Arquivo da tag: segunda-feira

Hoje é o dia mais triste do ano, revela estudo

dia triste

Publicado no UOL

Se alguém se sentir triste nesta segunda-feira (20) pode ser o efeito do “Blue Monday”, o dia mais triste do ano segundo o estudo de Cliff Arnall, psicólogo da Universidade de Cardiff, no País de Gales.

Arnall estabeleceu que a terceira segunda-feira de janeiro é o dia do ano na qual as pessoas se sentem mais tristes.

O psicólogo chegou a esta conclusão após resolver uma complicada equação matemática que analisa a meteorologia, as dívidas realizadas no Natal, queda da motivação e uma crescente cobrança para realizar coisas.

Na Grã-Bretanha o tema é levado muito sério, neste dia já foi comprovado que aumenta o número de faltas no trabalho.

Algumas ONGs, como o Mental Health UK, que se ocupa de saúde mental, oferecem conselhos de como superar a segunda-feira mais triste do ano.

A Mental Health UK aconselha a usar neste dia roupas com cores brilhantes, fazer exercício físico, comer bem e ser sociável.

Mundo terá 342 milhões de pessoas em situação de pobreza extrema em 2030

Previsão está em relatório que será apresentado na Assembleia Geral da ONU nesta segunda-feira

Assembleia Geral da ONU, em Nova York, onde relatório sobre pobreza será apresentado (foto: AFP/STAN HONDA)

Assembleia Geral da ONU, em Nova York, onde relatório sobre pobreza será apresentado (foto: AFP/STAN HONDA)

Lucianne Carneiro, em O Globo

Mesmo no cenário mais otimista de crescimento da economia e de diminuição da desigualdade de renda no mundo não deve ser possível zerar a pobreza extrema até 2030, como é a meta da Organização das Nações Unidas (ONU). Estimativa presente no relatório “Investimentos para acabar com a pobreza”, da organização independente Iniciativas do Desenvolvimento, prevê que o número de pessoas em situação de pobreza extrema será de 342 milhões em 2030. No cenário mais pessimista, diz o relatório, este número poderá alcançar 1,04 bilhão. E, na melhor das hipóteses, será de 107,9 milhões, diz o estudo, citando dados do Brookings Institution.

O relatório será apresentado nesta segunda-feira, na Assembleia Geral da ONU, em Nova York.

Pobreza extrema é considerada aquela em que a pessoa vive com menos de US$ 1,25 por dia. Uma das oito Metas de Desenvolvimento do Milênio, estabelecidas pela ONU em 2000, era reduzir pela metade a população em pobreza extrema até 2015. O texto diz que o objetivo foi alcançado em 2010, antes do prazo. Em 2012, na Rio+20, alguns líderes mundiais sugeriram como nova meta a erradicação da pobreza extrema até 2030, proposta que foi aceita pela ONU.

O relatório aponta que a África Subsaariana deve passar o Sudeste da Ásia como a região com maior número de miseráveis do mundo. Em 2010, eram 414 milhões de pessoas, ou 34% de toda a população em pobreza extrema na África Subsaariana, contra 507 milhões no Sudeste da Ásia. Em 2030, a previsão é que a África Subsaariana ainda tenha 275 milhões no grupo, ou 80% dos miseráveis no mundo. Já o Sudeste da Ásia deve ter recuo expressivo no número de miseráveis, para 46,3 milhões de pessoas.

“É improvável que apenas o crescimento econômico nos leve a zerar a pobreza extrema a tempo. Crescimento será crítico para reduzir a pobreza, mas não rápido nem inclusivo o suficiente. Mesmo nos melhores cenários, ainda teremos mais de 100 milhões de pessoas na pobreza extrema em 2030”, diz o relatório.

Governos gastam US$ 5,9 tri

Os governos dos países em desenvolvimento gastaram US$ 5,9 trilhões em programas para reduzir a pobreza em 2011, mostra o estudo. O valor é quase o triplo dos US$ 2,1 trilhões de recursos internacionais recebidos por esses países naquele ano.

O relatório aponta que os gastos dos governos têm aumentando significativamente. Mais da metade dos países em desenvolvimento viu essas despesas crescerem mais de 5% entre 2000 e 2011. Na outra metade dos países, a média de crescimento foi de 2,5%. Ainda assim, os países mais pobres continuam a enfrentar limitações de recursos. Cerca de 82% dos pobres do mundo vivem em países em que o gasto do governo por pessoa são menores que US$ 1 mil (em paridade de poder de compra).

Uma das principais fontes de recursos para a redução da pobreza vem da ajuda oficial ao desenvolvimento (ODA, na sigla em inglês). O valor chegou a US$ 148,4 bilhões em 2011 e cerca de dois terços vêm de cinco países: Estados Unidos, Reino Unido, Alemanha, França e Japão.

