Fone de ouvido com som alto é o pior inimigo da audição

Publicado no Bem Estar

Um hábito cada vez mais comum, que pode trazer problemas sérios para a saúde dos ouvidos: fones. É cada vez maior o número de pessoas que usa fones de ouvido diariamente. O que pouca gente sabe é que o fone de ouvido com som alto é o pior inimigo da audição. A associação entre o volume e o tempo de uso dos fones é o que causa o dano.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 1 bilhão de pessoas no mundo já têm algum tipo de deficiência auditiva.

Apesar de liberar a endorfina (hormônio do prazer), o som alto pode lesar o ouvido de qualquer pessoa. E, dependendo do tempo de exposição ao barulho, as células auditivas podem até morrer. A cóclea, parte interna do ouvido, tem entre 15 mil e 18 mil células ciliadas, que têm a função de transformar as ondas sonoras que chegam do ambiente ao ouvido em ondas elétricas e carregam informações para o cérebro.

Quando o som é absurdamente alto, esses cílios são “arrancados” e destruídos. Eles não se regeneram mais. Aí se dá a perda auditiva por exposição excessiva a ruídos.

Mas qual o limite? O limite seguro de som contínuo para o ouvido é de 80 decibéis. Fones e outros aparelhos sonoros devem ser usados com o volume até a metade para evitar prejuízos à audição. É importante também nunca ouvir o som tão alto a ponto de não ouvir o que está a sua volta e não dormir com o fone no ouvido.

E como proteger os ouvidos?

  1. Evite ficar ao lado da caixa de som
  2. Não ouça música num volume alto
  3. Use fone de ouvido sem som ligado para minimizar o ruído externo em alguns ambientes, como shows, estádios
  4. Em lugares com música ao vivo, fique mais distante da banda

Como cuidar do ouvido

Um dos cuidados que devemos ter com os nossos ouvidos tem relação com o som alto. “Temos que ter o cuidado para não lesionar os ouvidos com som alto”, orienta o otorrinolaringologista Ricardo Ferreira Bento.

Não devemos introduzir nenhum objeto no ouvido para limpá-lo porque a cera não é sujeira. “A cera é proteção. Se um dia o ouvido tampar, aí é preciso ir até o médico para retirar a cera”. Hastes flexíveis só na parte de fora da orelha.

Com o aumento da longevidade, a importância de preservar a audição tem sido cada vez maior.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *