10 coisas que você não sabia sobre você

Natasha Romanzotti, no HypeScience

O corpo humano é uma engenhoca complexa. É uma mistura de todos os tipos de líquidos e produtos, que realiza todos os tipos de atividades. Que tal explorar um pouco sobre a forma misteriosa que o seu corpo funciona?

1. SEU ESTÔMAGO SECRETA UM ÁCIDO CORROSIVO

Suas células secretam ácido clorídrico no estômago, um composto corrosivo usado para tratar os metais no mundo industrial. Não se preocupe: o revestimento mucoso da parede do estômago mantém o líquido venenoso em segurança no sistema digestivo, “quebrando” o seu almoço.

2. A POSIÇÃO DO SEU CORPO AFETA SUA MEMÓRIA

Não consegue se lembrar da data de seu casamento? Tente ficar sobre um joelho. Um novo estudo sugere que as pessoas lembram mais rápido e melhor de algum evento se o seu corpo estiver na mesma posição que estava quando o episódio aconteceu.

3. OSSOS ENTRAM EM COLAPSO PARA EQUILIBRAR MINERAIS

Além de apoiar os órgãos e músculos, os ossos ajudam a regular os níveis de cálcio. Eles contêm fósforo e cálcio, o último necessário nos músculos e nervos. Se o elemento está em falta, certos hormônios fazem com que os ossos “desmembrem-se” até a concentração adequada extracelular ser atingida.

4. GRANDE PARTE DE UMA REFEIÇÃO É ALIMENTO PARA O CÉREBRO

Embora represente apenas 2% do nosso peso corporal total, o cérebro exige 20% de oxigênio do corpo e calorias. Três principais artérias cerebrais bombeiam constantemente oxigênio pro cérebro, mas a obstrução ou ruptura em uma delas faz com que as células cerebrais “morram de fome” sem a energia de que necessitam para funcionar, prejudicando as funções controladas por essa região. Essa é a causa de um AVC.

5. MILHARES DE ÓVULOS PRODUZIDOS PELO OVÁRIO NÃO SÃO UTILIZÁVEIS

Uma adolescente tem em média 34.000 folículos de óvulos subdesenvolvidos, embora, durante toda a sua vida, somente 350 ou pouco mais amadureçam, à taxa de cerca de um por mês. Os óvulos não utilizados, em seguida, se deterioram.

6. PUBERDADE REMODELA ESTRUTURA DO CÉREBRO

Hormônios como a testosterona influenciam o desenvolvimento dos neurônios no cérebro, e as mudanças feitas em sua estrutura tem muitas conseqüências comportamentais, como constrangimento emocional, apatia e dificuldade na tomada de decisão enquanto regiões do cérebro como o córtex frontal amadurecem.

7. CÉLULAS COM CÍLIOS AJUDAM A POR O MUCO PRA FORA

Células que tem cílios ajudam em uma variedade de funções, desde digestão à audição. No nariz, os cílios ajudam a drenar o muco da cavidade nasal até a garganta. O frio retarda esse processo de drenagem, e o muco que sobra seu corpo assopra pra fora. Membranas nasais inchadas ou condensação também podem causar uma “ranhada”.

8. CÉREBROS GRANDES CAUSARAM BOCAS MAIS LIMITADAS

Você deve se perguntar qual a utilidade de ter um dente do siso a não ser para dar dinheiro aos dentistas que os removem. Porém, há muito tempo atrás, os dentes do siso tinham uma utilidade: serviam para triturar carne. Mas quando nosso cérebro cresceu, nossa estrutura maxilar se modificou, fazendo com que nossa boca ficasse “superlotada”.

9. EU RIO, VOCÊ RI

Se alguém ao seu lado boceja, logo bate a vontade em você também. Com o riso acontece a mesma coisa: ouvi-lo estimula uma região do cérebro associada com movimentos faciais. O mimetismo tem um importante papel na interação social. Momentos como espirrar, rir, chorar e bocejar podem ser uma forma de criar fortes laços sociais dentro de um grupo.

10. SUA PELE TEM QUATRO CORES

Toda pele, sem cor, parece branco cremoso. Os vasos sanguíneos perto da superfície da pele adicionam um toque de vermelho. Um pigmento amarelo também acrescenta tonalidade à pele. Finalmente a melanina, criada em resposta aos raios ultravioleta, aparecem em grandes quantidades nos negros. Estes quatro pigmentos misturados em diferentes proporções criam as cores de pele de todos os povos da Terra.

Leia Mais

Empresas investem em espaço para soneca no horário de trabalho

Uma delas aluga espaço para quem quer tirar cochilo depois do almoço. Outra deixa funcionário parar e dar uma ‘dormidinha’ durante o expediente.

sonecapublicado no G1

Tirar uma soneca depois do almoço pode ser produtivo e rentável. É um descanso que dá fôlego novo para o funcionário continuar a jornada de trabalho.

