Usadas como “muro de lamentações”, redes sociais ganham caráter de autoajuda

Especialistas dizem que usar a rede social para se lamentar tem prós e contras

Heloísa Noronha, no UOL Mulher

Não dá para negar que as redes sociais são usadas como uma espécie de terapia virtual em grupo. Facebook, Twitter e até o moribundo Orkut se transformaram em murais de desabafos, lamúrias, reclamações e pedidos –sutis ou nem tanto– de ajuda, compreensão, elogios etc. Entre um choramingo e uma frase de efeito, porém, há quem se beneficie não só com os comentários que suas queixas ou indiretas despertam, mas com o alívio que compartilhá-las proporciona.

Mas sob o ponto de vista dos especialistas em comportamento, será que todo esse movimento de autoajuda virtual funciona? “Não é possível afirmar que todas as pessoas que expõem opiniões, emoções, pensamentos ou vivências sentem efeito e repercussão positiva. Contudo, observa-se atualmente, tais práticas parecem ser válidas, principalmente, para os internautas que têm retorno ao publicar algo do tipo nas redes”, diz a psicóloga Regiane Machado.

De acordo com Ari Brito, especialista em marketing e neuropsicologia e professor da Universidade Santa Cecília, em Santos (SP), as redes sociais acabam funcionando como uma companhia para muitas pessoas isoladas e solitárias, já que ali podem exercer uma socialização que fora da rede não têm. “Para essas pessoas, representar uma personagem nas redes tem um efeito terapêutico. Ao postar determinadas informações, recebem comentários positivos e se sentem acolhidas. As abordagens funcionam como uma autoafirmação”, afirma. Mas tamanha exposição, no entanto, tem prós e contras.

Veja a opinião de especialistas sobre os principais comportamentos:

Tipos de post

Desabafos

Tipo de post: desabafo
Objetivo: conseguir elogios

Para a psicóloga e coach Tália Jaoui, se a pessoa publica que está se sentindo um lixo, é porque já espera receber uma avalanche de mensagens motivadoras. Já o consultor em mídias sociais Felipe Agne afirma que desabafar é humano. “Mas, geralmente, fazemos isso com os mais próximos, pessoas que realmente se importam com a gente. É bom lembrar que nem todos os amigos no Facebook são realmente ‘amigos’. Assim como há pessoas que vão tentar levantar o seu astral, há quem vai vibrar por você estar mal”, afirma. Há também o risco de virar motivo de piada e, em vez de apoio, receber um esculacho. Ari Brito, especialista neuropsicologia, afirma que “os elogios servem de reforço de sua posição e, portanto, consagram o seu reconhecimento e podem, sim, reforçar a autoestima”.

Frases de efeito

Tipo de post: frase de efeito
Objetivo: virarem um mantra

De “memes” engraçadinhos a frases irônicas anônimas e citações atribuídas –muitas vezes erroneamente– a gente de peso, como Clarice Lispector, Caio Fernando Abreu e Chico Xavier, as redes sociais são uma verdadeira enciclopédia virtual de dizeres inspiradores. Muita gente adora postá-los, geralmente com o intuito de que aquilo reforce seus sentimentos e, principalmente, se torne verdade ou melhore seu astral. A psicóloga Tália Jaoui explica que essas frases poderosas funcionam. “No momento certo, fazem muita diferença. Conheço inúmeros casos que comprovam isso. Já aconteceu até comigo”, diz. Ari Brito, porém, enxerga uma outra função nesses posts: “Normalmente, as pessoas querem demonstrar inteligência e articulação, pois buscam reconhecimento através destas frases, que no fim funcionam muito mais como marketing pessoal do que como uma demonstração positiva, de otimismo”, afirma.

Confissões de problemas

Tipo de post: confissão de problemas (financeiros, de relacionamento, no trabalho…)
Objetivo: ter acolhimento e sincronicidade por parte de quem vive algo parecido

Tália Jaoui acredita que há a vontade de se exibir. “Se por um lado tais confissões podem gerar sincronicidade, por outro geram exposição demasiada de intimidade. Se você tem algum problema deste gênero, tudo bem comentar com amigos ou parentes, mas em uma conversa particular. Pode ser uma mensagem privada, mas dizer para todo mundo ver é estranho”, declara a coach. Na opinião do consultor Felipe Agne, as pessoas se identificam com os problemas das outras, apoiando-se mutuamente por sentirem que não estão sozinhas. “Mas confessar esses problemas e atrair simpatias não os resolve. No caso dos relacionamentos, a outra pessoa pode se sentir constrangida pela exposição. Quanto a falar do trabalho, há casos que levam à demissão. Ou seja: pode gerar acolhimento, mas pode ser um fator de exclusão”, afirma. “Muita gente se expõe para se vitimizar, buscando uma cobertura dos amigos em relação ao problema, como se fossem dividir a culpa –quando se sentem culpados pelo acontecido”, afirma Ari Brito.

