Cantor da banda punk Against Me! anuncia que vai virar uma mulher

Lúcio Ribeiro, no PopLoad

A nova edição da revista “Rolling Stone” americana que vai chegar às bancas traz a revelação de que Tom Gabe, cantor, guitarrista e fundador da conhecida banda punk americana Against Me!, da Florida, vai virar uma mulher.

A história é… punk. Gabe há anos sofre de uma “doença psicológica” chamada Disforia de Gênero, um transtorno de identidade que no caso dele é a não-aceitação do gênero sexual com o qual nasceu. Isso esteve presente em algumas letras de música do Against Me! e da carreira solo de Gabe.

Tom Gabe, que é casado (com uma mulher) e tem uma filha de 3 anos, decidiu que em breve vai começar um processo real de mudança de sexo, tomando hormônios e fazendo um tratamento com eletrólises, que no fim vai culminar em uma cirurgia de troca de sexo.

A questão de Gabe, veja bem, não é a de se maquiar e se vestir como uma mulher, como chocou o Brasil recentemente o cartunista Laerte. O cantor do Against Me! vai virar uma real, vai mudar os documentos e vai passar a se chamar Laura Jane Gabe

Tom Gabe disse à revista que sua mulher o apoia. Abaixo, a foto que ilustra o texto-bomba da “Rolling Stone”.

Leia Mais

Mulheres tendem a ser as mais viciadas no Facebook, mostra pesquisa

Publicado por O Globo

Primeiro estudo sobre o assunto revela também que pessoas mais ambiciosas correm menos risco

Estudo mede vício dos usuários no Facebook AP

RIO – Muito se fala sobre o uso das redes sociais e o limite para que a interação na internet seja saudável. Para medir como anda a relação dos internautas de todo o mundo com o Facebook, pesquisadores da Universidade de Bergen, na Noruega, realizaram realizaram um estudo sobre o assunto e desenvolveram um teste que pode indicar se você se tornou dependente do site criado por Mark Zuckerberg. A pesquisa mostra que os sintomas deste vício são semelhantes aos da dependência em drogas e álcool, e que mulheres e indivíduos inseguros estão no grupo de maior risco.

TESTE: Saiba se você está viciado no Facebook

Estamos lidando com uma subdivisão do vício em internet, conectado às mídias sociais, afirma Cecilie Schou Andreassen, doutora em psicologia. Cecilie está liderando o projeto de pesquisa “Vício em Facebook”, sobre o qual um artigo foi publicado na revista “Psychological Reports”.

– A dependência do Facebook é mais comum entre os mais jovens. Também descobrimos que as pessoas ansiosas e socialmente inseguras usam a rede social mais do que aquelas com essas características menos acentuadas, provavelmente porque as pessoas ansiosas consideram mais fácil se comunicar pela internet – diz Cecilie.
Os indivíduos organizados e mais ambiciosos tendem a correr menos risco de se tornarem viciados. Eles geralmente vão usar a rede social como parte integrante do trabalho e de suas relações profissionais.
– Nossa pesquisa também indica que as mulheres correm maior risco de desenvolver o vício no site, provavelmente devido à natureza social do Facebook – conta a pesquisadora.

Como o Facebook se tornou tão presente quanto a televisão em nossas vidas, está se tornando muito difícil para as pessoas saberem se estão viciadas. Em janeiro de 2011, 423 alunos – 227 mulheres e 196 homens – realizaram o teste. A metodologia da pesquisa pode facilitar estudos sobre tratamento, a avaliação clínica e pode ser usada para estimar a prevalência da dependência no Facebook na população em todo o mundo.

Leia Mais

Suíço é julgado por oferecer mulher e filha de amigo a canibais

Publicado originalmente no Terra

Um politico suíço será julgado a partir desta quinta-feira pela acusação de colocar na internet um anúncio oferecendo a mulher e a filha de 12 anos de um amigo para canibais, informa nesta quarta-feira o jornal britânico The Sun. O plano, descoberto em 2010 por um policial disfarçado que respondeu ao anúncio, teria como objetivo salvar este amigo de um divórcio conturbado

Se passando pelas vítimas, Hans Ulrich Rudel, 53 anos, disse no anúncio que procurava um “experiente, mestre rígido ou sadista que possa nos transformar em criaturas sem desejos próprios”. O anúncio ainda dizia: “Também desejamos conhecer um cavalheiro interessado abate e dolce, que gostaria de nos assar em um espeto”.

Rudel admitiu para as autoridades que colocou o anúncio para aliviar um amigo, o policial Peter Joachim, 50 anos, da disputa judicial que ele estava enfrentando para se divorciar de Patricia, 27 anos. “Eu estava esperando que ela desaparecesse e que Peter ficasse com a criança”, disse Rudel à polícia. Rudel, de Winterhur, na Suíça, também disse aos policiais que o termo dolce, sobremesa em italiano, se refere a canibalismo.

Rudel foi preso em 2010 após ser descoberto por um policial disfarçado, uma das dezenas pessoas que responderam ao anúncio. Ele é acusado de incitar assassinato. Joachim, que fundou com ele a filial do partido BDP em Winterthur, cidade em que moram, também chegou a ser preso e passou semanas atrás das grades até que a polícia concluísse que ele não sabia do plano de Rudel.

Rudel disse às autoridades que esperava que a mulher participasse do jogo sadomasoquista sem saber que o ato resultaria em sua morte. Anteriormente, o político passou dez anos na prisão pelo assassinato de uma jovem em um ritual em 1988. Ele atirou na vítima e depois empalou o corpo dela em um galho de árvore.

Segundo o The Sun, acredita-se que o caso possa revelar mais sobre o obscuro mundo secreto do canibalismo na Europa. Em 2003, o alemão Armin Meiwes admitiu durante seu julgamento que assassinou um homem e comeu seus restos após colocar um anúncio na internet procurando por pessoas que desejavam ser consumidas. “Há muitos canibais por aí”, disse Meiwes em seu julgamento.

charge via Sobre Tudo e Algo

Leia Mais