Como ‘Game Of Thrones’ nos fez torcer pelo vilão original

Publicado no Huffpost

Com a mão dourada suja na frente de seu rosto ensanguentado, Jamie Lannister encara sua captora, Catelyn Stark, que está desolada depois de saber que seu marido foi decapitado por ordens do petulante rei Joffrey Baratheon. Catelyn está furiosa com Jaime por causa de sua arrogância e seus insultos sexuais e religiosos. Ela ameaça decapitá-lo e enviar a cabeça para a irmã dele, a rainha regente Cersei.

Mas, antes disso, ela pergunta sobre o acidente que definiu a tensão entre os Stark e os Lannister em Game of Thrones.

Do último episódio da primeira temporada, Fogo e Sangue:

“Meu filho Bran. Como ele caiu daquela torre?”, pergunta Catelyn.

“Eu o empurrei”, responde Jaime.

“Por quê?”, ela insiste.

“Esperava que ele morresse na queda.”

Jaime Lannister definitivamente não era um homem virtuoso no começo de Game of Thrones, o que faz da sua jornada atual em nome do bem – contra o exército dos mortos no Norte – ainda mais interessante.

O belo e amoral “Assassino do Rei”

via GIPHY

Com um olhar penetrante dirigido a Catelyn Stark (Michelle Fairley) no final da primeira temporada, vemos o Jaime verdadeiro: um vilão. Ele é o famoso assassino do rei que prometeu proteger o Lorde dos Sete Reinos, o Rei Louco Aerys Targaryen, antes de literalmente dar-lhe uma facada nas costas.

Ele é o irmão gêmeo e amante secreto de Cersei Lannister (Lena Headey), pai biológico dos três filhos que ela teve durante o casamento com Robert Baratheon (Mark Addy): Joffrey (Jack Gleeson), Myrcella (Nell Tiger Free) e Tommen (Dean-Charles Chapman). E, sim, ele é o cara que deu começo ao conflito inicial da série, deixando o doce Bran Stark (Isaac Hempstead Wright) paralisado ao empurrar o menino de dez anos de uma torre em Winterfell – para impedir que fosse revelado seu relacionamento incestuoso com a irmã.

Por trás da evolução de Jaime está uma força poderosa: seu amor por Cersei. Por mais perturbador que pareça, o público bizarramente parece ter aceitado a relação íntima de Jaime com a irmã, entendendo que ele não só quer estar com Cersei, mas ajudar a família a manter o poder sobre Westeros.

“[Jaime empurra Bran pela janela] porque entende que, se o menino contar o que viu, será a morte da mulher que ele ama, dos seus três filhos e dele próprio. E isso não é nada bom”, disse ao HuffPost Nikolaj Coster-Waldau, que interpreta Jaime, num evento da série Build Series, em 2017. “Nunca o considerei o vilão […] O vejo como um safado arrogante no começo, mas tento entender: ‘Por que ele é tão chato?’ Bom, porque todo mundo fala: ‘Assassino do rei! Assassino do rei!’”

Um maneta perturbado

via GIPHY

O primeiro contato que temos com o lado mais simpático de Jaime acontece na terceira temporada, quando ele está na estrada com Brienne de Tarth (Gwendoline Christie). Ela está cumprindo a ordem de Catelyn Stark de levar a refém a King’s Landing em troca da segurança de suas filhas, Sansa (Sophie Turner) e Arya (Maisie Williams).

Apesar de ele ser o canalha de sempre no começo da viagem, Jaime começa a sentir afeto por Brienne e a protege quando eles são capturados pelos homens de Roose Bolton (Michael McElhatton). Mas essa lealdade tem preço: quando Locke (Noah Taylor), um dos capangas de Bolton, se enche do senso de superioridade de Jaime, decepa a mão direita do cavaleiro. Foi uma virada para Jaime.

“Perder a mão significou ter de redefinir quem ele era e o que ele é”, disse Coster-Waldau. “Foi uma mudança à força.”

Esse estado de vulnerabilidade em que ele se encontra leva a um dos momentos mais genuínos do personagem. No quinto episódio da terceira temporada, Beijado pelo Fogo, ele e Brienne estão numa banheira em Harrenhall.

Jaime conta a verdade sobre o assassinato de Aerys durante o Saque de King’s Landing. Quando o pai de Jaime, Tywin (Charles Dance), e o exército dos Lannister estavam invadindo a cidade depois da Rebelião de Robert, Aerys mandou Jaime matar Tywin, e o piromaníaco teria de queimar King’s Landing e todos os moradores.

Jaime não poderia deixar uma coisa dessas acontecer, então ele matou Aerys com um golpe de espada pelas costas, e depois cortou sua garganta antes que ele pudesse dizer “queimem tudo e todos”.

“Me diga, se seu precioso Renly [Baratheon] mandasse você matar seu próprio pai e assistir milhares de homens, mulheres e crianças morrerem queimados, você o faria? Você teria mantido seu juramento?”, pergunta Jaime a Brienne. Ela questiona por que ele não contou a verdade para Ned Stark depois de ele descobrir o que aconteceu na sala do trono.

“Stark? Você acha que o honorável Ned Stark queria ouvir meu lado da história? Ele me considerou culpado desde que colocou os olhos sobre mim”, diz Jaime. “Com que direito o lobo julga o leão? Com que direito?”

Como exigia seu implacável pai, o “leão” Jaime não se preocupa com a opinião das ovelhas. Ele procura não ser afetado pelo apelido “assassino do rei” e mostra muito afeto por Cersei. Jaime parece não se importar com a percepção que os outros têm dele. Na sua cabeça, ele é muito mais que um traidor, como acreditam as “ovelhas”.

