Man, a animação

Publicado originalmente no Brasil Acadêmico

Animação mostra a relação do homem com o meio ambiente. A dança do consumo predatório ao som de In the Hall of the Mountain King, de Edvard Grieg.

Steve Cutts é um artista freelancer radicado em Londres especializado em animação.

Estudou Belas Artes na Farnham University e já fez trabalhos para clientes de peso como Coca-Cola, Toyota, Reebok, Sony PSP, The Guardian, Kelloggs e Philips, entre outros.

dica da Rudgy Figueiredo e do Israel Herison

Leia Mais

Quando os logotipos não saem como o esperado

Publicado originalmente no Adnews

Todos sabem a importância dos logotipos para uma marca. Porém, colocados em posições delicadas ou em contextos diferentes, a mensagem que eles transmitem pode mudar radicalmente. O site Stock Logos separou alguns exemplos disso e o Adnews reproduz os melhores deles abaixo:


A porta da van da Starbucks, quando meio-aberta, formou a palavra “sucks”. Em inglês, ela pode significar “uma droga”.


No caso acima a propaganda da Toyota apareceu, fatidicamente, na página de uma notícia sobre um acidente de carro.


A The Computer Doctors não pensou muito na hora de desenhar o mouse de seu logotipo. No fim das contas, o objeto ganhou um formato comicamente fálico.


A A-Style também é autora de um sonoro “Fail” na hora de confeccionar seu logotipo. O “A” acabou ficando… Estranho.


O Centro Pediátrico Arlington possui um logotipo que pode ser lido de duas maneiras: um adulto cuidando de uma criança ou um adulto abusando de uma criança.


O Spa Hand Job, que também faz as unhas de seus frequentadores, possui um nome controverso: em inglês, a expressão pode significar masturbação. Ou seja, a grande inauguração acima pode ser lida de duas maneiras e, uma delas, bem mais maliciosa.

Leia Mais

Mestre Yoda é o pivô de um processo judicial

Uma garçonete do “Hooters” processa seus empregadores por causa do Mestre Yoda.

Esta é uma das notícias mais fantásticas que já publicamos.

Jodee Berry, de 26 anos, abriu um processo contra seus patrões, os donos do estabelecimento “Hooters”, onde ela trabalhava.

A alegação? Bem, os chefes prometeram a ela um Toyota (ou seja, um carro) novinho em folha se ela vencesse um concurso de vendas de cerveja ao longo do mês de abril. Sabemos que o trabalho de garçonete é desgraçadamente difícil e cansativo, então deduzimos que ela deve ter trabalhado o triplo do normal para conseguir a cota que almejava.

No fim do mês, ela venceu e, então, foi levada por seus patrões até o estacionamento, onde ganhou um Yoda de brinquedo, ou em bom Inglês, um “Toy Yoda”.

Entenderam? “Toyota”, “Toy Yoda”. Fizeram um jogo de palavras com ela, pois a pronúncia é a mesma.

Assim, todos deram boas gargalhadas, exceto por Jodee, que ficou tão enfurecida que pediu demissão e abriu um processo contra seus antigos empregadores.

Ainda não sabemos se o Mestre Yoda será chamado ao tribunal para testemunhar.

Leia Mais

Janelas de automóvel com touchscreen

Via Autoesporte

Engenheiros e designers da Toyota Europa divulgaram o estudo de uma janela futurista, sensível ao toque e que reproduz informações ou permite interação inédita com o ambiente externo. O sistema, desenvolvido em parceria com profissionais do Copenhagen Institute of Interaction Design (CIID), pode até ampliar imagens com movimentos simples com os dedos.

Batizado de “Window to the World” (Janela para o Mundo, em português), o sistema é claramente voltado às crianças, com projeção de dados como a distância percorrida e até indicação dos nomes dos objetos “enquadrados”, como casa, telhado, grama, árvore, etc. E como num tablet desses modernos, basta afastar simetricamente os dedos para ampliar a visão. A montadora não projetou quando a tecnologia chega ao mercado.

Veja o vídeo!

Leia Mais