Conteúdo marcado como albert camus

Modernidade bipolar

Modernidade bipolar
Luiz Felipe Pondé, na Folha de S.Paulo A modernidade é bipolar. Fosse ela uma pessoa como você e eu, seria aquele tipo que quando acorda de manhã pode ou não estar acreditando em si mesma. Quando você acorda bem, confia no mundo à sua volta. Acredita que as coisas que faz têm sentido e crê na sua capacidade de resolver os problemas que, por ventura, venham a acontecer. Pode fazer […]

‘Esperança do Mundo’

'Esperança do Mundo'
Luiz Felipe Pondé, na Folha de S.Paulo “Nunca confiei na felicidade”, diz o personagem de Robert Duvall no filme “Tender Mercies” (“A Força do Carinho”, título brasileiro bem infeliz para o filme), papel com o qual ganhou o Oscar de melhor ator em 1983. O filme narra a derrocada de um cantor de música country e sua sofrida redenção, graças ao amor e generosidade de uma mulher. No filme, salta […]

O amor é uma escolha de investimento na vida

O amor é uma escolha de investimento na vida
título original: Para além do niilismo Luiz Felipe Pondé, na Folha de S.Paulo O leitor sabe que meu pecado espiritual é o niilismo. Enfrento-o dia a dia como qualquer moléstia incurável. O tema já foi tratado por gênios como Nietzsche, Turguêniev, Dostoiévski, Cioran. Deixo meu leitor em companhia desses gigantes, muito melhores do que eu. A tragédia também me acompanha em todo café da manhã, essa concepção grega de mundo […]

A arte de ficar à toa

Sérgio Augusto [via Blogstraquis] Por que o prazer da lentidão desapareceu?, pergunta-se Milan Kundera na abertura de sua primeira narrativa escrita diretamente em francês, et pour cause intitulada A Lentidão, que a Cia. das Letras acaba de reeditar. Perdeu-se o hábito de curtir a lentidão neste mundo cada vez mais movido pela pressa e pelo pragmatismo, lamenta o escritor checo, saudoso dos flâneurs de antanho, dos “heróis preguiçosos das canções […]