Vídeo que mostra consumo de 400 cigarros faz sucesso na internet

Água é usada para aquecer 20 maços, absorve alcatrão e fica preta.
Material restante não gruda nos pulmões, mas causa danos a longo prazo.

400 cigarros foram 'fumados' por máquina, e água foi ficando preta (foto: Reprodução/YouTube/Samimys)
400 cigarros foram ‘fumados’ por máquina, e água foi ficando preta (foto: Reprodução/YouTube/Samimys)

Luna D’Alama, no G1

Um vídeo que mostra um experimento que “fuma” 400 cigarros de uma só vez para ver o que sobra dessa combustão faz sucesso na internet, com mais de 1,7 milhão de visualizações no YouTube até esta quinta-feira (26).

O usuário Samimys, que tem 30 vídeos publicados com várias invenções caseiras, criou uma máquina a vácuo para queimar 20 maços com 20 cigarros cada, durante mais de 3 horas.

A uma temperatura inicial de 50° C, a água aquece o cigarro e, aos poucos, vai absorvendo o alcatrão (resíduo do tabaco), ficando viscosa e mudando de coloração – primeiro amarela, depois marrom e, por fim, preta.

Feito isso, a água é fervida, para observar o que resta de partículas sólidas. Após 40 minutos, a água se evapora e deixa 7.200 mg de alcatrão. Esse material preto, que lembra um “carvão” pegajoso, é então cortado com garfo e faca e manipulado.

O vídeo diz que isso é o que chega aos pulmões pela inalação, em partículas muito pequenas, que aos poucos vão causando problemas respiratórios, como enfisema pulmonar, e doenças como câncer, além de alterações nos dentes, na língua e na gengiva.

A cardiologista Jaqueline Issa, do Instituto do Coração (Incor) do Hospital das Clínicas (HC) em São Paulo, destaca que o cigarro pode acarretar mais de 40 doenças, da boca à uretra, como infarto, aneurisma cerebral, doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), doença vascular periférica (nos membros inferiores) e vários tipos de câncer, como de mama e laringe.

“Esse experimento ilustrativo dá uma ideia do que é o cigarro, que por fora parece uma coisa bonita e às vezes até cheirosa, já que a regulamentação dos aromatizantes foi mantida. Apesar de aquele material não ficar grudado nos pulmões, ele entra no sangue e, a longo prazo, causa mudanças genéticas e transforma o pH das células. Por isso, o vídeo é educativo, causa um impacto”, avalia.

O cigarro libera mais de 4.700 substâncias nocivas – além do alcatrão, há a nicotina, o monóxido de carbono e muitas outras derivadas da combustão do cigarro – que vão afetando a parte funcional dos pulmões. Com o tempo, o órgão perde seus alvéolos (estruturas localizadas nos bronquíolos que fazem as trocas gasosas entre oxigênio e gás carbônico), fica “aerados” e com um espaço “morto”, o que causa dificuldades respiratórias. Essas toxinas também estão presentes no cigarro eletrônico, só que em menor quantidade, explica a cardiologista.

“Se você colocar apenas cinco cigarros em um copo d’água da noite para o dia, já vai ver que a água fica num tom amarelo-achocolatado”, diz.

Sobre como o organismo pode se recuperar após uma pessoa abandonar o vício, Jaqueline afirma que depende de quanto tempo o indivíduo fumou, de suas características genéticas e também individuais.

“Se uma pessoa largar o vício antes dos 35 anos e tiver menos de 20 anos de exposição ao cigarro, provavelmente não desenvolverá nenhuma doença relacionada e apresentará a mesma sobrevida de quem nunca fumou, como mostram alguns estudos. Quanto mais o paciente posterga esse dia, porém, mais perde anos de vida”, ressalta.

info_coracaocigarro

Leia Mais

No fundo, evangélicos são fanáticos sexuais, diz Gregório Duvivier

Publicado na Folha de S.Paulo

O colunista da Folha Gregório Duvivier fala sobre o sexo entre evangélicos. “Eu acho que tudo é sexo, religião é sexo, é erótico. E a proibição do sexo banal gera um sexo espetacular”, afirma.

Duvivier faz parte do grupo de humor “Porta dos Fundos” criticado pelo deputado Marco Feliciano (PSC-SP) após publicar um vídeo, disponível no YouTube, em que faz piada com um médico que vê a figura de Jesus Cristo na vagina de uma mulher durante exame ginecológico.

