Os felizes e os desgraçados

trapezistas

Ricardo Gondim

Bem-aventurados os contentes com a vida.
Neles qualquer migalha divina
será bênção dividida.
E toda alegria,
a negação da rotina.

Bem-aventurados os que têm fome e sede de beleza.
Neles encarna o Filho do Poeta.
Seus versos entrarão na sala da realeza
E só eles perceberão, no inefável,
uma partitura completa.

Bem-aventurados os trapezistas.
Eles no alto circo balançam.
No perigo de viver,
destilam nos mortais, pistas
que só os riscos aguçam.

Bem-aventurados os maratonistas.
Eles correm sem o prêmio esperar,
buscam metas
pela alegria das conquistas
que os anos querem temperar.

Bem-aventurados os impotentes.
Eles se sabem incapazes de amar,
se enxergam carentes,
e  só esperam o espírito depurar.

Mal-aventurado o africano.
A humanidade o ensinou a pescar
no rio do desengano.
Desgraçado o que aprendeu a descansar
no colchão desumano,
onde o piolho pica até cansar.

Mal-aventurada a mãe que chora
no morro carioca.
Ela que, em toda hora,
contempla o rés do chão traiçoeiro,
nunca terá desforra.
Não há cavalheiro
para o lenço estender
ou a face suavizar na
lágrima que lhe acalora.

Mal-aventurados os velhos.
Eles jazem alucinados
na impura enfermaria.
A cadeia os alucina aprisionados,
por malignos escaravelhos
que pendem nos lustres empoeirados.

Mal-aventurados os generais.
Eles festejam faustos feitos.
Mas, deles é o cálice pleno de ais.
Infelizes nos coitos, eles
sabem que suas mulheres são iguais
às meretrizes menos geniais.

Mal-aventurados os religiosos.
Eles, das verdades fazem dardos.
Deles nascem males rancorosos
que condenam seus convertidos
à eternidade dos medrosos.

Soli Deo Gloria

fonte: site do Ricardo Gondim

Leia Mais

Chinês de 106 anos diz que o segredo para uma vida longa é… jogar videogames

print-new

Fred Di Giacomo, no Newsgames

A gente já contou aqui que videogames podem aumentar sua massa cerebral, lembra? Pois bem, um idoso chinês de 106 anos parece comprovar essa teoria e ainda garante que os jogos ajudam a ter uma vida mais longa e com uma mente saudável.

O professor universitário aposentado Xu Fenghuan passa uma boa parte do seu dia jogando puzzles e jogos de raciocínio. E ele acredita que os games são um dos motivos dele ter chegado a velhice com uma mente tão ativa e saudável.

Porém, (sim, tem sempre um porém), Xu Fenghuan também é um ávido devorador de livros e segue uma rotina fixa que começa às 6:30 da manhã, inclui uma soneca na hora do almoço e cama às 21h.

De qualquer forma, é bom ver um ancião gamer tão bem, né?

Leia Mais

“Meninos Hércules” podem ter crescimento afetado por exagerar no exercício

27mai2014---os-garotos-romenos-giuliano-stroe-9-e-seu-irmao-claudiu-foto-7-ganharam-fama-como-os-hercules-eles-fazem-sessoes-de-exercicios-que-deixariam-muitos-adultos-can

Publicado no UOL

Apelidados pela família como os irmãos “Hércules”, os garotos romenos Giuliano Stroe, 9, e Claudiu Stroe, 7, possuem uma rotina diária de duas horas de levantamento de pesos e exercícios impressionantes até para um adulto. Eles treinam para serem os garotos mais fortes do mundo e são apoiados pela família, composta por fisioculturistas, segundo matéria publicada no Daily Mail.

Giuliano, que já quebrou dois recordes mundiais, alcançou sucesso graças ao seu canal do Youtube, com mais de 50 mil inscritos e 12,5 milhões de visualizações, e sua página no Facebook, que tem mais de 1,2 milhão de curtidas. Claudiu segue os passos do irmão mais velho e também aparece nos vídeos.

Mas pediatras ouvidos pelo UOL são contrários à prática de exercícios pesados por crianças e afirmam que eles podem trazer uma série de problemas para a saúde dos pequenos. Segundo o presidente do Departamento de Cardiologia da Sociedade de Pediatria de São Paulo, Gustavo Foronda, uma rotina exaustiva de exercícios pode levar a lesões musculares, articulares e comprometer o crescimento. “Pode causar alterações na placa de crescimento da criança e sobrecarregar o sistema vascular, podendo causar uma hipertrofia miocárdica no futuro”, afirmou.

O pediatra do Instituto da Criança do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, Paulo Taufi Maluf Junior, afirma que, além disso, a sobrecarga de exercícios pode causar desidratação nas crianças. “A criança tem mais facilidade de desidratar que os adultos. Então, praticar exercícios pesados pode provocar perda de água e, com ela, substâncias importantes para o organismo. Sem falar nos danos para a coluna vertebral, que se for submetida a um volume grande de peso pode sofrer deformidade”, explicou.

O pai dos meninos, Iulian Stroe, 35, contou em entrevista ao tabloide britânico que está determinado a fazer seus filhos famosos para que eles possam ajudar financeiramente a família, que já viveu em Florença, na Itália, mas foi obrigada a retornar à Romênia por dificuldades financeiras. Eles sonham em viver na Grã-Bretanha.

Tanto o pai quanto a mãe de Giuliano e Claudiu defendem o regime de treinamento das crianças. “Eles possuem habilidades naturais para isso, nada é forçado. É o que Deus planejou para eles”, disse o pai ao Daily Mail.

Maluf Junior diz que a prática de exercícios adequados é muito importante para o desenvolvimento da criança. “A carga precisa ser dosada de acordo com a faixa etária da criança. Exercícios feitos da maneira correta aprimoram a força muscular, fortalecem o tecido ósseo, são bons para o sistema respiratório, circulatório e até para a pele”.

Segundo ele, o exercício mais indicado para crianças é aquele com o qual ela mais se identifica. “Não adianta colocar a criança para jogar futebol se ela não gosta da atividade. Não tem que ser o que os pais querem, mas o que ela quer, porque a atividade precisa ser prazerosa”, acrescenta.

Leia Mais

“Já passei por fase roqueira”, diz missionário que está evangelizando no Rock in Rio

Fabíola Ortiz, no UOL

José Roberto Martins saiu de Maceió com mais dois voluntários na missão de distribuir 30 mil folhetos (foto: Fabíola Ortiz/UOL)
José Roberto Martins saiu de Maceió com mais dois voluntários na missão de distribuir 30 mil folhetos (foto: Fabíola Ortiz/UOL)

“Já passei por uma fase roqueira”, conta missionário de igreja evangélica que veio para o Rock in Rio para tentar converter fãs roqueiros.

Jesus e música combinam, garante o advogado de 60 anos, José Roberto Martins. De Maceió, o missionário veio para o Rio de Janeiro com mais dois voluntários na missão de distribuir 30 mil folhetos. Abaixo da logo do Rock in Rio, o nome de Jesus está estampado junto com a frase “A melodia do meu coração”.

“Já passei por uma fase roqueira e tentei preencher de várias maneiras. Mas o rock não me preencheu. Hoje é dia de rock pesado, mas sinto que o pessoal com quem falei é otimista”, disse José Roberto.

Ele conta que já gostou de rock, mas agora só vem ao festival com a missão de “preencher o vazio nos corações dos roqueiros”. Na edição de 2011, ele também marcou presença nas filas no entorno da Cidade do Rock.

José Roberto veio ao Rio especificamente para ficar do lado de fora dos portões e assegura que o tempo feio com probabilidade de chuva não incomoda.

“Sou um agente, quem converte é Jesus”, disse.

Ele chegou por volta das 10h desta quinta-feira (19) para abordar as pessoas na fila e diz que não tem hora para sair. E assim será sua rotina até o último dia do evento, domingo (22).

Leia Mais

6 previsões acertadas feitas por De Volta para o Futuro 2

Filme de 1989 conseguiu antecipar algumas tendências e prever o desenvolvimento e o uso de certas tecnologias.

Guilherme Haas, no Megacurioso

O cinema continua sendo uma fonte inesgotável de inspiração, especialmente no que se trata da imaginação de dias futuros. Carros voadores, equipamentos de alta tecnologia, gadgets e computadores de vestir já apareceram em filmes, séries e até em desenhos, que continuam dando ideias sobre como pode ser a nossa vida no futuro. Afinal, será que um dia teremos uma rotina parecida com a dos Jetsons?