Xingar

Tipo de post: xingar ou demonstrar raiva
Objetivo: aliviar a ira

Com certeza, postar funciona como válvula de escape. Imagine caminhar na rua, bater com o pé em uma pedra e não poder soltar aquele palavrão? Mas isso é uma reação espontânea em um momento específico, que acaba quase tão rapidamente quanto começou. Quem viu a situação entende completamente o que você sentiu e a sua reação. “Nas redes sociais, as pessoas não estão vendo o que acaba de acontecer com você e o registro do seu descontrole é o que fica exposto e gravado. Talvez, essa não seja a imagem mais adequada para ter no espaço virtual”, afirma o consultor em redes sociais Felipe Agne. “Em alguns casos, xingar na internet só mostra desequilíbrio e falta de inteligência”, diz a psicóloga e coach Táila Jaoui.

Mandar indiretas

Tipo de post: mandar indiretas ou lavar roupa suja
Objetivo: catarse, liberar adrenalina, lavar a alma

“A ideia é chamar a atenção no grupo. Muitos postam frases com as quais nem concordam, mas, como despertarão eco na rede, apresentam tais argumentos buscando compreensão e, às vezes, se vitimizar”, diz Ari Brito, especialista em marketing e neuropsicologia. “Mandar indiretas é uma atitude infantil. Mostra inabilidade em lidar com o problema e resolvê-lo com quem deve. A pessoa pode até sentir-se de alma lavada, mas não fez nada para resolver a situação. E poucas coisas são mais desagradáveis do que falar mal de alguém supostamente pelas costas, ainda que em espaço teoricamente público”, diz Felipe Agne.

ilustração: Stefan/UOL

dica do Marcos Florentino

Leia Mais

As promessas mais bizarras no Twitter

Rafael Moco, no Tech Tudo

Quem nunca quis ter uma grande quantidade de seguidores no Twitter? Na tentativa de angariar fãs, alguns acabam postando freneticamente na rede social, colocando todo o tipo de conteúdo, mas há quem passe dos limites. E é assim que acabam surgindo algumas promessas bizarras na tentativa de conseguir mais followers, RT e audiência em seu canal.

Por isso, o TechTudo reuniu alguns exemplos de como o Twitter e a gana por seguidores pode influenciar a vida de quem deseja ser popular na rede social.

Lee Unkrich e a cara no bolo

Para quem não sabe, Lee Unkrich é um conhecido diretor de cinema americano. Ele foi responsável pela co-direção do excelente Toy Story 2, e acabou ficando no comando da direção de Toy Story 3. Sua promessa foi bem simples: caso alcançasse a marca de 5000 seguidores, ele compraria um bolo e enfiaria a cara nele. Promessa é dívida! Alcançado o número, Unkrich gravou um divertido vídeo com o feito, deixando ainda uma dica no final: Vejo vocês nos 10,000! O que será que ele vai aprontar depois?

Drew Carey promete doar US$1 milhão de dólares, mas…
drew_carey (Foto: drew_carey)
Drew Carey (Foto: Reprodução)

Enfim, um bom uso para uma promessa envolvendo seguidores do Twitter. Em outubro de 2009, o ator e cantor norte-americano Drew Carey, prometeu durante uma entrevista cedida à CBN que doaria a quantida de US$1 milhão de dólares para instituição de caridade LIVESTRONG Foundation, caso seu Twitter pessoal alcançasse a marca de 1 milhão de seguidores até o fim daquele ano.

Infelizmente a marca não foi alcançada, mas Carey até hoje é conhecido por seu envolvimento com instituições filantrópicas, cuja participação ativa tem ajudado centenas de pessoas.

Ashton Kutcher promete visita e não cumpre
ashton_kutcher (Foto: ashton_kutcher)
Ashton Kutcher (Foto: Reprodução)

Apesar das inúmeras promessas, nem todo mundo consegue ou quer cumprir com a palavra. Foi o caso do ator Ashton Kutcher, conhecido por atuar em diversos filmes, além do seriado norte-americano Two and a Half Man. O ator disse que se ultrapassasse a marca de um milhão de seguidores, superando até mesmo a marca de fãs alcançada pela página oficial da CNN, iria pessoalmente à casa de Ted Turner, fundador da emissora, para cumprimentá-lo.

Ele alcançou a marca, bebeu champanhe e deu algumas entrevistas, mas sequer chegou perto de Ted Turner, o que acabou decepcionando muitos dos seus seguidores.