Por mais coisas terríveis que tenha feito, Jaime Lannister não é má pessoa. Vemos isso nas interações dele com Brienne, que Coster-Waldau diz terem tido “um impacto enorme” para a transformação do personagem em um homem honrado.

Mas, antes disso, ele teria de levar esse recém-descoberto lado sensível de volta a King’s Landing, onde Cersei estava lidando com uma espécie de invasão de Tyrell.

Um cavaleiro que luta pelos vivos

via GIPHY

Na quarta temporada, Cersei detesta Jaime – não só por causa da prótese da mão, mas porque ele a “abandonou” sozinha com os problemas dos Lannister. Cersei, como sempre, está preocupada só com ela mesma e não dá atenção para as infelicidades que acometeram o irmão. (Ele claramente queria ser capturado, ter a mão decepada e lutar com um urso, né?)

Mas, depois de mais três temporadas à mercê dela – nas quais ele vê a morte de seu filho Joffrey, liberta da prisão o irmão “traidor” Tyrion (Peter Dinklage) e chora a morte de seu pai, Tywin, e dos outros filhos, Myrcella e Tommen ―, Jaime começa a entender que, por melhor mãe que seja, Cersei é uma mulher traiçoeira, disposta a fazer de tudo para vencer a guerra dos tronos.

No final da sétima temporada, O Dragão e o Lobo, Cersei e seu conselho se reúnem com Daenerys Targaryen (Emilia Clarke) e Jon Snow (Kit Harrington) na cova dos para planejar a derrocada do vilão de verdade: o Rei da Noite e seu exército de criaturas.

Depois de ver uma delas em carne e osso, Cersei aceita a trégua para derrotar os mortos sob uma condição: Jon mantém-se neutro, sem declarar lealdade nem para ela nem para a Casa Targaryen. Bem, nosso Jon não sabe nada, é claro, e diz para Cersei que já se ajoelhou diante de Dany. Isso não agrada à alteza.

“Os mortos virão primeiro para o Norte, divirta-se com eles. Vamos lidar com o que sobrar de vocês”, diz ela, antes de sair.

Apesar de não gostar de Cersei, Tyrion tenta conversar com a irmã e arqui-inimiga para convencê-la a fazer o bem pela humanidade. Apesar de não sabermos qual foi o resultado da conversa (graças aos roteiristas David Benioff e D.B. Weiss), Cersei decide voltar atrás e enviar seus exércitos para o Norte.

Pelo menos é o que ela diz.

Quando Jaime se encontra com ela para discutir a expedição a Winterfell, ela o chama de “o mais burro dos Lannister” e deixa claro que não tem intenção de ajudar o rei no Norte.

CERSEI

Os Stark e os Targaryen estão unidos contra nós – e você quer lutar ao lado deles? Você é traidor ou idiota?

JAIME

Você prometeu nossas forças [para lutar contra nosso inimigo] –

CERSEI

(interrompendo)

Vou dizer o que for necessário para garantir a sobrevivência de nossa Casa. Você espera que eu confie no homem que assassinou nosso pai? Você espera que eu ordene nossas tropas a lutar ao lado da escória estrangeira? Para lugar pela Rainha dos Dragões?

JAIME

Você viu com seus próprios olhos. Você viu um homem morto tentando nos matar.

CERSEI

E eu o vi pegar fogo. Se dragões não podem pará-los, se Dothraki e os Imaculados e os do Norte não podem pará-los, como nosso exército vai fazer diferença?

JAIME

Não se trata das nobres casas. Estamos falando dos vivos e dos mortos—

CERSEI

E eu pretendo estar entre os vivos. Deixe o menino Stark e sua nova rainha defenderem o norte. Vamos ficar aqui, onde sempre estivemos.

JAIME

Fiz uma promessa—

Ela revela o plano que fez com Euron Greyjoy (Pilou Asbæk) para ficar no Sul. Eles vão comprar o exército da Companhia Dourada em Essos e trazê-lo para a capital.

Cansado das mentiras de Cersei, Jaime diz que ele vai cumprir o juramento de marchar para o Norte, juntando-se a Jon e Dany. Ela o ameaça de morte, mandando A Montanha desembainhar a espada.

“Não acredito”, diz Jaime, desgostoso.

via GIPHY

“Quando ele chega naquele ponto, foi tipo: ‘Finalmente!’”, disse Coster-Waldau ao HuffPost depois de exibida a cena. “Finalmente ele disse não. Finalmente ele a confrontou. Foi uma cena brutal, porque eles estão jogando dois jogos diferentes: Cersei está jogando o jogo dos tronos, e Jaime, o da sobrevivência, tentando conciliar a irmã e o irmão.”

Deixar a irmã para trás para lutar ao lado da Rainha dos Dragões prova que Jaime pode ser uma bússola moral da série, como Ned Stark, o homem que aparentemente se apressou em julgar o “Assassino do Rei”.

Como Jon Snow, Aegon Targaryen, o filho bastardo de Ned, Jaime decidiu “combater do lado que luta pelos vivos”, um teste real de sua nobreza e crescimento pessoal.

Na oitava temporada, Jaime vai estar do lado dos “mocinhos” e deve reencontrar não só Tyrion e Brienne de Tarth, como o menino que ele empurrou pela janela no piloto de “Guerra dos Tronos”. Mal sabe ele que Bran agora é o Corvo de Três Olhos, o que deve tornar o encontro ainda mais interessante.

“Adoraria que Jaime encontrasse Bran Stark”, disse Coster-Waldau ao HuffPost. “Pelo menos para dizer: ‘Desculpa, garoto’.”

A oitava temporada de “Guerra dos Tronos” estreia em 14 de abril na HBO.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Como ‘Game Of Thrones’ nos fez torcer pelo vilão original

Deixe o seu comentário