Conteúdo marcado como dogmas

Gospel pode ser funk

Gospel pode ser funk
Alice Melo, na Revista de História Na reportagem No ritmo de Jesus, a Revista de História mostrou que as religiões evangélicas vêm ocupando cada vez mais espaço na cultura brasileira, principalmente quando o assunto é música. Mensagens de amor e fé presentes em letras dos mais variados ritmos estão cada vez mais sendo utilizadas pelo discurso de uma nova geração de evangélicos que vem se adaptando às necessidades pontuais de […]

Fé e saber

Fé e saber
Vladimir Safatle, na Folha de S.Paulo Na semana passada, escrevi artigo criticando colocações de dom Odilo Pedro Scherer a respeito da submissão de uma universidade confessional ao quadro dos ditos valores católicos, com seus dogmas e preconceitos. Insisti que uma universidade não é simplesmente uma propriedade privada, mas uma autorização do Estado. É o Estado brasileiro que legitima o diploma dado por toda e qualquer universidade. Nada mais normal, então, […]

Rob Bell: ‘É incompreensível um cristão que não considera a salvação universal como a melhor história’

Rob Bell: O pastor que enfureceu a igreja ao questionar alguns dogmas – e arrastar multidões de jovens para seus sermões – diz que o cristianismo atualmente passa por uma revolução. Clique aqui para baixar o pdf e ler a entrevista feita por André Petry para a Veja e aqui para ler o trecho inicial de O amor vence, publicado no Brasil pela Sextante. foto: Facebook

Sobre Deus e o café

Sobre Deus e o café
George Huxcley, no Facebook — Não creio mais em Deus, já tem um tempo. Sabe, crer em Deus exige de mim, uma teologia, uma explicação, crer em Deus, precede uma causa, nada pode ser aleatório, precisa de um Deus onipotente, onipresente, as vezes insensível as vezes implacável, o processo de crença denota um racionalismo, uma ciência, tudo precisa ser incessantemente encaixado, nada pode fugir ao padrão, o Deus da crença […]

Por que não sigo o caminho da tradição

Por que não sigo o caminho da tradição
Publicado por Blog Sostenes Lima O movimento evangélico brasileiro (tanto em termos conceituais como práticos) parece se encontrar numa encruzilhada nada promissora. Uma direção aponta para a tradição, conservadorismo, institucionalização, rigidez. A outra, para o modismo, superficialidade, sensacionalismo, exploração econômica da fé etc. Está difícil a vida de quem quer viver uma fé com profundidade, sem se deixar amarrar por certos dogmas e tradições institucionais centenárias e sem se deixar […]