“Vale a pena vender o meu imóvel financiado em meio à crise do coronavírus?”

Publicado na Época Negócios

Tenho um imóvel financiado, que está alugado, e moro em um apartamento onde pago aluguel. Preciso de dinheiro. Vale a pena vender o meu imóvel?”

Em épocas de turbulência, como esta que estamos passando, todas as decisões se tornam mais difíceis. Qualquer horizonte de longo prazo se torna confuso, portanto, é preciso analisar todas as possibilidades para que uma decisão “apressada” não coloque em risco nossos objetivos de vida. A crise vai passar (só não sabemos quando), porém as sequelas serão permanentes se não houver planejamento.

O patrimônio investido em forma de imóvel para aluguel pode representar uma grande parcela do patrimônio total e aí o cuidado é redobrado. Um financiamento por trás deste imóvel significa que houve alavancagem no investimento, ou seja, foi utilizado um dinheiro emprestado para se possibilitar o investimento que não poderia ser feito apenas utilizando recursos próprios.

Normalmente, quando é preciso se desfazer de um investimento alavancado (como é o caso de vender o imóvel financiado) as condições podem não ser as melhores, portanto é bom estudar alternativas antes de se chegar a este cenário desfavorável:

1. Diminuir despesas: seria possível cortar despesas para que fiquem menores que a renda total?

2. Aumentar receitas: existe a possibilidade de aumentar os ganhos ou fazer uma renda extra?

3. Renegociar dívidas: há espaço para um acordo melhor sobre a dívida devido ao cenário ou então uma portabilidade para outra instituição que ofereça estas melhores condições?

4. Vender ativos com maior liquidez: existe alguma parcela do patrimônio que seja mais fácil ou rápido de se desfazer a preços mais justos de mercado? Uma reserva de emergência tem estas características.

Em último caso, no cenário de nenhuma das alternativas anteriores serem viáveis, aí sim a venda de um ativo com baixa liquidez (como um imóvel) pode ser contemplada.

Por se tratar de um imóvel financiado (aquela tal alavancagem que falamos) ainda há mais uma questão para ser analisada: o dinheiro da venda do ativo seria suficiente para cobrir o valor da dívida e ainda ter uma sobra suficiente para a estabilidade financeira que se quer alcançar? Se não, o risco é não ter nem uma coisa (o bem) nem outra (a estabilidade).

Praticamente todo o mercado de investimentos foi afetado por esta crise. O mercado imobiliário não é exceção. É preciso analisar se essa alternativa é realmente viável, ou seja, se haveria comprador para o preço justo ou pelo menos para o valor pretendido para resolver o problema. Com um pouco de pesquisa, pode-se perceber que, sendo a resposta negativa, esta opção nem seria válida.

Analise com cuidado sua situação em particular e pense seriamente nas alternativas que tenham menor impacto no seu planejamento patrimonial. No mínimo, um grande aprendizado surgirá daí para não mais ser pego de surpresa pelos reveses da vida.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for “Vale a pena vender o meu imóvel financiado em meio à crise do coronavírus?”

Deixe o seu comentário