Arquivo da tag: sexo

Redes sociais viciam mais que sexo e cigarro

Carol Castro, no Ciência Maluca

Tá tão difícil assim controlar a vontade de ver quantas pessoas curtiram seu último post no Facebook? Você não está sozinho, amigo. Uma pesquisa da Universidade de Chicago mostra que é mais fácil suportar a vontade de fazer sexo, beber ou fumar do que aquela de checar as redes sociais.

Para chegar ao resultado, a equipe distribuiu smartphones a 205 voluntários, que tinham entre 15 e 85 anos. A cada meia hora, os pesquisadores entravam em contato com os participantes para saber quais eram os principais desejos de cada um deles – e quão irresistíveis eram. O teste durou uma semana.

Aí veio a surpresa: eles sentiam muito mais vontade de checar as redes sociais do que fazer qualquer outra coisa. Até fumar. Ou beber e fazer sexo. “As pessoas conseguiam resistir bem aos impulsos sexuais e consumistas, o que é surpreendente na cultura moderna, que tem uma falha desastrosa em controlar esses impulsos”, diz Wilhelm Hofmann, autor da pesquisa.

O cigarro e a bebida, acredita Hofmann, são menos tentadores por outro motivo: dinheiro. É mais barato checar o Twitter ou Facebook do que comprar um maço de cigarros ou uma latinha de cerveja.

Francamente, hein, pessoal.

Crédito da foto: flickr.com/chrisjl

Jovem leiloando sua virgindade pode ficar ligada espiritualmente ao parceiro até morrer, comenta Sarah Sheeva

Andrea Madambashi, em The Cristian Post

A brasileira Catarina Migliorini, de 20 anos, que está leiloando a sua virgindade, está causando grande polêmica em âmbito nacional e internacional, com diversos líderes cristãos e grupos pró-família expressando grande indignação sobre o caso.
A pastora Sarah Sheeva comentou o caso ao The Christian Post e explicou as possíveis consequências disso a partir de um ponto de vista espiritual.

“Quem acredita nas Escrituras sabe que ela revela que o sexo é uma aliança que vai muito além do corpo físico, é uma aliança espiritual. O que vai acontecer é que espiritualmente essa jovem vai estar ligada com o homem que ela fizer sexo até morrer, ligada espiritualmente, não emocionalmente, mesmo sem ter sentimentos por ele, porque o sexo tem o poder de fazer isso (espiritualmente) com as pessoas. Mesmo que não queiramos, o sexo tem essa consequência espiritual”, disse Sarah Sheeva ao CP.

A pastora explica também que “a menos que ela tenha uma verdadeira experiência com Jesus, a aliança sexual não poderá ser quebrada”.

“O sexo tem uma parte que não pode ser lavada com um simples banho com água e sabão, porque ele vai muito além do corpo físico. Só o sangue de Jesus Cristo pode limpar e quebrar alianças desse tipo, que além do corpo físico, também envolvem o corpo espiritual.”

“É por esse motivo, por causa de alianças sexuais, que muitas pessoas se sentem presas a pessoas de seus passados, pois essas alianças são espirituais”, acrescentou ela.
Catarina é estudante de educação física e trancou a faculdade para participar do projeto de documentário “Virgins Wanted” dirigido pelo australiano Justin Sisely, que veio recrutando virgens por mais de um ano.

Catarina revelou recentemente que ela decidiu fazer não somente por negócios mas para ajudar também a entidades de caridade, em Santa Catarina.

A pastora Sarah Sheeva, que é escritora e conhecida por pregar sobre relacionamentos e abstinência sexual antes do casamento, acredita que Catarina talvez não tenha consciência do valor dela.

“Ao que parece, ela talvez não tenha fé num relacionamento e casamento, não criando esperança e expectativa, ou não sonhando com uma família”, disse Sarah Sheeva ao CP, tentando compreender o lado de Catarina.

Sarah Sheeva, que recentemente realizou o Culto das Princesas em Nova Jersey, EUA, explicou que a atitude de Catarina em vender a sua virgindade pode estar refletindo seu estado emocional, talvez até uma decepção, e que ela talvez não acredite que um homem possa vir a valorizar a sua virgindade.

“Todas as atitudes que nós temos são baseadas no que nós acreditamos. Para ela chegar a vender a virgindade é porque ela
acredita (ou não acredita) em algo ligado a virgindade, e aos relacionamentos sentimentais e sexuais. Provavelmente ela NÃO acredita que possa um dia ser amada ou que valha a pena ela guardar sua virgindade para um homem”, disse a pastora.

Em declarações anteriores, Catarina afirmou que vê o leilão de sua virgindade como um negócio.

“Vejo isso como um negócio. Tenho a oportunidade de viajar, fazer parte de um filme e conseguir uma gratificação com isso”, disse Catarina.

Ela receberá 20 mil dólares australianos (aproximadamente R$ 42,6 mil) e mais 90% do valor ofertado.

Considerando a fé daqueles que acreditam no valor da virgindade e seguem os princípios bíblicos, a pastora Sheeva expressou indignação sobre o fato de que o sexo seja utilizado como “algo descartável”.

“A Bíblia fala que o mundo está perdido. E o comportamento dessa jovem é a prova disso. Até que ponto chegamos na humanidade?
A ponto de uma jovem não só vender sua virgindade, mas usar isso como promoção, e lidar com o sexo como se ele fosse descartável”.

De acordo com ela, para os que conhecem a Bíblia – tem entendimento espiritual – a situação de Catarina está sendo um “escândalo”. Mas a pastora entende que Catarina tenha assim decidido por aparentemente não possuir o mesmo entendimento espiritual do que o sexo pode fazer com as pessoas (no âmbito espiritual, e não físico).

“Ela não tem esse entendimento espiritual, por isso ela está tratando o sexo como algo que água e sabão lavam”.

“Não falamos pela questão moral, mas pelo âmbito espiritual do que o sexo pode fazer e isso tem a ver com fé (….). A Bíblia diz que para os que não creem, a Palavra de Deus é loucura”, acrescentou.

Catarina justifica sua decisão apontando que, “muita gente encontra desconhecidos nos bares, transa na mesma noite e nem lembra mais no outro dia; outros perdem a virgindade com namorados e depois as coisas mudam”.

Outros líderes cristãos também se pronunciaram sobre o caso com grande indignação.

O pastor Jaime Kemp, doutor em ministério da família que orienta a juventude brasileira, disse recentemente ao The Christian Post que se entristeceu com a notícia e chamou isso de “abuso”.

“É usar e abusar de uma menina”. “Estamos usando e abusando de uma pessoa ou de um grupo de pessoas. É triste!” disse ele ao CP.

Saiba quais são os 11 tipos de orgasmos existentes

Publicado originalmente em Terra.

O prazer alcançado durante uma relação sexual cria uma reação química natural que favorece, e muito, sua saúde. Segundo pesquisas, o orgasmo é capaz de vencer o estresse e a depressão, aliviar dores e reduzir o risco de câncer de mama e próstata. Mas você sabia que nem todos os orgasmos são iguais? No total, existem onze tipos que podem variar de acordo com a pessoa e também como a forma que ela é estimulada pelo seu parceiro. As informações são do The Sun.

1. O ponto G
Durante a excitação sexual, o tecido que envolve a uretra fica cheio de sangue e as glândulas ao redor dele se enchem de fluido da próstata, um líquido que compõe o sêmen. O mesmo vale para as mulheres. É naquela área correspondente em que se encontra o ponto G. “A excitação feminina é realmente muito semelhante à masculina. Como resultado, o tecido uretral torna-se ereto e se você tocá-lo, pode senti-lo firme. É como uma ereção, com a diferença que tudo acontece dentro da vagina”, explica Marine Balfour, psicólogo.

