Conteúdo marcado como esperança

Alma lenta

Alma lenta
Elienai Jr. Descubro tardiamente que minha alma é lenta. Meus pensamentos chegam sempre primeiro e organizam a cena, parece que dá para continuar sem muitos prejuízos. Meus sentimentos, também. No meio da confusão, sinto-me sempre forte, lúcido. Minha tristeza e desilusões são tímidas sempre. Depois de tudo fico achando que sou melhor do que imaginava. Que resisti incólume. Mas então chega a alma. Bem depois de tudo. Com a cara […]

Tempo, tempo

Marina Silva A política chega ao “miolo do vulcão” e seus agentes parecem o avesso de Midas: aspiram produzir os grandes relatos da história, mas tudo o que tocam, como ironizou Peter Sloterdijk, resulta algo “involuntariamente pequeno”. O julgamento, na mais elevada corte, de uma denúncia de corrupção, conhecida como mensalão, em vez de firmar os pesos na balança da Justiça mais parece atiçar a fogueira das vaidades e reforçar […]

Ganhei coragem

Rubem Alves, no site  A Casa de Rubem Alves “Mesmo o mais corajoso entre nós só raramente tem coragem para aquilo que ele realmente conhece“, observou Nietzsche. É o meu caso. Muitos pensamentos meus, eu guardei em segredo. Por medo. Albert Camus, ledor de Nietzsche, acrescentou um detalhe acerca da hora quando a coragem chega: “Só tardiamente ganhamos a coragem de assumir aquilo que sabemos“. Tardiamente. Na velhice. Como estou […]

Que a amargura da ingratidão não entre em você

Que a amargura da ingratidão não entre em você
Caio Fábio Quem quer que ajude outro na esperança de que isto lhe será crédito de gratidão no coração ajudado, muito se frustrará; pois, quando a alma do ajudado é doente de amargura, inveja e déficit de amor, toda ajuda será humilhante, mesmo que a pessoa peça e agradeça, posto que no dia em que você não esperar [possivelmente em dia de necessidade sua], tal ou tais pessoas se levantarão […]

Ser feliz faz mal para você

Ser feliz faz mal para você
Thiago Perin, da Super Interessante. Um estudo americano, publicado no Washington Post, que fala sobre os efeitos-colaterais da felicidade, concluiu que as pessoas felizes vivem menos. Compilados várias pesquisas, concluiu-se que a felicidade tem seus “efeitos colaterais”: Pra começar, os felizes realmente morrem mais cedo — isso porque são mais propensos a cair em comportamentos de risco, como beber demais, comer demais, usar drogas demais e preocupar-se menos com os perigos que tudo […]