Arquivo da tag: terra

Casamento feliz engorda e divórcio emagrece, diz estudo

Falta de motivação para buscar novos parceiros influencia no ganho de peso (Foto: Getty Images)

Falta de motivação para buscar novos parceiros influencia no ganho de peso (Foto: Getty Images)

Publicado originalmente no Terra

Uma pesquisa com 320 recém-casados descobriu que quanto mais felizes eram, mais peso ganhavam. A falta da motivação para encontrar um novo parceiro também contribui para os quilos a mais, de acordo com o estudo que foi feito em quatro anos. As informações são do site Female First.

A psicóloga Andrea Meltzer, que liderou o estudo, disse: “em média, os cônjuges que estavam mais satisfeitos com o casamento ganharam mais peso ao longo do tempo”. “Em contraste, casais que estavam menos satisfeitos em suas relações tendem a ganhar menos peso ao longo do casamento”, comparou.

Aqueles que ficaram juntos tendem a engordar, enquanto o divórcio foi associado com perda de peso.

O que acontece ao chorar no espaço?

chorar

publicado na Info

O astronauta Chris Hadfield, do Canadá, está a bordo da Estação Espacial Internacional (ISS). Do espaço, ele faz vídeos e fotografa a Terra. Em sua última gravação, Hadfield mostrou o que acontece ao chorar no espaço.

Com um saco d’água, Hadfield simulou as lágrimas que se recusam a cair. Tudo isso por causa dos efeitos causados pela baixa gravidade fora do planeta.

No vídeo, Hadfield prova que, claro, é possível chorar no espaço. A gravidade zero não impacta na produção das lágrimas. A diferença entre chorar no espaço e na Terra é que a falta de gravidade não deixa as lágrimas caírem.

A água que se acumula nos olhos de tanto chorar fica lá até que uma bolha se forme. Ela pode ficar tão grande que se move para outros locais do rosto, ou pode ser removida com ajuda de uma toalha.

Confira o vídeo abaixo:

Cães protegem corpo de andarilho e impedem resgate em Ribeirão Preto

Bombeiros foram chamados para retirar animais que rosnavam e latiam. Morador de rua morreu de mal súbito enquanto dormia, diz enfermeira.

CÃO

publicado no G1

Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) teve trabalho para recolher o corpo de um morador de rua encontrado morto na noite desta quarta-feira (28), em Ribeirão Preto (SP). Três cachorros que pertenciam ao andarilho ficaram deitados sobre a vítima por quase cinco horas, impedindo a aproximação das pessoas. A causa da morte está sendo investigada.

Os moradores do bairro que assistiram ao resgate se emocionaram ao ver a cena: sempre que alguém se aproximava, os cães latiam, rosnavam e voltavam a deitar sobre o corpo do homem, coberto por um lençol. Segundo a balconista Edilene Cunes, que mora na casa em frente ao local, o andarilho era conhecido na vizinhança pelo cuidado com os animais.

“Ele sempre andava na rua acompanhado dos cães, eram os parceiros dele. Ele era uma pessoa legal com todo mundo, não fazia mal a ninguém. Infelizmente, não conseguimos ajudá-lo a tempo”, lamentou.

A enfermeira Nean de Moura explicou que o homem aparentava ter 60 anos e pode ter sofrido um mal súbito enquanto dormia. Em uma das mãos, a vítima segurava uma sacola com roupas e ração. “Eu fico espantada ao ver essa situação porque a gente tentava afastar os cachorros para ajudar, mas eles voltavam e deitavam de novo”, afirmou.

Uma equipe do Corpo de Bombeiros foi chamada ao local e conseguiu recolher os animais. “Os cachorros chegaram a avançar, não deixavam chegar perto nem da calçada. Foi então que o Samu pediu nosso apoio porque somos treinados para esse tipo de atendimento”, explicou o sargento Aloísio Terra.

Após ser periciado pela Polícia Civil, o corpo do homem foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML), apesar de não apresentar ferimentos. Uma filha do andarilho, que mora em Jardinópolis (SP), reconheceu a vítima no início da madrugada. Os cães foram deixados na rua, mas acabaram sendo adotados por moradores da região.

