“Homem-Aranha” da vida real acha aracnídeo debaixo da pele

ara
publicado no Terra

Dylan Thomas estava viajando com amigos em Bali no último final de semana, quando acordou com muita dor e percebeu que havia uma estranha marca vermelha em toda a sua barriga. Após exames, médicos locais descobriram que a ferida foi feita por mordidas de uma aranha que estava vivendo debaixo de sua pele. As informações são do Daily Mail.

A equipe do Centro Médico Internacional de Bali atendeu Thomas, 21 anos, na manhã de domingo. Após realizar exames no paciente, diagnosticaram que uma aranha tropical teria entrado em seu corpo através da cicatriz de uma cirurgia de apendicite pela qual passou anteriormente.

Ao chegar à cidade de Bunbury, na Austrália, o jovem – que se tornou uma espécie de “Homem-Aranha” da vida real- percebeu que a ferida estava piorando, criando bolhas e, por isso, buscou, mais uma vez, ajuda médica. Um dermatologista conseguiu tirar a aranha – que era um pouco maior que a cabeça de um fósforo – e passou um tratamento com anti-histamínicos.

A aranha foi levada para laboratórios e Dylan Thomas saberá, em breve, qual a espécie do aracnídeo.

Leia Mais

Máscaras Emoji que vão revolucionar seus relacionamentos e amizades

publicado no Brainstorm9

Dois caras bem espertos de St. Louis, nos Estados Unidos, tiveram a ideia perfeita a tempo do Halloween.

Marshal Hass e Jon Wheatley transformaram seus emojis preferidos em máscaras, e vendem por 5 dólares cada no site emojimasks.com.

É a oportunidade que você estava esperando para abandonar totalmente o uso de palavras ~essa coisa ultrapassada~ e “aperfeiçoar” a sua comunicação no mundo offline. Ainda que por enquanto sejam apenas 5 opções de máscaras-emoji, pense na infinidade de possibilidades para entreter e irritar seus amigos.

emoji3

emoji4

emoji2

emoji5

Leia Mais

“Pílulas de fezes congeladas” podem curar infecções intestinais

popoooo_pilulas
publicado na Galileu

Novo estudo encontrou fórmula para curar perigosa infecção que mata mais de 14 mil norte-americanos por ano.

A doença causada pela bactéria Clostridium difficile aparentemente possui um simples tratamento de dois dias: pílulas de fezes.

A bactéria é esponsável por doenças gastrointestinais que variam desde uma diarreia até uma Colite pseudomembranosa.

Nos últimos anos, as fezes já eram utilizadas para o tratamento desses problemas por meio de transplantes e até por sondas que levavam o conteúdo ao sistema digestivo. Mas cientistas acreditam que as pílulas – com fezes filtradas e saudáveis – podem ser mais convenientes e seguras para os pacientes que precisam “fazer o remédio descer”.

Criadas por pesquisadores do Massachusetts General Hospital, as pílulas são feitas dessa maneira: primeiro pegam os dejetos mantidos em soluções salinas, doados por pessoas saudáveis; depois são filtrados para conseguir as bactérias que necessitam; e aí encapsuladas e congeladas.

Em um pequeno teste realizado, o tratamento curou 19 de 20 pessoas em menos de dois dias. Além disso, nenhum dos pacientes testados apresentou efeitos colaterais negativos às pílulas. O estudo publicado no Journal of the American Medical Association tem como próximo passo replicar o teste em maior escala.

Leia Mais

Timelapse mostra apodrecimento (ou não) de hambúrgueres

bruges
publicado na Galileu

Buzzfeed fez um vídeo sobre o apodrecimento (ou não) de hambúrgueres de fast foods americanos. A experiência mostra a evolução de sete lanches guardados em um pote de vidro durante um período de 30 dias.

McDonalds, Burger King e Carls Jr. são alguns dos “participantes” do teste. No impressionante clipe, podemos ver como alguns desses lanches apodrecem de maneira horrível, chegando a um estado – muito – nojento. E o mais pavoroso fica guardado para o final: o lanche do McDonalds não muda praticamente em nada sua aparência.

Veja abaixo o trabalho realizado pelo site!

Leia Mais

‘Fazer dieta engorda’, diz nutricionista pop que defende até ‘fast food’

dieta
publicado no O Globo

Especialista em neurociência do comportamento alimentar, a francesa diz que dieta engorda. Depois de nove anos nos EUA, ela veio para o Brasil, fez doutorado na USP, deu palestra no TED, e seus artigos sobre alimentação caíram no gosto popular. Atualmente, prepara um livro com receitas fáceis e dá três dicas básicas: não faça dieta, coma alimentos verdadeiros e cozinhe.
Como a dieta afeta o cérebro?

Somos onívoros. Precisamos comer de tudo e, se começarmos a diminuir o que estamos comendo, seja fazendo dieta, seja tirando um grupo alimentar da alimentação, como o dos carboidratos, não estaremos nutrindo nosso corpo. Aí o cérebro entra em estado de alerta, acha que está em perigo, adapta-se ao estresse e aumenta a fome para você comer mais. Como você não está comendo, ele baixa seu metabolismo. E aí impõe uma situação em que é muito difícil continuar a dieta. De 90% a 95% das pessoas que fazem dieta restritiva voltam ao peso inicial ou ganham mais peso. O cérebro não deixa o corpo perder muito peso rápido. É uma adaptação.

Dieta faz engordar?

Um estudo com gêmeos idênticos mostrou que aquele que havia feito dieta era mais gordo que o outro. E, quanto mais deita fazia, mais peso ganhava. O pesquisador concluiu que fazer dieta engorda, é ciência. Tudo o que eu falo é baseado em estudos científicos. Outro estudo mostrou que quem faz dieta restritiva aumenta o risco de ter compulsão. O cérebro fica tão estressado que aumenta os gritos de fome, e a pessoa pode desenvolver compulsão.

A receita de fechar a boca e fazer atividade física não funciona?

Essas duas dicas colocam a pessoa num estado de ganho de peso no futuro. Quando você fala para alguém fechar a boca e aumentar a atividade física, está aconselhando que se façam duas coisas que aumentam a fome. No começo ela vai emagrecer, mas depois tem um mecanismo de adaptação que a coloca em risco de aumento de peso. Emagrecer não é tão simples assim.

Como emagrecer?

É importante respeitar o seu corpo e o seu cérebro e não ficar obcecado com a balança. Também não achar que seu corpo pode ser modelado do jeito que você quer. Em vez de tentar controlar o corpo, é melhor dançar com ele. Mas infelizmente escutamos que podemos fazer o que quisermos com o nosso corpo, e isso não é verdade, ele não deixa.

Contar calorias faz mal?

Não é que faça mal, mas eu não recomendo, porque, quando você calcula calorias, fica obcecado por controlar sua alimentação, então esquece de escutar seu corpo e muda a relação com a sua alimentação.

O que podemos considerar uma dieta restritiva?

É uma dieta que tira um grupo alimentar, uma dieta sem carboidrato ou sem gordura, por exemplo. Ou uma dieta que vai diminuir a quantidade do que você come. Fazer restrição, cortar calorias, diminuir a quantidade, na verdade, deixam a pessoa com fome. Claro que uma dieta saudável, se não é restritiva, não faz o mesmo efeito. Mas dieta saudável que restringe não é saudável. Uma dieta que deixa você com fome não é saudável.

Dietas sem glúten estão na moda. Elas fazem mal?

O problema é que tiram o glúten sem necessidade. É muito difícil fazer dieta sem glúten porque ele está em todo lugar na base da nossa alimentação. No pão, na pizza. Aí a pessoa fica estressada e muda a relação com a comida. Esse é o problema.

E a gordura?

A demonização da gordura foi provavelmente o grande erro da nutrição, porque a gordura é importante no nosso equilíbrio. Ela não faz engordar. As mulheres precisam da gordura para regular seus hormônios. Nosso cérebro é feito de gordura. Toda célula tem colesterol, então nosso corpo precisa de gordura para seu funcionamento. Uma dieta muito baixa em gordura pode aumentar o risco de depressão e também diminui a libido da mulher. Para as crianças, a gordura é ainda mais importante, pois auxilia no desenvolvimento do cérebro.

‘Fast-food’ também está liberado?

Uma vez ou outra não vai alterar o peso nem a qualidade da sua alimentação. Claro que eu não incentivo comer sempre no fast-food, mas, para um adolescente que precisa perder peso, eu não tiro o fast-food, porque faz parte da vida dele. Se eu cortar, ele ficará muito triste. Claro que se 80% do tempo você tem que comer de maneira mais caseira, com alimentos mais verdadeiros, o restante não tem problema. Nunca vou falar que fast-food é veneno. É alimento, mas não vai ajudar a desenvolver uma saúde perfeita se você comer só isso.

O que você considera terrorismo nutricional?

A nutrição de hoje está criando muitas regras rígidas que acabam estressando a pessoa. E isso é terrorismo. De uma hora para outra o glúten não faz bem, todo mundo se estressa com o glúten. Depois é a lactose, a carne vermelha, e por aí vai. Acabamos não sabendo mais o que comer, porque tudo isso é a base da nossa alimentação. Precisamos relaxar com a alimentação, pois, do contrário, podemos desenvolver distúrbios alimentares. E se isso nos afeta, pode afetar ainda mais nossos filhos. É difícil para uma criança saber o que comer, tem tanta regra que fica quase impossível comer bem. Comer bem é comer de tudo, sem culpa e escutando o seu corpo.

E como acabar com a culpa?

A primeira coisa é parar de fazer dieta. Tenho três dicas básicas: não faça dieta; coma alimentos mais verdadeiros, frescos, caseiros; e volte a cozinhar. Estou escrevendo um livro sobre isso, com receitas simples e nutritivas para o dia a dia. Está todo mundo correndo, mas, quanto mais verdadeiro e caseiro é o alimento, mas você melhora seu peso e sua saúde.

Leia Mais