Adrianne Curry promete mostrar seus seios e cumpre…
Foto de Adrianne Curry nua (Foto: @AdrianneCurry)Foto de Adrianne Curry nua (Foto: @AdrianneCurry)

O que são 300 mil seguidores para uma supermodelo? Para Adrianne Curry significou mostrar seus seios para todos os seus fãs. Vencedora da primeira edição do reality show America’s Next Top Model, ela lançou o desafio, que foi logo superado por seus ávidos fãs. A resposta foi singela, mas direta: “Como prometido, a foto com nu artístico e encantador”, em um post que incluía uma foto, mostrando alguns de seus principais “dotes”. Segundo ela, a intenção era mostrar seus seios em um tuite  de bom gosto, mas ainda assim revelador. E que revelador!

Poonam Pandey e o desespero por fãs
poonam_pandey (Foto: poonam_pandey)
Poonam Pandey (Foto: Reprodução)

A carreira de uma modelo pode mudar de uma hora para outra, e para Poonam Pandey, as coisas não estavam exatamente boas. Sua popularidade chegou no auge após participar de um reality show indiano chamado Fear Factor: Khatron Ke Khiladi. Como a sua carreira não alavancava, ela decidiu apelar para a Internet e lançou um desafio: se sua conta no Twitter alcançasse 100 mil seguidores, um deles seria escolhido para ter um encontro com a modelo.

No fim das contas, dois participantes foram escolhidos, em uma atitude considerada por muitos indianos como exemplo de desespero pela fama!

Bobbi Eden faz promessa quente, mas escapa
bobbi_edenBobbi Eden (Foto: Reprodução)

Desta vez, a promessa foi por seguidores de forma indireta, mas ainda assim é bizarra. É que em 2010, a atriz pornô Bobbi Eden prometeu que, caso a Holanda fosse campeã da Copa do Mundo de Futebol, ela e mais três amigas fariam sexo oral em não um grupo de sortudos, mas em todos os seus seguidores. Foi o suficiente para que uma verdadeira enxurrada de novos seguidores surgissem no profile da moça. Infelizmente para estes, o time acabou não ganhando a taça.

Roteirista fica peladão por apenas 3 mil seguidores
peladao
Joko Anwar (Foto: Reprodução)

O roteirista indonésio Joko Anwar tinha 1800 seguidores no Twitter, mas queria um pouco mais. Para isso, ele prometeu andar peladão em uma loja da rede Circle K, durante a noite, caso conseguisse 3 mil seguidores, apenas 1200 a mais do que ele já tinha. A notícia acabou se espalhou de tal maneira que em menos de uma hora ele já havia alcançado o seu objetivo. Resultado? À meia-noite ele cumpriu a promessa e foi até a loja, onde circulou calmamente, totalmente nu. E claro, todos os seus seguidores foram convidados a “apreciar” o ato. Anwar tem hoje mais de 65 mil seguidores, e certamente sua ousadia acabou contribuindo para o grande número de fãs.

Sebuyama aprende como funciona o Twitter
sebuyama (Foto: sebuyama)

Sebuyama (Foto: Reprodução)

E para terminar a nossa lista, um japonês que aprendeu da pior maneira possível como se tornar popular no Twitter. A ideia era simples: permanecer no trabalho até que Sebuyama, alvo da experiência, descobrisse que tipos de tweets são os mais prováveis de serem retweetados pelas pessoas. Para isso, ele deveria fazer com que um de seus posts tivesse pelo menos 1000 retweets. E a tarefa não foi nada fácil.

Após inúmeras tentativas, o maior número de mensagens repassadas foi de apenas 52. O fato de seus seguidores – apenas 2131 – não saberem do experimento dificultava ainda mais as coisas. O tempo foi passando, e a vontade de voltar para casa acabou motivando o japonês a tentar algo diferente. Ele postou o seguinte: “Eu vou ficar sem roupa e colocar prendedores no meu corpo igual ao número de vezes que esse tweet for reenviado e postarei uma foto online”. Em duas horas, a mensagem havia sido reenviada 1815 vezes.

O resultado é hilário. A foto acima mostra o resultado do esforço do rapaz, que no dia seguinte conseguiu montar um relatório completo sobre a sua bizarra experiência no Twitter. Valeu ou não valeu à pena?

Leia Mais

41 ideias criativas para inspirar a sua timeline do Facebook

O site Digitais do Marketing reuniu uma coleção de mais de 40 inspiradoras capas para a timeline do Facebook. São ideias para abrir a imaginação e se divertir com as imagens. Confira a galeria e inspire-se:

1. Umair Latif

2. Tom lambie

3. Victor Zapanta

4. Scott Monty

5. Rodney Hess

6. Pri Muniz

7. Ori Hasson

8. Niels Langeveld

9. Vinh Nguyen

10. Michael Cummings

(mais…)

Leia Mais