Cães dormiam sobre corpo de morador de rua encontrado morto em Ribeirão Preto (Foto: César Tadeu/EPTV)Cães dormiam sobre corpo de morador de rua encontrado morto em Ribeirão (Foto: César Tadeu/EPTV)

“Rezem”, diz diretor da Nasa sobre aproximação de asteroides

O meteorito que atingiu a Rússia em 15 de fevereiro de 2013 provocou pânico e deixou quase mil feridos. A enorme pedra, contudo, não é a primeira a provocar destruição no nosso planeta - e nem de longe é a maior.

O meteorito que atingiu a Rússia em 15 de fevereiro de 2013 provocou pânico e deixou quase mil feridos. A enorme pedra, contudo, não é a primeira a provocar destruição no nosso planeta – e nem de longe é a maior.

Publicado originalmente no Terra

O diretor da Nasa (agência espacial americana), Charles Bolden, tem um conselho sobre o que fazer se um grande asteroide estiver a caminho da Terra: rezar. Isso é praticamente tudo o que se poderia fazer neste momento se asteroides ou meteoros desconhecidos estivessem em rota de colisão com o planeta, afirmou ele a legisladores na Câmara dos Representantes dos Estados Unidos. A projeção fatalista ocorre enquanto a Nasa pede que o governo americano financie programas para detecção e desvio de objetos celestiais próximos da Terra.

Ameaças vindas do espaço costumam ser objetos da ficção científica – em filmes como Armageddon e Impacto Profundo -, porém membros do Congresso americano abordaram o assunto depois que um meteorito caiu sobre a Rússia em 15 de fevereiro e um asteroide passou muito próximo do planeta no mesmo dia. Preocupados com esses fenômenos, os políticos convidaram o diretor da Nasa para falar sobre o programa espacial e como se pode prevenir que a Terra seja atingida por corpos celestes.

Os legisladores não gostaram do que ouviram. O representante republicano Lamar Smith afirmou aos participantes, mais de uma vez, que o relatório “não era tranquilizador”. Deputados governistas e da oposição, porém, se mostraram receptivos à ideia de colocar mais recursos no esforço de conter ameaças cósmicas, conforme solicitado por Charles Bolden.

O consultor científico da Casa Branca, John Holdren, observou que o financiamento anual dedicado ao catálogo de asteroides potencialmente perigosos subiu de US$ 5 milhões para mais de US$ 20 milhões nos últimos dois anos. Mesmo assim, o administrador da Nasa estimou que o trabalho de identificação de 90% dos objetos celestiais próximos da Terra entre 140 metros e 1 quilômetro de largura, como demandado pelo Congresso, deve demorar até 2030.

Ao som de Charlie Brown, Ana Maria Braga começa programa em “clima de festa”

Ana Maria Braga começou o programa feliz por comemorar o aniversário de Louro José Foto: Francisco Cepeda / AgNews

Ana Maria Braga começou o programa feliz por comemorar o aniversário de Louro José Foto: Francisco Cepeda / AgNews

Publicado originalmente no Terra

Ana Maria Braga cometeu uma gafe logo na abertura do programa Mais Você, da TV Globo, nesta quarta-feira (6). Ao som de Te Levar, da banda Charlie Brown Jr., a apresentadora começou a atração animada e disse: “clima de festa hoje no Mais Você“. Isso porque Louro José comemora seu 16º aniversário.

Pouco tempo depois, ela falou sobre a morte do vocalista da banda, Chorão, ocorrida nesta madrugada e conversou com uma repórter que fazia plantão em frente ao apartamento do artista, em São Paulo.

Aos 42 anos, o músico foi encontrado morto, em casa, no bairro de Pinheiros, na zona oeste da cidade. O motorista de Chorão o encontrou desacordado e telefonou para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

A Polícia Militar recebeu um chamado para averiguação de morte natural na residência do cantor às 5h18. O corpo foi encontrado no local e será examinado pela perícia. Inicialmente, o caso seria investigado pelo 14° DP, mas seguirá com o DHPP (Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa).

As causas da morte ainda são desconhecidas.

dica do Rogério Moreira