Rapaz é recebido por três namoradas no aeroporto e termina sozinho

As três mulheres descobriram a traição e armaram uma vingança contra o namorado

Publicado no Correio Braziliense3namoradas

Charlie Fisher, 20 anos, estava namorando três mulheres ao mesmo tempo, mas elas não sabiam da traição. Depois de voltar de férias na Alemanha, para Hertfordshire, no leste da Inglaterra, Charlie não imaginava a surpresa que o aguardava no aeroporto.

De acordo com o jornal Daily Mail, o trio de namoradas traídas, Becky Connery, 17, Lizzie Leeland-Cunningham, 19, e outra garota que não quis revelar o nome, resolveu armar uma vingança contra o rapaz.

As mulheres se conheceram previamente, descobriram que estavam sendo traídas e marcaram um encontro em um bar. Quando estavam reunidas, Lizzie sugeriu, em tom de piada, que todas fossem esperar Charlie no desembarque, quando ele retornasse. No primeiro momento, a ideia foi encarada como absurda, mas depois as outras duas namoradas aceitaram e resolveram humilhar o rapaz.

Reunidas e à espera do namorado, as três registram o momento no aeroporto com um selfie e divulgaram no twitter com a legenda: “Indo ao aeroporto encontrar o namorado traidor”. “Ele saiu da alfândega e viu as três. A cara dele caiu. Eu disse a ele: Você não tem nada para nos dizer?”, disse Lizzie para o Daily Mail. A jovem que namorava Charlie há sete meses conta como foi o encontro: “começamos a gritar e chamá-lo de traidor e mentiroso bem alto”. Charlie não deu explicações, foi embora do local acompanhado da avó e sem nenhuma namorada.

O rapaz ainda não se pronunciou sobre o assunto. E quanto às namoradas traídas, elas afirmam que “estão felizes por terem o confrontado” e o tirado de suas vidas.

dica do Gerson Caceres Martins

Leia Mais

Pastor Everaldo promete Estado Laico Mínimo

Pastor Everaldo também prometeu fazer sessões de descarrego
Pastor Everaldo também prometeu fazer sessões de descarrego

Publicado impagavelmente no site da Piauí

TEMPLO DE SALOMÃO – Transformado em mártir após resistir aos ataques do fariseu William Bonner, o pastor Everaldo esculpiu suas propostas na pedra fundamental do Templo de Salomão. “São 10 mandamentos para acabar com a promiscuidade pública, transformar água em energia e promover o milagre da multiplicação do PIB”, revelou, ungido de Grecin.

Pressionado por Bonner, o pastor prometeu privatizar a Petrobras, os Correios e a Igreja Universal do Reino de Deus. “Ganharemos em eficiência e na arrecadação de impostos”, profetizou, enquanto virava um balde de água benta na cabeça.

Em seguida, prometeu abrir o país para as iniciativas privada e divina. “Vou diminuir o número de ministérios, enxugar a quantidade de religiões, reduzir os gêneros a masculino e feminino e, claro, restringir o guarda-roupas das irmãs a 3 ou 4 peças abaixo da linha dos joelhos. É o Estado Laico Mínimo”, jurou.

Antes de terminar a entrevista, prometeu: “Os brasileiros que recebem até 5 mil reais serão isentos do Imposto de Renda e pagarão apenas 5% de dízimo”.

Leia Mais

Novo recurso do Facebook vai avisar quando notícia for falsa

Posts satíricos serão marcados com uma etiqueta com a escrita “satire”, na frente do link, para que os usuários possam distinguí-los de uma notícia real

martincomicPublicado no Terra

O Facebook está testando um novo recurso que pretende avisar os usuários quando uma história é real ou não. As informações são do site de notícias Buzzfeed.

De acordo com a publicação, os posts satíricos – ou seja, os que não relatam a realidade – serão marcados com uma etiqueta com a escrita “satire”, na frente do link, para que os usuários possam distinguí-los de uma notícia real.

De acordo com um representante da empresa, que não teve o nome divulgado, o teste já começou a ser feito e o novo recurso pode entrar já nos próximos meses na rede social. “Criamos isso porque recebemos o feedback de usuários que queriam uma forma mais clara de distinguir esses tipos de artigos.”

Na publicação, o Buzzfeed relembra posts do site americano The Onion que, semelhante ao brasileiro O Sensacionalista, é responsável pela criação de notícias falsas, com base no humor. O site já publicou notícias como “George R. R. Martin mata sua própria família” ou “Taylor Swift está saindo com o senador Joseph McCarthy”.

Leia Mais

#RIP bom senso

abobrinhaTati Bernardi, na Folha de S.Paulo

Provavelmente, quando este texto for publicado muito já terá sido falado sobre o mau gosto e a chatice dos comentaristas de óbitos nas redes sociais. Mas, por amor ao meu fígado, eu não consegui pensar em outro assunto.

A moda agora é colocar a culpa no “2014”. Os dramáticos clamam “pare de levar os melhores” e os jocosos correm, tentando fazer antes a piada boba que todos já fizeram: “e o Sarney continua vivo”. Daqui a pouco a Nike 10K vai patrocinar engraçadinhos do Twitter: ser “zoão” antes do coleguinha virou a maratona do momento.

Gente, 2014 tá aí curando o câncer de muita gente, fazendo muitos bebês nascerem, aumentando as ciclovias, trazendo muitos orgasmos a casais corados, paremos de falar tão mal dele! E só uma dica: desejar a morte de alguém, seja quem for, com esse ardor explícito (ao estilo: era fulano que merecia estar dentro daquele avião!), é coisa pra personagem loira e botocada de novela duvidosa. A gente é melhor que isso, não?

Semanas atrás, alguns amigos, emocionadíssimos, cutucaram o Todo Poderoso: “não, Deus, Suassuna não! Sacanagem!” Ele era mesmo incrível, mas vamos combinar uma coisa: eram quase 90 anos de vida. Poxa, sei lá, não foi exatamente o destino nos apunhalando pelas costas com uma perda precoce, confere? Vale ficar triste, reler um texto, assistir o “Auto da Compadecida” no Viva, mas brigar com Deus? E, pior: brigar com Ele pelo Facebook? Deus, caso exista, tá ocupado demais na Faixa de Gaza e não vendo nossas selfies e tentativas de risoto.

As redes sociais são, depois do convívio íntimo, o meio mais rápido e iluminado para garrar verdadeira ojeriza alheia e transformar, em segundos, nossos ídolos em sacos vazios, voando pelo limbo. Tem sempre aquele super profissional que você admirava postando vergonhosas teorias conspiratórias #foiaDilma, aquele artista misterioso mandando um brega #ficaaobra ou aquele paquera gato e metido a intelectual dissertando, sem medo do ridículo: “luto é marketing”.

Fiquei arrasada com a morte do Fausto Fanti e não resisti. Postei o vídeo (maravilhoso, genial, eu amava esse comediante) do Padre Gato. Sim, também cometo minhas homenagens póstumas. O auge do meu ridículo foi quando poetizei sobre José Wilker. Contei os detalhes de uma antiga entrevista com ele. Eu estava fragilizada pelo término do meu namoro e ele, muito charmoso e elegante, parou a entrevista no meio e me deu conselhos amorosos.

Depois fiquei pensando: teria eu, assim como certos amigos que julgo mal, tirado casquinha da desgraça pra me autopromover? Teria eu, assim como certos colegas que deletei, virado mais uma trovadora de obituário? Quem é que aguenta mais uma foto do Patch Adams tendo seu nariz vermelho apertado e a hashtag “hjtemfestanoceu”? Tá, é muito triste ter morrido o Robin Willians, mas você tem certeza que gosta desse filme ou só quer parecer um “fofo-informado-com-algo-a-dizer-sobre-o-que-estão-todos-dizendo”? Tenho a impressão que nós, jovens tão conectados, estamos virando aquelas vovós carpideiras, pagas pra chorar em velório.

Leia Mais

Dilma exige ter acesso antecipado aos capítulos de Império

Dilma ficou furiosa por não ter tido acesso prévio à barba de Edir Macedo
Dilma ficou furiosa por não ter tido acesso prévio à barba de Edir Macedo

Publicado impagavelmente no site da Piauí

RORAIMA – Satisfeita com o sucesso da operação que obteve acesso prévio às perguntas da CPI da Petrobras, Dilma Rousseff anunciou a criação do Ministério da Presciência. “Tive acesso às demandas prévias do PMDB e criei a nova pasta com 281 cargos comissionados, 99 conselhos e 3.400 órgãos colegiados”, antecipou a mandatária.

Como primeira medida, Dilma exigiu ter acesso prévio a todos os capítulos da novela Império. “Preciso me preparar para debater a atuação desse menino Chay Suede, o beijo gay do José Mayer e as maldades da Regina Duarte”, explicou, enquanto assistia à terceira temporada de House of Cards.

Em contrapartida, Aécio Neves entrou na Justiça exigindo ter acesso prévio às próximas denúncias. “Fiquei sabendo dessa história do aeroporto pela imprensa!”, reclamou.

Leia Mais