Os benefícios do sexo

macho-ou-femeaPublicado no Novo Mundo Radiológico

1. Ter relações sexuais alivia dores de cabeça. Cada vez que você faz amor, libera a tensão das veias do cérebro.

2. Um grande número de relações sexuais pode limpar o nariz entupido. Sexo é um anti-histamínico natural. Ele ajuda a combater asma e alergias de primavera.

3. Fazer amor é um tratamento de beleza espetacular. Os cientistas descobriram que quando uma mulher faz sexo, produz grandes quantidades de estrógeno que dá brilho e maciez ao cabelo.

4. O sexo é um dos esportes mais seguros. Fazer amor quase todos os tons e fortalece os músculos do corpo feminino e masculino. É mais agradável do que nadar 20 voltas na piscina e não precisam de tênis especiais!

5. Fazer amor devagar, suave e relaxadamente reduz as chances de sofrer dermatites, erupções na pele e acne. O suor produzido limpa os poros e faz sua pele brilhar.

6. Fazer amor pode queimar todas as calorias que você acumulou nesse jantar romântico antes de dormir.

7. Sexo é um santo remédio para a depressão. Ele libera endorfina na corrente sanguínea, criando um estado de euforia e deixando mulheres e homens com um sentido de ser único.

8. O sexo é o tranquilizante e relaxante muscular mais seguro do mundo. É mil vezes mais eficaz do que o Valium.

9. Quanto mais sexo melhor, pois um corpo sexualmente ativo libera bem mais feromônio. Este perfume natural das glândulas do nosso corpo é imperceptível ao nosso nariz, mas que excita bastante as mulheres!

10. Beijar todos dias mantém você mais tempo longe do dentista. A arte de Beijar faz com que a saliva limpe os dentes e diminui a quantidade de ácido que causa a cárie, impedindo possíveis problemas bucais, sem contar que mantém o hálito sempre renovado!

dica do Ailsom Heringer

Leia Mais

Médicos estrangeiros recebem flores no Ceará após hostilidades

Na segunda (26), eles foram xingados por médicos brasileiros em Fortaleza.
‘Aquilo foi feito por uma minoria’, minimiza médico cubano José Molina.

Após xingamento, médicos estrangeiros recebem flores em Fortaleza (Foto: TV Verdes Mares/Reprodução)
Após xingamento, médicos estrangeiros recebem flores em Fortaleza (Foto: TV Verdes Mares/Reprodução)

Publicado no G1

Depois do protesto com vaias e xingamentos na abertura do curso, os médicos estrangeiros que chegaram ao Ceará pelo Mais Médicos receberam flores e aplausos de integrantes de movimentos sociais nesta terça-feira (27) na Escola de Saúde Pública, em Fortaleza. Na saída do primeiro dia de aula do curso preparatório, os estrangeiros deram sorrisos e sinais de positivo para quem os esperava e receberam aplausos e gritos como “Cubano amigo, o povo está contigo”.

“Estamos seguros. Confiamos no povo brasileiro e temos uma tarefa que vamos cumprir”, afirmou o médico cubano José Armando Molina. Segundo ele, os médicos estrangeiros não ficaram assustados e tristes com o ato hostil que aconteceu na segunda-feira (26), quando foram chamados de “escravos” e “incompetentes”.

“Vimos que aquilo foi feito por uma minoria de pessoas. Hoje (terça-feira), foi o dia mais bonito desde que chegamos ao Brasil. Conhecemos que o povo brasileiro é irmão como somos dele. Estamos aqui para trabalhar para o povo brasileiro”, disse.

‘Truculência e xenofobia’
Nesta terça, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, disse que há “truculência” e “xenofobia” na atitude de médicos brasileiros que hostilizaram médicos cubanos em Fortaleza.

O grupo de 96 estrangeiros que está fazendo curso de atenção básica de saúde e português no Ceará foi recebido para a aula inaugural do treinamento, na segunda, por cerca de 50 profissionais brasileiros que gritavam palavras de ordem e reivindicavam pela realização do Revalida, exame de validação do diploma de medicina para curso feito no exterior.

“Em primeiro lugar, tem muita truculência, muita incitação ao preconceito, e à xenofobia. […] Lamento veementemente a postura de alguns profissionais – porque eu acho que é um grupo isolado – de ter atitudes truculentas, [que] incitam o preconceito, a xenofobia. Participaram de um verdadeiro ‘corredor polonês’ da xenofobia, atacando médicos que vieram de outros países para atender a nossa população”, declarou o ministro.

Flores
Já nesta terça, cerca de cem pessoas distribuíram flores para os médicos estrangeiros. No fim do dia, eles entraram no auditório onde são realizadas as aulas e mostraram solidariedade aos profissionais. “O que aqueles médicos fizeram foi uma questão de classe. Estamos aqui para um ato de acolhida”, afirmou Camila Silveira, da União da Juventude Socialista (UJS), um dos movimentos que participaram do ato.

Além da UJS, também acolheram os médicos estrangeiros representantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, da União Nacional dos Estudantes, da União Brasileira de Mulheres e da Casa da Amizade Brasil-Cuba no Ceará. “Temos que ser solidários. Temos que ser respeitosos. Se tiver que fazer o protesto, façam ao governo e não aos profissionais”, afirmou o presidente da Casa da Amizade Brasil-Cuba no Ceará, Antônio Ibiapina da Silva.

Hostilidade
O protesto desta segunda-feira foi organizado pelo Sindicato dos Médicos do Ceará (Simec). Na saída, houve bate-boca e tumulto e os estrangeiros foram xingados de “escravos” e “incompetentes” e foram alvos de gritos como “voltem para a senzala”.

O secretário de Gestão Estratégica do Ministério da Saúde, Odorico Monteiro, disse ter sido atingido com um ovo e agredido fisicamente e não descartou registrar um boletim de ocorrência contra o Simec. ”Foi um ato de agressividade, xenofobia, preconceito e racismo. Nós entendemos que o preconceito e racismo de alguns é porque ainda eles sentem saudades da Casa Grande e Senzala” , desabafou.

Monteiro reclamou da atitude dos médicos. “Foi o meu primeiro ovo. E o primeiro a gente nunca esquece. Temos que repudiar atos do tipo e propagar e defender uma cultura de paz. Não houve agressão física em outras pessoas, mas em mim, sim, como empurrões e tapas. Houve agressão verbal.  Estou analisando isso. Inclusive, fiquei sabendo que alguns representantes sociais vão entrar com queixa alegando xenofobia e racismo contra o Sindicado dos Médicos”, disse.

O secretário disse que espera uma retratação do Sindicato dos Médicos do Ceará o quanto antes. “Nós entendemos que o Simec teria que se retratar. O que ocorreu nesta segunda-feira aqui é lamentável. É preciso uma retratação. Jovens médicos praticaram atos de violência.”

dica da Willyana Gonçalves

Leia Mais

Mais de 50% dos comprometidos compartilham senhas com o parceiro

(Foto: Getty Images)
(Foto: Getty Images)

Entre outros dados, pesquisa realizada nos Estados Unidos descobriu que 12% das pessoas têm imagens íntimas ou dados pessoais usados de má fé pelo ex

Publicado originalmente na Época

Hoje em dia, compartilhar senhas virou um sinal de compromisso entre maridos e mulheres ou casais em um relacionamento sério. Mas o que acontece quando a união acaba? Segundo um estudo realizado nos Estados Unidos pela empresa de segurança McAfee – “Amor, relacionamentos e tecnologia: Quando dados pessoais ficam presos no meio de uma relação” (em tradução livre) –, as chances de um dos ex-parceiros se vingar usando informações pessoais é bem grande.

A pesquisa chegou à conclusão de que 12% das pessoas têm imagens íntimas ou dados pessoais publicados pelo parceiro atual ou pelo ex. Além disso, 28% dos entrevistados afirmaram, após o fim do relacionamento, ter se arrependido de enviar imagens quentes durante o namoro, e 32% das pessoas pediram ao ex para deletar estes dados. Ainda assim, enquanto comprometidas, 95% das pessoas acreditam que seus dados ou imagens estão seguros com o amado.

Mas por que se vingar? Entre os entrevistados, os motivos que mais levam um dos parceiros a expor dados pessoais do ex são a mentira e a traição. Segundo a pesquisa, os casais precisam estar informados sobre as consequências de compartilhar tanta informação privada com seus parceiros. Apesar de a opção parecer inofensiva, estes dados podem cair em mãos erradas e acabar em plataformas públicas.

Infográfico - Amor e Tecnologia (Foto: Natália Durães/ÉPOCA)

Leia Mais

Comprovado: TV faz mal às crianças

kickthebaby_thumbCarlos Cardoso, no Meio Bit

Os números são assustadores, mas reais: Anualmente nos EUA 13 mil crianças são machucadas da forma mais idiota e evitável possível: Derrubando o televisor em suas cabecinhas inocentes e curiosas. Pior: A cada 3 semanas uma criança morre por causa desse tipo de acidente.

