Isto é o que acontece com seu corpo em jejum intermitente

Publicado no Huffpost

Não é surpresa que o jejum intermitente é um dos tipos mais populares de dieta. Não é preciso medir a comida nem comprar nenhum alimento pré-pronto. Não é também necessário pesar nem contar calorias. Tudo o que você realmente tem que fazer é não comer durante certas horas. É muito simples.

Há maneiras diferentes de fazer isso, é claro. A maioria das pessoas faz a dieta 16:8, na qual você jejua por 16 horas e depois come dentro de uma janela de oito horas. Há também a dieta 5:2, na qual você corta drasticamente as calorias apenas dois dias por semana, e há jejuns de 24 horas, no qual você não come nada um dia por mês.

Independentemente do método, uma restrição significativa quando você come pode fazer um loop e causar uma série de efeitos colaterais estranhos. O jejum intermitente pode não ser adequado para todos. (Pessoas com um histórico de distúrbios alimentares, por exemplo, devem definitivamente evitá-lo).

É importante saber o que esperar antes de se lançar em qualquer novo hábito alimentar. Eis o que lhe acontece – mentalmente, fisicamente e emocionalmente – quando seu corpo está em jejum intermitente.

Você pode perder peso
Muitos especialistas em saúde, incluindo a personal trainer Jillian Michaels, dizem que o jejum intermitente na verdade não é tão bom para a perda de peso. Isso é porque a pessoa não vai necessariamente comer menos ou reduzir as calorias. Há apenas intervalos mais longos no seu dia entre as refeições.

Dito isto, muitas pessoas perdem peso porque consomem menos calorias durante essas horas restritas de alimentação.

Comer apenas oito horas por dia também torna menos provável que você faça uma grande refeição logo antes de dormir. O nosso metabolismo reduz quando dormimos e queimamos menos calorias. A alimentação noturna tem estado ligada tanto à obesidade como ao diabetes.

O jejum intermitente “impede que você faça coisas como uma grande refeição antes de ir para a cama”, afirma o cirurgião bariátrico da Yale Medicine, John Morton. Grandes refeições antes de dormir são “provavelmente a pior coisa que você pode fazer quando se trata de perda de peso”, acrescentou ele.

Você pode ficar super esfomeado
Muitas pessoas que adotam o jejum intermitente costumam sentir dores de fome, principalmente quando iniciam o programa. Isso porque nossos corpos estão acostumados a usar glicose – um açúcar que vem da comida que comemos – como combustível ao longo do dia. Quando é privado de alimentos (e, portanto, de glicose), o corpo essencialmente envia sinais dizendo: “Olá, você não está se esquecendo de algo aqui?”.

Quando o seu corpo entra no ritmo do jejum, ele começará a queimar gordura corporal armazenada em vez de glicose. E à medida em que você passa mais tempo em jejum, seu corpo ficará cada vez mais eficiente na queima de gordura armazenada.

Em suma, essas dores de fome devem dissipar-se e o seu apetite irá se estabilizar, afirma Morton. Ele acrescenta que as pessoas em jejum acabarão por ter menos desejos e dores de fome quanto mais consistentemente elas jejuarem.

Entretanto, esse sentimento de fome pode levar algumas pessoas a comer demais. “A tendência natural é quando você não tomou o café da manhã, você pense ‘como eu não tomei café da manhã, vou comer mais [no almoço]’”, observa Morton.

Se as dores de fome são suficientemente fortes para interferir na sua vida diária, arranje algo para comer. A ideia é não morrer de fome.

Seus níveis de energia e humor vão flutuar
Pesquisas mostram que algumas pessoas em jejum tendem a sentir fadiga, tontura, irritação e sinais de depressão.

“No início, seus níveis de energia podem baixar porque você não está recebendo os nutrientes adequados que precisa”, diz Sharon Zarabi, diretora de programas bariátricos registrada no Lenox Hill Hospital em Nova York.

À medida que seu corpo se acostuma ao jejum intermitente, seus níveis de energia voltam a subir. “Seu corpo se torna mais eficiente no uso da energia e isso ajuda a melhorar o humor, a capacidade mental e o desempenho a longo prazo”, diz Zarabi.

Há até mesmo algumas evidências que sugerem que o jejum intermitente pode acabar ajudando a combater a depressão e a ansiedade. O corpo libera um hormônio chamado ghrelin quando você está com fome ou jejum, que – em altas quantidades – tem sido associado a um humor elevado.

Sua saúde intestinal pode melhorar
Muitas pessoas que fazem jejum intermitente notam melhora na saúde intestinal. O jejum dá ao seu intestino uma chance de descansar e reiniciar, pois o seu sistema digestivo não tem que lidar com os efeitos desconfortáveis de gases, diarreia e inchaço.

“Sempre que você jejua, você está dando ao seu corpo uma pausa para tentar metabolizar o que você acabou de comer”, disse Zarabi. “Ao jejuar, deixamos o microbioma intestinal refrescar, o que por sua vez melhora a nossa via digestiva geral.”

Pode reduzir o risco de doenças crônicas
O jejum intermitente tem sido associado a um risco menor de doenças crônicas como diabetes e doenças cardiovasculares.

De acordo com pesquisas recentes do Monte Sinai, isso ocorre porque o jejum reduz a inflamação – e a redução da inflamação ajuda o nosso corpo a combater várias doenças inflamatórias crônicas, como diabetes, doenças cardíacas, câncer e doenças inflamatórias intestinais.

Os pesquisadores ainda estão trabalhando para descobrir como e por que isso acontece, mas as evidências até agora sugerem que o corpo em jejum produz menos monócitos, um tipo de célula sangüínea, que é conhecida por danificar os tecidos e desencadear a inflamação.

Esta é uma grande razão pela qual as pessoas que jejuam intermitentemente podem viver mais tempo e permanecer mais saudáveis.

A saúde do seu coração pode melhorar
O jejum intermitente pode ajudar a baixar a pressão arterial, o colesterol e os triglicérides – tipo de gordura no nosso sangue que está associado à doença cardíaca. Isto é, se você perder peso no processo.

“Enquanto você estiver perdendo peso, você vai melhorar todas essas coisas”, disse Morton.

Antes de iniciar um programa de jejum intermitente, os especialistas em saúde recomendam uma consulta com um nutricionista ou um médico. Há uma distinção clara entre jejum e fome, e se você ignorar isso, você pode destruir seus órgãos e sistema imunológico.

O resultado final: preste atenção ao seu corpo e coma de uma forma que funcione melhor para você.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Isto é o que acontece com seu corpo em jejum intermitente

Deixe o seu comentário