2. O rapidinho


O orgasmo é vindo da estimulação clitoriana é o mais comum e sentido pela maioria das mulheres. “O clitóris é a área mais sensível do corpo feminino, devido as suas inúmeras terminações nervosas. É como se todas as terminações nervosas do pênis estivessem concentradas em uma pequena área, do tamanho de uma ervilha”, explica Marine. Por isso, o orgasmo alcançado por essa região é o mais fácil.

3. O preguiçoso
Este tipo de orgasmo exige tempo para ser alcançado. “O preguiçoso começa na vagina e permanece focado na região pélvica e pode chegar até à região do estômago”, diz Marine. Muitas mulheres descrevem como uma sensação pouco intensa, mas profunda.

4. O tântrico
Este tipo de orgasmo é bem raro. “A ideia é que ele libere a mulher dos sentimentos negativos e a preencha com uma espécie de energia, luz, euforia e um sentimento de satisfação e paz. É muito profundo”, comenta.

5. O ponto A
Este é um ponto mais interno da vagina, que causa tanto prazer quanto o ponto G. Fica entre o colo do útero e a bexiga. É possível alcança-lo em uma penetração forte e profunda durante o sexo, na posição papai e mamãe. Continue lendo

Garota de Programa? Agência gaúcha causa polêmica oferecendo “uma GP” no Dia do Sexo

Publicado originalmente na Coluna do Nenê

A agência de publicidade gaúcha Zero3 Design e Comunicação causou polêmica hoje com o seu anúncio publicado no Facebook, no qual fez uma brincadeira com o “Dia do Sexo” e o número 69, que faz alusão à data “06/09″.

A peça da promoção prometeu “uma hora de muito prazer” com “uma GP” de Passo Fundo, no Rio Grande do Sul.

Caso a página da agência chegasse a 269 curtir, o que por sinal é muito pouco, o “fã” ganharia o que poderia soar como “serviço de garota de programa” + uma cesta de itens eróticos.

O anúncio sugestivo se espalhou rapidamente, mas a mensagem foi apagada pelo Facebook, provavelmente pelo alto número de denúncia por parte dos usuários, que se sentiram “enganados” ou “ofendidos” com a brincadeirinha. Outro problema que ronda esse tipo de propaganda é o Código Penal, que tipifica no artigo 228 a exploração sexual como crime passível de reclusão de dois a cinco anos, mais multa. #tenso

Ainda assim, a empresa não deu o braço a torcer e publicou em seguida: “Uma PUTA promoção, está quase lá!!”.

De acordo com Fábio Vieira, diretor da Zero3, em entrevista ao Tecnoblog, o teaser “GP” referia-se a um “grande prêmio”, mesmo que o pronome indefinido “uma”, no feminino, o preceda.

Agora pouco, diante da repercussão, a agência resolveu antecipar e sortear o prêmio de R$ 150, que estava agendado para segunda-feira. Parece que também mudaram de ideia quanto ao texto e acharam o “trocadalho” correto, pelo menos de acordo com o pronome, agora melhor “definido”.

De “Grande Prêmio” foram para “Grana Preta”.

Ok, mas tem gente que também pensou em Grand Prix que a gente sabe…

Sexo pela manhã faz bem a saúde, aponta estudo

Publicado no Universia [via Facool]

Um estudo científico realizado pela Universidade Queen’s de Belfast, no Reino Unido, revela que a prática de sexo três vezes por semana, no período da manhã, reforça as defesas biológicas e melhora o funcionamento do corpo. A pesquisa, publicada na revista New Scientist, confirma também que duas relações sexuais por semana aumentam a taxa de Imunoglobulina A (IgA), um anticorpo que protege contra micróbios que se multiplicam nas secreções.

De acordo com a pesquisa, o ato sexual pela manhã reduz o risco de um ataque cardíaco, e com um pouco de prática diária, ele também melhora a circulação e reduz a pressão arterial. A manhã também ajuda a aliviar a artrite e enxaqueca. Além disso, o sexo queima cerca de 3.000 calorias por hora e reduz o risco de desenvolver diabetes.

Bom, pro dia do sexo já esta tarde, mas rola se programar pra amanhã, correto?