Conteúdo marcado como aline barros

Festival Promessas reúne estrelas da música gospel brasileira em SP

O anfitrião do evento, Serginho Groisman, abre o Festival Promessas. (Foto: Flavio Moraes/G1) Rodrigo Ortega, no G1 A segunda edição do Festival Promessas de música gospel reuniu neste sábado (8) em São Paulo (SP) um público de 100 mil pessoas para assistir a shows de alguns dos principais artistas do gênero. A anúncio foi feito pelo próprio apresentador do evento, que começou às 17h30 e se encerrou às 23h. Segundo […]

A rotina dos popstars da fé

João Loes e Rodrigo Cardoso, na IstoÉ Eles detestam ser chamados de estrelas. Repetem, insistentemente, que são, na melhor das hipóteses, um mero canal para a graça de Deus. A humildade do discurso, porém, contrasta com a postura de celebridade desses ídolos cristãos e com os números que compõem este que já é o mais expressivo segmento do mercado fonográfico do País. Estima-se que, só em 2011, a produção de […]

Fernanda Brum: ‘Pirataria é pecado, é crime’

Publicado no G1 Além de responsável pelo sucesso de artistas como Aline Barros, Thalles e a banda Diante do Trono, a popularidade alcançada pela música gospel no Brasil vem ajudando os músicos também em relação à pirataria. É o que revela a cantora carioca Fernanda Brum, que participou de um chat no G1, na tarde desta segunda-feira (28), ao lado da também cantora evangélica Bruna Karla. “Nosso público é muito […]

Música gospel: trinados, fé e dinheiro

Aline Barros, cantora gospel: com milhões de discos vendidos, ela é a jóia da coroa no mercado gospel (foto: Oscar Cabral) Rodrigo Levino, na Veja Online Desde o fim dos anos 1990, o mercado de música enfrenta uma crise sem precedentes. No Brasil, de acordo com dados da Federação Internacional da Indústria Fonográfica (IFPI, na sigla em inglês), 45% das músicas são consumidas a partir de downloads ilegais e 52% […]

Aline Barros é uma espécie de Ivete Sangalo do gospel

Em crise, gravadoras tradicionais buscam mercado religioso Anna Virginia Balloussier, na Folha.com A indústria fonográfica não tem do que reclamar. Vender 50 mil cópias de um disco, hoje, é mamão com açúcar. Consumidores se interessam mais em abrir a carteira do que links para download pirata. O negócio de livros também vai bem, obrigado. O de DVDs, então, nem se fala. O cenário descrito acima pode soar como milagre para […]