Antes de termos carros voadores e robôs inteligentes trabalhando em casa, nosso cotidiano está cada vez mais cercado de interfaces interativas, com ambientes digitais e equipamentos eletrônicos que dominam todo um mercado de consumo. E uma das obras mais marcantes da história do cinema conseguiu antecipar, em muitos aspectos, como seria a vida nesta década, com a forte presença da tecnologia em nossas vidas.

Lançado em 1989, “De Volta para o Futuro 2” coloca o garoto Marty McFly no ano de 2015, quando ele pode colocar as suas mãos em gadgets tecnológicos, dispositivos inteligentes de vestir e até video games com captura de movimento – todas as novidades que não existiam no final da década de 80, seja na realidade ou mesmo na ficção.

1. Computadores de vestir

O Google Glass deve ter sido inspirado no aparelho que McFly utiliza nessa cena. Até o design dos óculos guarda certa semelhança com o dispositivo da Google. Além disso, a Nike também lançou uma versão limitada dos Hyperdunks, baseada nos tênis que Marty utiliza no filme – mas o modelo não amarra o cadarço sozinho como os calçados da ficção.

imagem: Reprodução/Business Insider
imagem: Reprodução/Business Insider

2. Filmes em 3D e muitas sequências

Olhar uma lista de filmes em cartaz nos cinemas hoje não é muito diferente do que Marty vê no futuro de 2015. A propaganda de “Tubarão 19” em 3D lembra muito as produções atuais, cheias de efeitos especiais, com emprego da terceira dimensão para atrair os espectadores e com muitas sequências de títulos de sucesso dominando o mercado cinematográfico.

3. Televisores finos, múltiplos canais e aspecto de tela 16:9

Uma das mais surpreendentes imagens de “De Volta Para o Futuro 2” mostra Marty Jr. com um aparelho de televisão muito similar ao padrão que temos hoje – grande, fina, pendurada na parede, e com aspecto de tela 16:9. Como eles sabiam naquela época que deixaríamos de assistir a TV de tubo com imagem 4:3? E, mais do que isso, que poderíamos acompanhar vários canais simultaneamente, em sistema Picture in Picture?

imagem: Reprodução/Business Insider
imagem: Reprodução/Business Insider

4. Videoconferências e interfaces interativas

O filme conta também com muitas telas de projeções e interfaces interativas, que mostram como somos mesmo uma sociedade dominada pelas imagens. E claro que a produção antecipou a necessidade de se comunicar por videoconferências e não apenas por chamadas de voz. Ligações com a utilização de câmeras são hoje uma realidade com mensageiros como o Skype, o FaceTime e o Hangouts.

imagem: Reprodução/Business Insider
imagem: Reprodução/Business Insider

5. Jogos sem utilizar as mãos

Marty encontra um antigo fliperama da sua época em uma lanchonete e mostra para os garotos do futuro (o pequeno Elijah Wood em sua estreia nos cinemas) como se joga aquele game. Os meninos ficam indignados que Marty esteja usando as mãos para controlar o jogo e dizem que aquilo é brinquedo de bebê.

6. Tablets

Outra antecipação chocante da vida no futuro ocorre quando Marty é abordado para assinar uma petição para salvar o relógio da torre. A petição é apresentada em um aparelho portátil muito similar aos modelos de tablets que temos hoje em dia. Será que Steve Jobs imaginou o iPad enquanto assistia a “De Volta ao Futuro 2”?

imagem: Reprodução/Greenville College
imagem: Reprodução/Greenville College

Erros grosseiros

Apesar dessas e de outras divertidas previsões acertadas sobre o futuro, “De Volta Para o Futuro 2” não deixa de ter erros e equívocos grosseiros. A falha mais bizarra da produção é achar que o fax seria a maneira mais comum de passar recados e não imaginar o domínio das tecnologias de comunicação celular e via internet.

Outra curiosidade é que o filme prevê uma visita da “Rainha Diana” a Washington no ano de 2015, de acordo com uma manchete no jornal do futuro – o que ficou impossível depois da morte de Lady Di em 1997.

Quais são as melhores previsões do futuro que você viu primeiro nos filmes e que viraram realidade? E quais são os maiores equívocos já cometidos na imaginação de dias futuros na sua opinião?

Fonte: Business Insider Media Match

dica do Jarbas Aragão

Leia Mais