“Ele disse que ia processar a gente, até agora não processou”, afirma. “No fundo, ele gosta.”

Leia Mais

Travesti pede oportunidade e se apresenta em culto da Assembleia de Deus no Rio de Janeiro

Travesti entra em reunião na Assembleia de Deus Nadando Na Bênção, na Pavuna, Rio de Janeiro. Pede ao pastor a oportunidade de cantar e… surpreende a igreja! :-O

A performance do Márcio Collins mexeu com a cabeça de muita gente  e o embate na área de comentários do vídeo está pra lá de inflamado.

Em fevereiro deste ano foi postado no YouTube outro vídeo dele cantando. Segundo relatos na Internet, Márcio se envolveu com drogas e prostituição, passando a viver nas ruas do município fluminense de Duque de Caxias.

dica do Sidnei Carvalho de Souza

Leia Mais

Cantora e atriz Clarice Falcão critica Marco Feliciano durante show no Rio

clarice-falcão-marco-feliciano-porta-dos-fundos

Publicado no UOL

O talento e o carisma de Clarice Falcão, que transformaram a cantora de apenas 23 anos em um fenômeno da internet, arrastaram uma multidão de fãs em um show que lotou o Circo Voador, no bairro da Lapa no Rio de Janeiro, na noite da última sexta-feira, em que ela rebateu as críticas do pastor e deputado Marcos Feliciano sobre seu programa, Porta dos Fundos.

Os ingressos, que custavam R$40 e R$80 e já estavam esgotados dias antes, eram oferecidos por cambistas nos entornos da casa de shows por até R$130.

Filha dos roteiristas João e Adriana Falcão, Clarice ficou conhecida postando os vídeos de suas músicas na internet e atuando no programa humorístico Porta dos Fundos, cujos episódios estão disponíveis no Youtube.

Nos moldes da indústria fonográfica do século XXI, a cantora, que lançou o álbum Monomania online em abril deste ano e o disponibilizou para compra no iTunes, virou um fenômeno na internet, com mais de 100 mil seguidores no Twitter, 380 mil fãs no Facebook e 10 milhões de acessos no seu canal no Youtube.

Ovacionada, a cantora abriu o show com as canções “Eu esqueci Você”, “O que eu bebi” e “Um só”, e animou ainda mais o público ao entoar o hit “De todos os loucos do mundo”.

“Este é um dos dias mais felizes da minha vida. Estou tocando no Circo Voador. Isso me traz muitas lembranças, lembro de ver o Caetano tocando aqui. Vou lembrar desse dia pelo resto da minha vida”, disse Clarice antes de cantar os versos de “Eu me lembro”.

A voz afinada e o jeito divertido da jovem não são os únicos atrativos da apresentação: a banda que acompanha a cantora é um show à parte e faz belos arranjos com violino e contrabaixo, que surpreendem a quem só conhece o trabalho de Clarice no youtube, onde a maior parte dos vídeos trazem as músicas interpretadas no sofá, com a dobradinha voz e violão.

Em seguida, Clarice cantou “Fred Astaire”, “Austrália”, música escrita para o curta-metragem Laços, de Flávia Lacerda, quando a cantora tinha apenas 16 anos, “A dona da história”, de João Falcão, “Macaé” e “Essa é para você”, brincadeira da cantora com o namorado, o ator Gregorio Duvivier, que ficou famosa em um episódio do programa Porta dos Fundos.

“O Porta dos Fundos me trouxe muitas coisas, mas a melhor foi a ameaça de protesto do deputado Marcos Feliciano”, disse a cantora. O pastor se manifestou contra um episódio do programa que fazia uma piada com Jesus Cristo. “Na minha religião, a coisa mais sagrada do mundo é as pessoas poderem se amar como elas quiserem”, afirmou Clarice.

Também fizeram parte do repertório do show as canções “Qualquer negócio”, “Talvez”, “Oitavo andar”, “A gente voltou”, “Capitão Gancho” e “Monomania”, que dá nome ao disco e encerrou a noite da cantora no Circo Voador.

Até o final de agosto, a turnê de Clarice Falcão passa também por Santa Catarina e São Paulo.

Leia Mais