Público, apostas esportivas e etc. Quando os esportes vão voltar ao normal depois da pandemia?

A pandemia de COVID-19 prejudicou o mundo dos esportes de diversas maneiras. Desde os torcedores que não tinham permissão para acompanhar eventos esportivos presencialmente até as casa de apostas esportivas que não tinham eventos para criar apostas, todo mundo que gosta ou depende dos esportes sofreu de uma maneira ou de outra.

Mas agora, na reta final de 2021, as campanhas de vacinação já alcançaram a maioria dos brasileiros e boa parte da população mundial. Então, já está na hora de vermos o estádio cheio de gente como antigamente? Isso e muito mais discutiremos a seguir. Neste artigo você vai ler sobre:

  • Como foi o auge da pandemia para o mundo dos esportes
  • Como é a situação atual dos eventos esportivos no Brasil e no mundo
  • A opinião de comentaristas esportivos sobre estádio cheio de gente
  • Como o mundo das apostas esportivas sobreviveu durante a pandemia
  • E muito mais

O auge da pandemia

O auge da pandemia aconteceu entre 2020 e 2021 para a maioria dos países. Nesse período, os eventos esportivos foram totalmente suspensos em boa parte do mundo. As competições de futebol, futebol americano, NBA e as demais principais ligas esportivas suspenderam as partidas por tempo indeterminado.

Essa ação foi compreensível visto que as campanhas de vacinação levaram algum tempo para começar. Era necessário esperar a produção das vacinas.

O UFC foi a única exceção a esse movimento. A organização de MMA fez de tudo para que os seus eventos continuassem acontecendo no meio da pandemia. Para isso, a empresa criou a Ilha da Luta, um lugar isolado para que os eventos pudessem acontecer.

De certa forma, a estratégia do UFC deu certo pois vários eventos aconteceram no meio da pandemia. Entretanto, as coisas não aconteceram sem os esperados contratempos: Vários atletas pegaram COVID-19 e lutas tiveram que ser canceladas, alteradas ou adiadas.

A situação atual

Atualmente, no Brasil, a decisão sobre eventos esportivos com público ou não está na mão das prefeituras e governos do Estado. Algumas cidades são mais flexíveis do que outras.

Mas a participação dos responsáveis pelos esportes no Brasil também é importante. Pegue o futebol, por exemplo. Atualmente, não há um consenso entre os principais times de futebol do Brasil se já está na hora de liberar o acesso total ao público.

Mesmo que algumas prefeituras e governos de Estado entrem em um acordo favorável a liberação do público nos estádios, será necessário um consenso entre as equipes de futebol.

Por outro lado, o restante do mundo passa por uma situação um pouco melhor. A Premier League, a principal liga de futebol da Inglaterra, foi uma das primeiras competições importantes a trazerem de volta o público. Algo que aconteceu em meados de 2021.

Esse tipo de coisa acontece porque vários países foram mais rápidos e eficientes no combate a pandemia do que o Brasil.

O que os comentaristas esportivos acham do retorno

A maioria dos comentaristas esportivos relevantes, pessoas como Luiza Correia, você pode ler mais sobre ela aqui, acreditam que a opinião dos profissionais da saúde é mais importante do que qualquer coisa. Para eles, a saúde pública é mais importante do que a criação de eventos esportivos.

Quando o Brasil aceitou fazer a Copa América em 2021, depois que Colômbia e Argentina desistiram da competição devido a pandemia, o que não faltou foi comentaristas esportivos criticando a decisão.

Lembrando que a Copa América de 2021 foi realizada no Brasil graças ao apoio do Governo Federal e da CBF junto com a conivência dos membros da seleção brasileira que até, por um breve momento, deixaram a entender que eram contra o evento, mas nada fizeram contra ele na prática.

Como as casas de apostas sobreviveram na pandemia?

Sem eventos esportivos, não há apostas esportivas, não é mesmo? Pois é, muitas casas de apostas tiveram que parar junto com as principais ligas esportivas do mundo. Os apostadores viram o potencial de ganhos em apostas desportivas cair para zero em alguns momentos.

Por sorte, alguns esportes, como o UFC, foram capazes de movimentar esse mercado durante os piores momentos da pandemia.

A verdade é que as casas de apostas são empresas muito grandes. Mesmo com os ganhos em apostas desportivas caindo consideravelmente, elas foram capazes de sobreviver a pandemia.

Considerações finais

Pois é, não temos uma resposta definitiva para quando os eventos esportivos vão voltar ao normal. O melhor que podemos dizer é que estamos mais pertos da normalidade do que nunca. As vacinas realmente fizeram um impacto positivo e os números de casos de COVID-19 diminuíram drasticamente no Brasil e no mundo. Para aqueles que querem uma estimativa, o ano de 2022 parece o momento mais provável para a normalização dos esportes. Até lá, é de se esperar que o COVID-19 já esteja bastante controlado no Brasil e no mundo.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Público, apostas esportivas e etc. Quando os esportes vão voltar ao normal depois da pandemia?

Deixe o seu comentário