Conteúdo marcado como eliane brum

Eike Batista, um superpai?

Eliane Brum, na Época Online Na noite de sábado, 17/3, Thor Batista, 20 anos, atropelou Wanderson Pereira dos Santos, 30 anos, na rodovia Washington Luís, na Baixada Fluminense, no Rio de Janeiro. Wanderson morreu na hora. De imediato, Eike Batista, o homem mais rico do Brasil, passou a defender o filho de todas as maneiras – e também no microblog twitter. Com tanta veemência que o humorista Tutty Vasques comentou […]

Não, a vida não começa aos 40

Jennifer Aniston, 43 anos. Eliane Brum, na Época Parece uma epidemia. Não paro de ouvir e de ler que “a vida começa aos 40”. A frase não é nova, talvez tenha até uns 40 anos… Hoje, porém, ela parece ter deixado o marketing publicitário para virar filosofia da vida cotidiana. E em bocas que costumam dizer coisas que valem a pena. De uns tempos para cá, atrizes e escritoras interessantes […]

Que deselegante: Silas Malafaia chama a jornalista Eliane Brum de “vagabunda” em entrevista ao NYT

x O The New York Times publicou ontem uma extensa matéria sobre Silas Malafaia. O jornalista Simon Romero mencionou todas as polêmicas recentes em que o televangelista se envolveu, inclusive a questão de “funicar” um líder do movimento LGBT. “Sou o inimigo número 1 do movimento gay no Brasil”, disse Malafaia em entrevista na cidade de Fortaleza. Segundo o jornal, o evento que ele realizou na cidade reuniu um público […]

A dura vida dos ateus em um Brasil cada vez mais evangélico

A parábola do taxista e a intolerância. Reflexão a partir de uma conversa no trânsito de São Paulo. A expansão da fé evangélica está mudando “o homem cordial”? Por Eliane Brum, publicado orinalmente no site da Época O diálogo aconteceu entre uma jornalista e um taxista na última sexta-feira. Ela entrou no táxi do ponto do Shopping Villa Lobos, em São Paulo, por volta das 19h30. Como estava escuro demais para […]

Eliane Brum: ‘Carlos Apolinario não merece o nosso escárnio, mas sim a nossa compaixão’

Eliane Brum, na Época Quando li nos jornais que a Câmara de Vereadores de São Paulo tinha aprovado um projeto de lei criando o “Dia do Orgulho Hétero”, minha primeira reação foi de indignação. Como cidadã que tem crises de bronquite por causa da poluição da cidade, em que ônibus, carros e caminhões circulam deixando nuvens de fumaça com monóxido de carbono, entre outras porcarias, sem que ninguém pareça fiscalizar. […]