O Brasil é o quarto maior doador desse tipo de ajuda entre os países que não fazem parte da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimenot Econômico (OCDE), com US$ 1 bilhão em 2010. Ao mesmo tempo, foi o 40º países que mais recebeu esses recursos, no montante de US$ 1 bilhão também.

Wi-Fi do vizinho é canal de acesso a web para 7,1 mi de brasileiros, diz estudo

Prática é mais frequente na classe média, diz pesquisa do Data Popular.
Compartilhamento de sinal de internet é alvo de contestação na Justiça.

termas-2_21189227Publicado originalmente no G1

Apesar de ser alvo de contestação na Justiça, o wi-fi do vizinho é a porta de entrada para a internet para 7,1 milhões de brasileiros, de acordo com um levantamento divulgado nesta segunda-feira (16) pelo instituto de pesquisas Data Popular.

Para apurar as informações, a consultoria ouviu 2 mil pessoas de cem cidades, espalhadas por todos os Estados e Distrito Federal, em junho de 2013.

A prática é mais amplamente difundida entre internautas da classe média. Considerando apenas as pessoas que se enquadram nessa faixa de renda, 10% afirmaram ter acesso à internet via Wi-Fi do vizinho, enquanto o percentual é de apenas 4% entre as classes alta e baixa.

Segundo o Data Popular, o compartilhamento ocorre sobretudo quando as velocidades dos pacotes de internet são mais elevadas, o que explicaria a baixa presença do recurso entre a classe baixa.

Outra razão, aponta a consultoria, é a maior proximidade entre os vizinhos de classe média, o que faz com que apenas um contrate o serviço e o compartilhe com os outros. Nesse sentido, tem força a visão nessa classe de que a banda larga é um investimento, que eleva o fluxo de informação e amplia as possiblidades de trabalho.

O assunto vem sendo contestado na Justiça. Na última sexta-feira (13), o Tribunal Regional Federal da 1ª Região negou um recurso do Ministério Público Federal (MPF) que considerava crime o compartilhamento de sinal de internet.

O MPF argumentava que a prática é uma “atividade de telecomunicação” e repassar a terceiros é exploração clandestina da atividade. Isso infringiria a Lei Geral das Telecomunicações (lei nº9.472/1997), resultando em penas de dois a quatro anos aos infratores, que pode ser aumentada em até 50% caso haja dano a terceiros, além de multa de R$ 10 mil. O TRF, porém, refutou a tese, afirmando que se trata de “serviço de valor adicionado”.

Jovens
Já na segmentação por idade, os jovens são os que mais utilizam o Wi-Fi do vizinho. Entre os entrevistados entre 16 e 25 anos, 21% disseram fazer o compartilhamento. A quantidade de adeptos cai conforme aumenta a idade: 8% das pessoas entre 26 e 39 anos; 3%, entre os que têm de 40 a 59 anos e nenhuma ocorrência entre internautas maiores de 60 anos.

Menina de oito anos morre no Iêmen em lua de mel com marido de 40

Jovem foi vendida pelo padrasto por cerca de R$ 6 mil a um saudita; órgãos pedem punição também para a família dela

Publicado originalmente no Opera Mundi

Uma criança de oito anos morreu no último sábado (07/09) no Iêmen após a lua de mel com o marido de 40 anos, informaram nesta segunda-feira (09/09) as agências dpa e AFP. Segundo os médicos, a menina morreu com ferimentos internos no útero.

A jovem, chamada Rawan, foi vendida pelo padrasto para um saudita por cerca de R$ 6 mil, segundo o jornal alemão Der Tagesspiegel. A morte aconteceu na área tribal de Hardh, na fronteira com a Arábia Saudita.

Ativistas de direitos humanos pressionam para que o saudita e a família da menina sejam responsabilizados pela morte. “Após este caso horrível, repetimos nossa exigência para uma lei que restrinja o casamento para maiores de 18 anos”, afirmou um membro do Centro Iemenita de Direitos Humanos para a dpa.

Em 2010, outra garota de 13 anos já havia morrido com sangramentos internos cinco dias após o casamento (forçado), de acordo com outra organização de direitos humanos que atua na região.

Há quatro anos, uma lei tentou colocar a idade mínima de 17 anos para o casamento. No entanto, ela foi rejeitada por parlamentares conservadores, que a classificaram de “não islâmica”.

foto: Internet

Famosos criticam piadas sobre a morte do músico Champignon: ‘Não existe prêmio para quem julga os outros mais rápido’, diz Leo Jaime

Leo Jaime, Marina Ruy Barbosa e Tico Santa Cruz usam as redes sociais para criticar internautas que fazem piada sobre a morte de Champignon. Junior Lima, que já trabalhou com o músico, lamentou a tragédia

Famosos criticam piadas sobre a morte do músico Champignon: 'Não existe prêmio para quem julga os outros mais rápido', diz Leo Jaime

Famosos criticam piadas sobre a morte do músico Champignon: ‘Não existe prêmio para quem julga os outros mais rápido’, diz Leo Jaime

Publicado por Caras Online

Assim como milhares de fãs, muitos famosos usaram as redes sociais para lamentar a morte do músico Luiz Carlos Leão Duarte Junior, o Champignon, ex-integrante da banda Charlie Brown Jr. Ele foi encontrado morto na madrugada desta segunda-feira, 9, em seu apartamento, em São Paulo.

