favor”, disse em entrevista a edição de outubro da revista “Playboy”.

Em agosto deste ano, Roger travou uma briga com o jornalista e escritor Marcelo Rubens Paiva, 55, através das redes sociais.

O imbróglio começou durante a Flip, quando Paiva, em mesa sobre o golpe militar no Brasil, usou Roger como exemplo de alguém que desconhece aquele período histórico. Como resposta, Roger escreveu as mensagens no Twitter, e as apagou em seguida.

À revista, Roger voltou a criticá-lo: “Um cara que tem família e resolve entrar na luta armada e apoiar o comunismo, não acho que está fazendo o que devia”.

Para Roger, há um paralelo entre as motivações da atuação política de Rubens Paiva e os escândalos de corrupção dos mandatos de Lula e Dilma.

“O pai dele foi um jornalista muito bom, mas falar que lutou por mim? Não lutou. No comunismo, os fins justificam os meios. ‘Atirei em militar, joguei bomba, seques­trei, mas tudo isso é justificável porque estava lutando por um bem maior’.”

Leia Mais

Facebook Messenger está prestes a ganhar novo recurso: enviar dinheiro para seus amigos

facebook-money

Publicado no Gizmodo

O Facebook Messenger possui um recurso de pagamento para amigos, e ele já está existe no app – só não está ativado para o público em geral. Isso permitiria enviar e receber dinheiro através do Facebook usando um cartão de débito.

Andrew Aude, estudante de ciência da computação na Universidade Stanford, descobriu o recurso oculto usando o Cycript, uma ferramenta de exploração de app para desenvolvedores.

“Eu o encontrei inicialmente há um mês, através da pesquisa de Jonathan Zdziarski sobre a segurança do Facebook Messenger”, Aude disse ao Gizmodo. Ele começou a procurar mais detalhes depois de ver um screenshot de Zdziarski que apontava para pagamentos móveis. Ele então descobriu um app pronto, só esperando para se tornar público.

A versão que Aude viu não aceitava cartões de crédito nem contas bancárias, mas permite que você coloque um código PIN para maior segurança. E as transações são privadas, ou seja, seu feed de notícias não será atualizado quando você pagar R$ 20 para um amigo, por exemplo.

facebook-messenger-money

O Facebook recentemente contratou David Marcus, ex-presidente da PayPal, como o chefe do Messenger, o que faz sentido. O código do aplicativo menciona o PayPal, mas Aude ainda não viu uma opção para pagar com o serviço.

Não vemos muito empecilho para o recurso ser ativado no Brasil: afinal, o Facebook aceita pagamentos no país via cartão de crédito, boleto bancário, MercadoPago, PayPal, entre outros.

Aude disse ao Gizmodo que o Facebook pode ativar ou desativar o recurso dependendo do usuário, e suspeita que alguns funcionários da empresa já têm acesso a ele. O universitário também encontrou uma nota indicando que o app terá pagamentos entre múltiplas pessoas; por enquanto, só é possível realizar transações entre duas pessoas.

Perguntamos à rede social sobre o novo recurso, mas eles se recusaram a comentar. Há sempre uma chance de que o Facebook poderia cancelar o projeto, mas parece que eles estão mais interessados do que nunca em seu dinheiro. [TechCrunch]

Leia Mais