Mulher encontra ovos de aranha brasileira mortal em bananas

arabn

publicado no Terra

Uma mulher foi obrigada a incinerar seu aspirador de pó e sua lata de lixo depois que encontrou ovos de uma aranha brasileira em um cacho de bananas, em Conchester, na Inglaterra. A aranha é considerada a mais venenosa do mundo. As informações são do The Guardian.

Segundo a publicação, a britânica Abby Woodgate, 30 anos, encontrou ovos da aranha armadeira, conhecida como “aranha banana”, em um cacho que estava prestes a consumir. Após perceber do que se tratava, ela jogou o cacho no lixo e usou um aspirador de pó para limpar a sujeira causada pelas frutas no chão.

Depois disso, Abby entrou em contato com a loja em que havia comprado as bananas. Com isso, especialistas do controle de pragas foram encaminhados até sua casa e pediram para levar a lata de lixo e o aspirador de pó para incineração, devido ao perigo de contaminação com o veneno da aranha.

A Tesco, rede de lojas que vendeu as bananas, ofereceu a reposição dos objetos que foram incinerados. Nenhuma aranha adulta foi encontrada.

A aranha armadeira é brasileira, mas também costuma ser encontrada na Costa Rica, no Equador e na Colômbia. Normalmente encontrada em bananas, ela é chamada de “armadeira” porque uma toxicina presente em seu veneno é capaz de manter uma ereção por quatro horas seguidas. Como o veneno é letal, é necessário separar a toxicina do veneno para que a tal ereção possa acontecer sem que a pessoa morra durante o processo.

Leia Mais

Proposta de governo de Levy Fidelix para 2014 é de 2010 ¯\_(ツ)_/¯

publicado no BuzzFeed

enhanced-13100-1409772059-5

enhanced-5500-1409771121-1

 

enhanced-27018-1409771296-9

Com direito a uma aba especifica para a proposta.

enhanced-410-1409771340-1

Para nossa surpresa, a do Levy Fidelix é de 2010.

enhanced-13162-1409771391-4

O programa conta com informações desatualizadas, como o valor do salário mínimo.

enhanced-30968-1409771463-7

E ainda fala da Copa.

enhanced-14448-1409771662-1

Ao R7, Fidelix explicou que, como sua candidatura foi registrada no dia 2 de julho, próximo ao prazo final (dia 5 de julho), não houve tempo para concluir o documento.

Leia Mais

A pirâmide mais antiga do Egito está sendo destruída pela empresa contratada para restaurá-la

Pirâmide-detonada

publicado no GizModo

Saqqara, no Egito, é o complexo de pedra mais antigo construído por humanos – e nele fica a pirâmide mais antiga do Egito. É uma peça insubstituível da história que vem se degradando há 4600 anos. De acordo com um relatório local, no momento ela está sendo destruída pela empresa contratada para “restaurá-la”.

Na realidade, a empresa contratada pelo Ministério de Antiguidades do Egito pode ter cometido um crime na restauração. Segundo o Egypt Independent, leis de preservação exigem que qualquer nova construção não substitua mais de 5% da estrutura original. A empresa, que segundo relatos nunca havia feito uma restauração (!), construiu um punhado de novas paredes e estruturas que excedem esse limite.

Ok, talvez isso não seja tão grave. Afinal, paredes podem ser derrubadas. Mas segundo ativistas ouvidos pelo Egypt Independent, a nova construção está contribuindo para o colapso da pirâmide, que é considerada a estrutura feita em pedra mais antiga do planeta.

Em 1992, um grande terremoto abalou a região e quase destruiu a pirâmide. Ele fez com que toneladas de pedras caíssem no chão e o topo da pirâmide ficou com um buraco em forma de domo, nas palavras do arqueologista Peter James, que diz que ela “pode cair a qualquer momento”.

Na época, a empresa de James instalou um engenhoso suporte em formato de balão chamado WaterWall. “O produto de PVC reforçado internamente pode ser inflado por ar e então preenchido com água”, escreve James. “Foi esse produto que usamos para suportar o domo invertido de pedra”. O sistema funcionou bem e, com o tempo, especialistas em restauração planejaram instalar hastes de aço para fortalecer a pirâmide permanentemente.

Mas o financiamento acabou. E continua escasso, aparentemente, com a instabilidade sociopolítica que se instaurou no Egito. A empresa que foi contratada para continuar o serviço nunca atuou na restauração de uma estrutura arcaica — na verdade, nunca terminou um projeto sequer. Falando ao Al-Masry Al-Youm, com tradução do Egypt Independent, um defensor disse que a empresa é responsável direta pelo colapso de uma parte da estrutura.

Trata-se de uma situação triste e, infelizmente, recorrente na história. Com sorte, porém, uma estrutura que sobreviveu aos últimos 4600 anos conseguirá sair dessa também.

Leia Mais

O melhor vídeo do ano: cachorro fantasiado de aranha gigante assusta geral

cachorroaranha

publicado na Veja SP

Em apenas um dia, o vídeo abaixo teve 4 milhões de visualizações. Não à toa, já que é a melhor coisa que você vai ver em muito tempo. Trata-se de um cachorro vestido de aranha gigante que apavora quem cruza seu caminho. A pegadinha criada por um polonês tem até página no Facebook, Chica the DogSpider. Dá uma olhada:

cachorroaranha2

Leia Mais

“Onde está o Wally?”: agora na internet

wally

publicado no Catraca Livre

Se perguntarem “Onde está o Waldo?”, provavelmente ninguém entenderá ou saberá responder. Mas se a pergunta for “Onde está o Wally?”, talvez muitos saibam do que se trata – ainda que não saibam, de fato, onde ele está. “Waldo” é o nome estadunidense dado ao personagem da série inglesa de livros infantis “Wally” – criada por Martin Handford em 1987.

As publicações, que tinham diversos temas como pano de fundo – entre eles história mundial, praias e o futuro – desafiavam os leitores a acharem, em meio a muitas (MUITAS) figuras o rapaz de óculos redondos e roupa listrada. Ainda é possível encontrar as versões físicas do clássico, porém há de se destacar que existe uma alternativa “online”.

O jogo “Onde está Wally” pode ser acessado na web e traz novos desafios. Além da já conhecida busca pelo “fujão”, o game apresenta uma lista de outros elementos que devem ser encontrados no cenário. Acesse este link e tente responder à pergunta feita no início deste texto.

Leia Mais