70% das vítimas têm menos de 5 anos.

Esses números aumentaram em 31% na última década. A “culpa” é das TVs de tela plana. Antigamente era virtualmente impossível para um moleque atentado derrubar uma Telefunken 29 polegadas, que pesava uns 200kg. Hoje não só o peso como a estabilidade das TVs está bem diferente.

Em amo a minha Samsung Loura, mas balançando pela parte de cima ela treme toda. Uma pestinha dessas empurrando a TV invocará Newton E Darwin, e poderá acordar no hospital com cara de gato persa.

A culpa no caso é 100% dos pais. A mesma pesquisa identificou que 3/4 das TVs não estão presas nas paredes, mas apenas colocadas precariamente nos racks, com aquelas bases ridículas que não seguram nada. Os pais, botando o bolso na frente dos filhos temem danificar a parede ou instalar a TV corretamente.

Tem filho pequeno em casa? Não pense duas vezes: Compre um suporte de parede. Os bons modelos são seguros, flexíveis e permitem inclusive mais ângulos de visão do que a base original.

Leia Mais

Entre crentes que não conhecem a Deus e ateus que também não conhecem a Deus

Caio Fábio

O QUE FOI QUE JESUS DISSE: bem-aventurados os que não viram e creram; ou: bem-aventurado os nunca me conheceram, mas que apesar disso me representaram de modo fanaticamente canino?

Um homem não conhece a Deus, mas diz crer Nele; o outro não conhece a Deus, e, por isto, diz que Ele não existe.

Qual a diferença entre eles considerando que o Conhecimento de Deus é uma revelação, uma Graça?

O primeiro não O conhece e não O viu — pois Ninguém, exceto o Filho, jamais o viu — mas crê porque é um dogma intrínseco da saúde humana, ou da cultura, ou da perplexidade ante a Sublimidade da criação, confessa-Lo entre os homens.

Ora, o diabo crê e treme. E se um dia conheceu a Deus, hoje somente o conhece como Realidade/Verdade/Amor/Contraste.

O Diabo crê, treme, e continua indesdiabrável.

Mas o homem que crê sem conhecer […] crê-na-fé; visto que não conhece a Deus, por isto tem fé no poder da fé em Deus. Isto é religião.

Ora, o que não conhece e por isto diz que Ele não existe, será visto sempre pelos “de-mais” como um ateu, que é ouvido/interpretado por ouvidos religiosos como alguém/algo semelhante a um anti-Deus, ou ainda como um “algo/alguém que ofende a Deus”; ainda porque também provoca insegurança nos que dizem crer sem conhecer. E, por isto, são dogmáticos e fazem do homem que não conhecendo a Deus [que na carne só se conhece por revelação] um ateu anti-theo, um inimigo de Deus, que odiaria a Deus até se Deus a ele se revelasse, sendo, portanto, um diabo.

De modo contrário, quem conhece a Deus tem um único Dógma: o amor. Por isto são seguros e nada temem.

Os ateus não conhecem a Deus, não porque se dizem a ateus, mas sim, porque não O conheceram ainda [pois dizem não crer em Deus, pelo menos não como a religião constrói “Deus”]. Afinal, sendo Deus invisível, disseram que Ele não existia. Embora, a maior parte dos ateus sejam apenas traumatizados pela religião, ou por sua história sem Deus, ou e por decepções amarguradas ou sofrimentos atrozes ante os quais “o Deus prometido não apareceu nem por ´dever moral´– e, por isto, se dizem sem Deus, ou que Ele não existe.

A bem da verdade um ateu não é um anti-Deus, mas um a-Deus, a-theos.

Deus só é conhecido se Ele próprio se revelar; e Ele se manifesta de muitos modos e formas, incluindo também a criação, mas somente se revela como iluminação do coração para percepções que transcendem as logicas e intelecções por um ato misterioso no coração, pelo menos agora, nos limites da carne.

Ora, um homem não conhece a Deus, mas diz crer Nele; o outro não conhece a Deus, e, por isto, diz que Ele não existe.

Qual a diferença entre eles considerando que o Conhecimento de Deus é uma revelação, uma Graça?

E se a vida do homem que não conhece a Deus for mais abundante de fruto de amor, paz, bondade, honestidade, misericórdia e humildade do que a vida do homem que não conhece a Deus, mas diz crer Nele, embora não carregue os traços divinos do amor, da paz, da bondade, da honestidade, da misericórdia e da humildade?

Pense nisto!

fonte: site do Caio Fábio

Leia Mais