“Acordei agora com a notícia do Champ!!! To em choque!!!!! Perdi mais um irmão!!!!!!!! Não to conseguindo acreditar!!!! Pqp!!!!”, escreveu Junior Lima. Os dois trabalharam juntos na banda Nove Mil Anjos em 2008 e 2009. “Alguém sabe o porquê?? Se ele deixou algum recado?? O que que aconteceu??? To perdido aqui sem informações!!! NÃO CONSIGO ACREDITAR!!!!!”, lamentou.

Diante da notícia, muitos internautas fizeram piadas sobre o ocorrido. A atriz Marina Ruy Barbosa publicou em seu Twitter trecho da música Dom de Ilusão. ”Cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é….”, e criticou as brincadeiras na web. “Impressionante…. Quanta gente má surge nessas horas né?! Feio ficar brincando com algo tão triste….”.

“Estivemos juntos no último capítulo de Malhação. Ele tentava se reerguer da perda do parceiro. Trollado por muitos. Valeu, Champignon. Obrigado pelas belas canções. Isto é o que vai ficar”, escreveu Leo Jaime. “Um aviso a geral: não existe prêmio para quem julga os outros mais rápido. Defina hipocrisia. Lamentar a morte de conhecidos é hipocrisia? Por quê? Deveríamos lamentar a morte dos desconhecidos? Como?”, continuou o músico diante de críticas de seguidores. “Outro aviso: não existe concurso para ver quem é o maior cuzão das redes sociais. Burrice é a única coisa infinita do universo”.

“Estado completo de Choque com a notícia sobre o Champignon”, escreveu Tico Santa Cruz. “Quanta gente má surge nessas horas de tristeza. Tenho dó de vocês que estão fazendo piadinhas e brincadeiras com algo tão triste”.

A morte de Champignon ocorreu seis meses após a morte de Chorão, seu ex-colega do Charlie Brown Jr. Atualmente ele liderava a banda A Banca.

Veja mais declarações dos famosos:

Giovanna Lancellotti: “Como assim cara ??? agora? to chocada!”

Péricles: “Infelizmente a música perde mais um grande guerreiro pra depressão: Champignon,ex-Charlie Brown Jr, e A Banca, é encontrado morto em casa,e supõe-se que se suicidou. Acordei agora com essa noticia,e nao tenho palavras pra demonstrar minha tristeza em perder esse amigo. Que Deus conforte a sua alma,e cuide da família e de todos os que o amavam”.

Preta Gil: Champignon descanse em paz!!!!! muito muito triste!!!!”

Didi Wagner: Que notícia mais triste. Poxa, Champignon. Você tinha uma vida inteira pela frente”

Dinho Ouro Preto: “Caraca champs que porra é essa? continuo sem acreditar. Tô tentando falar com o Thiago mas não consigo. deve ser algum engano. tô recebendo emails dizendo q é verdade. nossa, que tristeza. nossa bro”.

Morte de Champignon

O baixista Luiz Carlos Leão Duarte Junior, 35, o Champignon da banda Charlie Brown Jr. e A Banca, foi encontrado morto na madrugada desta segunda-feira, 9, com um tiro na cabeça, em seu apartamento no Jardim Caboré, na zona oeste de São Paulo.

Segundo relatos de vizinhos, um tiro foi ouvido por volta da 0h, vindo do apartamento de Champignon, seguido de gritos da mulher do músico, Claudia Campos, e latidos do cachorro do casal. Poucos minutos antes, o casal havia chegado de um jantar com os amigos.

Claudia está grávida de cinco meses e foi levada em estado de choque para um hospital da região. De acordo com relatos do tenente da Polícia Militar Rafael Elias Franco Pinto, o músico foi encontrado caído no chão com uma pistola 380 em uma das mãos e um tiro na boca. O corpo estava em um quarto junto aos instrumentos musicais do baixista.

Morte de Chorão

Em março, Alexandre Magno Abrão, o Chorão, foi encontrado morto em seu apartamento no bairro de Pinheiros, na zona oeste da capital paulista. Segundo laudo da Polícia Técnico-Científica de São Paulo, Chorão morreu em decorrência de uma overdose de cocaína.

Repercussão

Na manhã desta segunda-feira, 9, a hashtag RIPChampignon já ocupa a primeira posição no Twitter Brasil. Já a hashtag Charlie Brown Jr. está na sétima colocação no Twitter Mundial.