Em São Paulo, empresas criam o “cantinho do cochilo” para os funcionários e outras inovam e criam o negócio do sono. Uma delas montou um espaço com cabines individuais para alugar para quem quer tirar um cochilo depois do almoço.

São Paulo é conhecida como a cidade que não dorme: trabalho, negócios, diversão. A megalópole de mais de 11 milhões de habitantes não para. Será?

A meia quadra da famosa Avenida Paulista, uma novidade chama a atenção. Às 11h30, hora que normalmente está todo mundo trabalhando, em um cantinho, as pessoas dormem. A empresa vende cochilos. São quatro cabines de aluguel. No meio de um dia estressante de trabalho, a pessoa paga para dormir um pouquinho.

O negócio é do empresário Marcelo Von Ancken e da filha Camila. Eles investiram R$ 80 mil em pesquisas, projetos e montagem das cabines.

“Em questão de qualidade de vida, acho que todos hoje nessa vida corrida da cidade necessitam de ter um descanso diário. Então, assim como se procura hoje se alimentar bem, também o descanso faz parte dessa qualidade de vida. Então acho que existe aí um nicho muito grande a ser explorado”, afirma o empresário.

A “empresa soneca” foi pensada para ter o máximo de aproveitamento no mínimo de espaço. Com 1,2 m de largura e 2,10 de comprimento, cada cabine tem revestimento acústico, cama anatômica e painel de controle.

“A gente tem o controle do ar condicionado, um interfone para falar com a recepção, temos a luz azul, que também tem essa propriedade de calmante e o fone de ouvido, com uma música agradável para tirar um bom cochilo”, relata a filha.

Uma soneca de 15 minutos custa R$ 15. Meia hora de descanso sai por R$ 20; e uma hora, por R$ 30. Quando termina o tempo, uma luz pisca e a cama vibra para avisar o cliente. Para acordar de vez, ele ainda ganha um cafezinho de brinde.

“Novo, em folha, bateria recarregada. Pronto para a parte da tarde, agora”, diz o cliente Marco Polo Marmo.

A empresa é recente – foi inaugurada em julho de 2012. Para torná-la conhecida, os empresários distribuem máscaras de dormir e fazem convênios com empresas, com descontos de até 50 %. O movimento ainda é pequeno – dez clientes por dia. Mas a meta é espalhar o negócio e a soneca pela cidade.

“Os planos são expandir para que todo mundo que tem aquele sono depois do almoço tenha um lugar tranquilo para isso, então sejam franquias, investidores, a gente aposta muito nessa idéia, acredito que vai dar certo”, aponta Camila.

Outra empresa apostou no sono para ser competitiva. Ela faz propagandas para internet, como animações, banners e mensagens.

Só no último ano, a empresa cresceu 200% e, acredite, o desempenho e a energia dos dedicados funcionários têm pelo menos uma boa razão. Na empresa, o cochilo no meio do trabalho é livre. Quem trabalha no local pode dar uma dormidinha na hora que quiser. Seja no sofá, seja na rede.

“É sempre legal dar uma descansadinha, para voltar melhor”, diz o programador João Pinto.

O negócio é dos empresários Denis Marin e Felipe Nakasima. Para eles, grandes criações surgem depois de uma soneca. “Só do pessoal dar aquela paradinha, às vezes ele está indo muito para um só caminho, dá uma paradinha, encontra novos caminhos”, diz Marin.

O médico Fernando Morgadinho, do Instituto do Sono, em São Paulo, confirma: a soneca é produtiva. “Os trabalhos científicos realmente tem mostrado que as pessoas que dormem depois de receber uma informação, ou previamente receberam uma informação ou uma função, melhoram a performance, a atividade, depois de um cochilo, com certeza.”

Para estimular mais a criatividade, o ambiente de trabalho na empresa de propaganda é leve, descontraído. Tem TV com videogame e uma cadela que passeia de sala em sala. Na cozinha, também não faltam mimos par os funcionários.

“Na geladeira a gente deixa uma coisa para o pessoal comer à tarde, um pão, um requeijão, refrigerante, bolo, a gente deixa um sorvete também (…). É um investimento. Faz o pessoal render bem”, diz Marin.

Para oferecer lazer e descanso, os empresários investiram R$ 2500 no sofá, redes, TV e videogame. E gastam R$ 800 por mês para oferecer lanches e bebidas.

Mas é claro que, mesmo dormindo em serviço, trabalho na empresa é coisa séria, e os lucros só aumentam. “O plano é continuar crescendo, que a empresa cresça mais 200% no ano que vem, e manter todas essas regalias que são lanchinho da tarde, sonecas, e continuar produtividade 100%”, revela Nakasima.

Leia Mais