Conteúdo marcado como criança adulta

Pai, eu não te amo como antigamente

Pai, eu não te amo como antigamente
Ruth Manus, no Estadão Pai, Há muitos anos que não caibo mais no seu colo. Hoje meu peso já é demais para você me carregar nos seus ombros. E meus anos já não permitem certos mimos de antigamente. Mas me flagro, às vezes, desejando que você ainda pudesse administrar minha vida, escolhendo os caminhos mais seguros para eu caminhar. Caminhada essa, livre de todo medo, por saber que você me […]