Modelo gasta R$ 114 mil para se parecer com uma boneca inflável

1410860135569_wps_17_Victoria_Wild_30_showing_

publicado no Catraca Livre

A modelo francesa Victoria Wild, 30 anos, gastou aproximadamente £ 30 mil (R$ 144 mil) em rinoplastia estética – cirurgia para correção do nariz -, implantes labiais permanentes, implantação de Botox no rosto, além de plásticas para aumentar os seios. Tudo isso para se parecer com uma boneca sexual inflável.

A modelo bancou a sua transformação a partir do seu salário juntamente com a ajuda financeira de seu namorado. “Quem não gostaria de ser tratada como uma boneca sexual? É um olhar tão sexy”, perguntou durante entrevista ao tabloide britânico The Daily Mail.

Victoria conta que sua obsessão para se parecer com o objeto começou durante sua adolescência. Quando começou sua carreira como modelo de beleza, aos 20 anos, ela realizou sua primeira cirurgia estética. Com o dinheiro economizado do trabalho, ela fez inseriu silicone nos seios.

montagem6

1410859692783_wps_4_Victoria_Wild_30_showing_

Leia Mais

Japonês cria blog para ensinar solitários a ‘falsificar’ felicidade

japonesblognamoradas

publicado no G1

Como ser solitário mas passar a impressão de estar sempre bem acompanhado?

Para responder a essa pergunta e ajudar um grupo cada vez mais expressivo de solitários no Japão, o jovem Keisuke Jinushi, de 29 anos, criou um blog, que acabou lhe rendendo seguidores e fama na internet.
Suas imagens e textos bem-humorados dão dicas de como tirar fotos nos mais diversos lugares como se estivesse acompanhado e se divertindo com uma namorada.

“Quando fui demitido do meu antigo emprego, fiquei com tempo de sobra e resolvi escrever um blog. Escolhi este tema porque tenho apenas um amigo”, contou o fotógrafo e escritor freelancer à BBC Brasil.

No início, o blog se dedicava a compartilhar suas experiências como solitário e com dicas sobre como se divertir sozinho em lugares como bares, restaurantes ou termas de água quente (bastante populares no Japão).
Mas os seguidores do blog puderam acompanhar o que parecia ser uma mudança na vida do solitário Keisuke quando ele passou a publicar fotos em diversos lugares com a “namorada”.

As imagens mostravam o que parecia ser uma jovem lhe dando comida, fazendo carícias no seu rosto e até, carinhosamente, limpando ketchup de sua boca.

Há coisa de um ano, ele revelou que tudo não passava de uma montagem, e foi aí que o blog começou a fazer sucesso.
As fotos foram produzidas e tiradas por ele próprio, sem qualquer ajuda. Para provar isso, ele fotografou também os bastidores da produção.

japonesblognamoradas3

‘Encontro consigo mesmo’

No blog, Jinushi ensina o passo a passo da produção do que ele chama de fotos de um “encontro consigo mesmo” ou “encontro de um homem só”. Ele teve a ideia da série depois de fazer uma viagem sozinho.
“Enquanto andava sozinho pela cidade, no frio do inverno, me senti só. Nesta hora, vi uma estátua e pensei: se tirar uma foto ao lado dela, como um casal, vou parecer mais feliz”, explicou.
Além disto, como gosta de frequentar cafés para “matar o tempo”, percebeu que muitos casais gostam de dar comida um para o outro na boca. “Pensei: ‘Quero isso para mim também'”.

Sem namorada, o jeito foi improvisar, e, agora, Keisuke virou um profissional na arte de tirar selfies como se estivesse acompanhado.

Perguntado se, mesmo depois da fama, nenhuma garota o convidou para sair, Keisuke disse desapontado que não. Mas quer uma namorada?

“Claro!”, respondeu rápido, que sonha ainda em casar e ter filhos. “Imagino, nos dias de folga, ir a um parque com a família, forrar a grama com uma toalha e fazer um piquenique. Quero acordar todos os dias com um beijo”.
Mulher ideal

Em tom de piada, o japonês diz que a mulher ideal seria bonita e rica. “Quero namorar modelos ou atrizes famosas para ser fotografado por papparazzi”.

Entre os comentários que recebe, muitos leitores dizem que não teriam coragem de fazer o mesmo. “Outros simplesmente acham que seria mais fácil se eu arranjasse uma namorada. Mas o fato é que não consigo e, por isso, tiro essas fotos”.

A brincadeira acaba quando ele é perguntado sobre o que seus pais acham do blog.

“Não sei exatamente o que pensam e tenho medo da resposta. Por isso, nunca pergunto”. Certa vez, a avó de Keisuke viu o blog e chorou. “Ela disse que ficou chateada ao ver as fotos”.

Apesar de dar dicas para se divertir desacompanhado, o japonês lembra que não é possível ser feliz sozinho. “Se existe uma receita, quero que me ensinem, pois o mundo definitivamente não foi feito para se divertir sozinho”, opinou.

