Conteúdo marcado como tempo

A arte de esquecer

A arte de esquecer
Pôr os sentimentos de lado é permitir que a vida prossiga Ivan Martins, na Época O livro mais triste que conheço sobre o amor se chama O legado de Eszter, do húngaro Sándor Márai. Quando o li, tive a sensação de que minha vida, como a da personagem, seria destruída pela esperança de um romance irrecuperável. Eszter espera pela visita do grande amor do passado, que a salvará de uma […]

A importância de ter tempo para pausas

A importância de ter tempo para pausas
Publicado no Papo Feminino Você já reparou como corre durante o dia? Não estamos falando em corrido de atividade física, mas em como as 24h diárias passam por você e você mal percebe. Afinal, ser mulher te encarrega de acordar, ficar linda, cuidar dos filhos e do marido, levar os filhos para a escola, ir trabalhar, fazer o almoço, buscar os filhos na escola, pagar as contas, voltar para o […]

Redes sociais deixam você triste e desconfiado

Redes sociais deixam você triste e desconfiado
Carol Castro, no Ciência Maluca Chegou até esse post pelo Twitter ou Facebook? Pode continuar por aqui, mas melhor você abandonar, pelo menos por hoje, as páginas de redes sociais. O conselho vem da ciência. Pesquisadores italianos entrevistaram cerca de 50 mil pessoas para conhecer a rotina da vida de cada um (uso de internet, tempo em frente à tevê, saídas com os amigos, etc). E pediram para que eles […]

Proposta de governo de Levy Fidelix para 2014 é de 2010 ¯\_(ツ)_/¯

Proposta de governo de Levy Fidelix para 2014 é de 2010 ¯\_(ツ)_/¯
publicado no BuzzFeed   Com direito a uma aba especifica para a proposta. Para nossa surpresa, a do Levy Fidelix é de 2010. O programa conta com informações desatualizadas, como o valor do salário mínimo. E ainda fala da Copa. Ao R7, Fidelix explicou que, como sua candidatura foi registrada no dia 2 de julho, próximo ao prazo final (dia 5 de julho), não houve tempo para concluir o documento.

Viver e vencer

Viver e vencer
Ricardo Gondim Por algum motivo, o filme “Casa de Areia” não me sai da cabeça. Sua mensagem de rara beleza me inquieta. A trama se desenrola em 1910. O português Vasco (Ruy Guerra) convence a esposa grávida, Áurea, (Fernanda Torres) a sair em busca do sonho de buscar vida nova em um lugar ermo, possivelmente próspero. Áurea traz a mãe, Dona Maria (Fernanda Montenegro). O sonho se transforma em pesadelo. […]