Camisinha com sabor e aroma de caipirinha esgota estoque em dez dias

Publicado no Estadãocaipi

A caipirinha, drink tipicamente brasileiro conhecido internacionalmente, ganhou uma versão em forma de camisinha. A DKT do Brasil, dona da marca Prudence de preservativos, lançou a primeira camisinha com cor, sabor e aroma de caipirinha.

Segundo a empresa, o produto lançado no carnaval teve procura acima do esperado e o estoque previsto para três meses se esgotou em dez dias.

O lançamento faz parte da linha Cores e Sabores, que já tem camisinhas com cor, sabor e cheiro de banana, melancia, morango, uva, chocolate, hortelã, tutti-frutti e Cola-Cola.

Segundo a gerente de marketing da empresa, Denise Santos, a camisinha de caipirinha não tem álcool e não tem contraindicações.

“O objetivo do lançamento é despertar a curiosidade do público e promover o uso de preservativo de forma prazerosa e divertida”, afirma a executiva. “Desenvolvemos preservativos que as pessoas querem usar, por que saem do convencional e acrescentam um algo a mais na relação”.

Para alavancar as vendas em ano de Copa no Brasil, além da camisinha verde e amarela com sabor de caipirinha a marca Prudence lançou também uma versão combo, que inclui sachê extra de lubrificante íntimo.

As camisinhas com sabor chegaram ao mercado brasileiro em 1999 e hoje a marca Prudence detém  35% das vendas neste segmento. Segundo a empresa, as camisinhas com sabor já representam 26% do total de preservativos vendidos no País.

Fundada em 1984, a DKT International é uma entidade especializada na implantação de programas de planejamento familiar e prevenção de DSTs e AIDS ao redor do mundo.

dica do Gerson Caceres Martins

Leia Mais

Ana Paula Padrão acha Rachel Sheherazade “um perigo”

anapaulapadraoMauricio Stycer, no UOL

Longe da televisão há um ano, desde que deixou a Record, Ana Paula Padrão foi a entrevistada da estreia de um novo quadro do “CQC”, da Band, chamado “50 perguntas”.

Muito à vontade, a jornalista só fugiu de uma pergunta (“Dilma ou Aécio?”), por entender que seria uma declaração de voto. Ironizou uma das questões (“Jornal da Record” ou “Jornal Nacional”?), observando: “Que falta de auto-estima! ‘Jornal da Band’, né?”. Classificou Rachel Sheherazade, do SBT, como “imatura e bem intencionada, ou seja, um perigo”, disse que não pretende voltar a apresentar um telejornal, cantou “She”, se disse “liberalíssima” em política, “mais liberal ainda” na cama e, rindo muito, lembrou de sua maior gafe: chamou o “Jornal da Record” de “Jornal da Globo” na estreia dos Jogos Olímpicos de Londres. Vale a pena ver.

 

Leia Mais

Funcionário da Infraero é detido por assediar mulheres no aeroporto

Suspeito ficava na escada rolante fazendo imagens sem consentimento.
Ele responderá em liberdade por importunação ostensiva ao pudor.

Publicado no G1

Funcionárias do aeroporto se uniram para denunciar suspeito, e registraram o assédio (Foto: Reprodução / WhatsApp)
Funcionárias do aeroporto se uniram para
denunciar suspeito, e registraram o assédio
(Foto: Reprodução / WhatsApp)

O gerente do departamento de Tecnologia da Informação (TI) do Aeroporto Internacional de Belém foi detido nesta segunda-feira (31) por fazer gravações impróprias de passageiras e funcionárias do aeroporto. Ele se posicionava na escada rolante do terminal e, com um tablet de pequeno porte, gravava imagens da calcinha das mulheres por debaixo de saias e vestidos, sem o consentimento das vítimas. Um vídeo que flagrou o assédio cometido pelo gerente foi divulgado nas redes sociais. O G1 tenta contato com o suspeito, mas ainda não localizou o gerente.

As imagens foram feitas por um grupo de funcionárias do aeroporto, e mostram o suspeito na escada rolante, logo atrás de uma mulher que usava vestido. Ele posiciona um tablet pequeno embaixo do vestido da vítima e realiza a gravação.

A detenção aconteceu após a administração do aeroporto receber denúncias do comportamento do funcionário. Com ele, foi apreendido um tablet que, segundo a polícia, continha imagens de mulheres que ele teria gravado. Segundo a Infraero, empresa pública responsável pela administração do aeroporto de Belém, será aberto um procedimento para apurar a conduta do funcionário, que é concursado.

Segundo uma funcionária do aeroporto, que pediu para não ser identificada, o comportamento do suspeito era frequente, e preocupava várias mulheres que trabalham no local. “Tem muita gente indignada com isso. Ele faz isso há muito tempo. Não sei qual é o intuito dele, se ele vende as imagens, mas ele sempre andava pelo aeroporto, procurava uma vítima, fazia a gravação e depois ia para o trabalho dele”.

A Polícia Civil informou que o ato é uma contravenção penal de importunação ostensiva ao pudor, um crime de menor potencial ofensivo. Por isso, o suspeito foi detido e liberado após o registro da ocorrência.

Leia Mais

Tatiele Polyana comete gafe e Faustão se irrita com ex-BBB

Publicado no Terra

Tatiele Polyana participou do Domingão do Faustão, neste domingo (30), e opinou sobre sua eliminação no BBB 14. Ao falar sobre os planos para o futuro, cometeu uma gafe que desagradou Fausto Silva. “Tenho recebido bastante propostas de trabalho. Vou trabalhar bastante. Mas, se nada der certo, viro bailarina”, disse.

“Mas você já está velha para isso. Para ser bailarina, precisa começar desde cedo. Olha, não é assim, não. As bailarinas tem que estudar bastante. Fala aí, Carol Nakamura, conta para ela”, disse. “É. Poxa, Poly! Eu tinha dito que gostava tanto de você. A gente estuda muito, ensaia muito. Para se formar, são nove anos”, disse. “Não, eu sei. Mas eu estudei. Fiz jazz e tal”, tentou consertar a moça.

Assim que Tatiele deixou o palco, ele disse: “ela pode estar nervosa, mas ser bailarina não é mole, não”, afirmou. Depois de apresentar um quadro de merchandasing, Faustão voltou no assunto, ainda inconformado.”Aí a outra vem aqui e fala das bailarinas. Elas dançam 4 horas e ensaiam 5 dias por semana”, completou.

Burrice

Durante sua participação, um rapaz da plateia questionou se Tatiele não se incomodou com a fama de “loira burra” com que ficou, devido aos seus constantes erros de português no reality show.

“Não me considero burra. É só o meu português que não é correto. Sou brincalhona, não tentei disfarçar. Uma hora as máscaras caem. Eu não ia dar uma de intelectual, se não sou. Se quiser me chamar de burra, que chame. Pra mim, indiferente”, disse.

faustaotatieledica do Weuller Rogerio

Leia Mais