Para ele, só existe um lugar ideal para se ir só: “A biblioteca”.

Leia Mais

EUA lançam primeiro ataque aéreo contra EI em Bagdá

size_590_bagda-ataque-eua

publicado na EXAME.com

Os Estados Unidos realizaram seu primeiro ataque aéreo contra o Estado Islâmico (EI) na região de Bagdá, informou nesta segunda-feira o Comando Central (Centcom) americano.

Na primeira operação contra combatentes jihadistas nos arredores da capital iraquiana, aviões americanos atacaram posições a sudoeste de Bagdá, enquanto outras aeronaves bombardearam as montanhas de Sinjar, a oeste de Mossul, no norte do Iraque, revelou o Centcom.

As posições a sudoeste de Bagdá eram utilizadas por combatentes do Estado Islâmico para “disparar contra soldados iraquianos”.

No ataque às montanhas de Sinjar, a aviação americana destruiu veículos utilizados pelo EI.

Desde o dia 8 de agosto, as forças americanas já realizaram 162 incursões aéreas contra os jihadistas do EI, que proclamou um califado envolvendo uma ampla região entre o Iraque e a Síria, defendido por mais de 31 mil combatentes.

Até o momento, as operações aéreas americanas contra os jihadistas se limitaram ao território iraquiano.

O presidente Barack Obama anunciou na quarta-feira passada uma nova estratégia para conter e destruir as forças do EI, que inclui a possibilidade de ataques aéreos na Síria, mas exclui qualquer possibilidade de cooperação com o regime em Damasco.

Leia Mais

Para produzir mais, funcionários devem tirar mais folgas

size_590_funcionarios-ticket

publicado na Exame

Um novo estudo da Universidade de Toronto descobriu o que, no fundo, já sabíamos: as pessoas não foram feitas para trabalhar por oito horas seguidas sem descanso.

Muito pelo contrário. As pessoas mais eficientes são aquelas que se concentram em uma tarefa e, logo depois, fazem uma pausa.

Isso acontece porque o cérebro tem um estoque limitado de energia psicossocial, disse John Trougakos, coautor da pesquisa e professor do departamento de Comportamento Organizacional e Gerenciamento de Recursos Humanos.

“Todos os esforços de controlar o comportamento para produzir e manter o foco esgotam a fonte de energia psicossocial. Uma vez que a energia se esgota, nos tornamos menos eficientes em tudo que fazemos”, diz ele.

A pesquisa se baseia em um mapeamento feito na empresa de redes sociais Draugiem Group. A partir do aplicativo DeskTime, os pesquisadores mapearam como as horas de trabalho eram gastas e quanto trabalho estava sendo realizado.

O resultado foi surpreendente. As pessoas mais produtivas não trabalhavam mais do que as demais. Sequer completavam as oito horas diárias de trabalho.

Elas faziam mais pausas. A chave para ser mais produtivo, segundo esse estudo, são folgas de 17 minutos a cada 52 minutos trabalhados.

Mas não adianta usar esses minutos de folga para checar e-mails ou assistir vídeos no YouTube. Para ser efetiva, a pausa precisa ser feita longe do computador – andando, tomando um café, lendo um livro ou conversando com colegas.

A pesquisa sugere que as empresas ofereçam um horário de almoço razoável, além de permitir que os funcionários tirem pausas de qualidade, sem medo de serem taxados de preguiçosos ou folgados.

Outro segredo das pessoas mais produtivas é trabalhar com um propósito. A lista de tarefas deve ser realista e objetiva.

“Trabalhar com propósito também pode ser chamado da teoria de dedicação 100%”, disse Julia Gilford à revista Muse, quando postou os resultados da pesquisa. Ou seja, a noção de que tudo o que você faz, faz totalmente concentrado.

Leia Mais

Cadelinha criada com gatos pensa que é um felino; veja fotos

cachorro-gato0

publicado na Veja São Paulo

A cachorrinha Tally da raça husky siberiano vive uma crise de identidade. Por ter crescido em uma casa com diversos gatos, ela tem absoluta certeza de que é um felino.

Tally está fazendo sucesso na internet depois que seu dono publicou algumas fotos suas fazendo movimentos comuns entre os bichanos como, por exemplo, sentar com as patas dobradas sob o corpo e se esconder em pequenos espaços como caixas.

“Ela não tem nenhum interesse em interagir com seus iguais. Eu a levo para parques de cães e é muito engraçado, pois ela anda por aí farejando coisas, enquanto um bando de cachorros a segue tentando socializar, mas ela sequer dá bola”, escreveu seu dono.

Confira as poses de Tally como um gatinho:

cachorro-gato1

cachorro-gato2

cachorro-gato3

cachorro-gato4

cachorro-gato5

cachorro-gato6

cachorro-gato7

cachorro-gato8

cachorro-gato9

 

Leia Mais