Conteúdo marcado como decepção

A psicologia de checar seu e-mail

A psicologia de checar seu e-mail
Neil Patel, na Época Negócios Se você é uma pessoa normal, checou seu e-mail nos últimos 60 minutos. Ele está sempre lá — distraindo sua mente, atrapalhando seu dia de trabalho e fazendo você ficar estressado e improdutivo. O e-mail é um monstro. Cada um de nós tem sua maneira de ceder ao monstro ou matá-lo com indignação tecnológica. Mas seja qual for o caso, e-mail é o que é. E […]

“O Brasil sempre foi vítima de si mesmo”

"O Brasil sempre foi vítima de si mesmo"
O historiador norte-americano Benjamin Moser, que em seu livro mais recente defende que a arquitetura pode reforçar a desigualdade, se opõe à especulação imobiliária no país e critica Oscar Niemeyer Bruno Vaiano, na Galileu O cais José Estelita, em Recife, não é apenas um antigo armazém de açúcar e pátio ferroviário da zona portuária da capital pernambucana. É, também, uma vitória da população. O local, espremido entre o Centro Histórico […]

Desculpe, Neide

Desculpe, Neide
Desculpe, Neide, os milhões de brasileiros que acreditaram que o PT mudaria as prioridades do país Ruth de Aquino, na Época Há dez meses, Neide, 44 anos, ótima pessoa e profissional competente, cheia de energia, mãe de quatro filhos, percebeu um caroço no seio. Há dez meses ela luta pela cura. Primeiro, Neide fez um ultrassom. Depois uma mamografia, depois raios X de tórax. Neide ficou então “na fila para […]

The Voice gera decepção e memes: “aceita que dói menos”

The Voice gera decepção e memes: "aceita que dói menos"
Publicado no Terra A vitória da dupla sertaneja na final do programa The Voice, da TV Globo, não agradou a muitos internautas. Com o resultado, o roqueiro e técnico Lulu Santos foi campeão pela primeira vez no programa. Mas a reação nas redes sociais é de decepção. “Aceita que dói menos”, escreveu @LucasSacanao no Twitter. “Eu ainda não acredito que essa dupla eliminou a Maria Alice e a Nono”, tuitou […]

Mesmo quando dói

Mesmo quando dói
Ricardo Gondim Há momentos em que o dia a dia perde sentido. O acesso aos sonhos fica comprometido. Entupimos as frestas por onde pode soprar a brisa do espírito. Nossos olhos, feito janelas cerradas, não deixam entrar colorido na alma. Nesses hiatos, substituímos confiança com decepção. Nossa tristeza apaga o ímpeto de seguir adiante. Nossa infelicidade nos abate. O calor de pelejar nos sucumbe à inação. Não sobra no peito […]