Conteúdo marcado como gênio

Por que eu nunca vi isso antes? 10 ideias geniais!

Dario Barbosa, no SOS Solteiros Criatividade deveria ser muito mais valorizada, afinal o que seria do mundo se não fosse a gambiarra a arte? Que mundo chato. Mas, e quando a arte encontra o dia-a-dia, as coisas que usamos frequentemente, não se engane achando que arte é somente aquele amontuado de formas sem sentido, ou desenhos realistas. Arte é qualquer forma de expressão criativa, inclusive na forma como comemos pizza, batata frita, […]

27 respostas de provas que revelaram gênios da comédia

1. O que mais me espanta é que a resposta aparentemente foi passada a limpo. Via perolas.com 2. Uma imagem, então, nem se fala. Via blogdoenem.com.br 3. Tá amarrado, em nome de Jesus. Via docecantinho2012.blogs.sapo.pt 4. Estudo baseado em propagandas de televisão. Via soltandoaletra.com.br 5. Rycah! Via nomundodaluanews.blogspot.com.br

O Deus (deus?) de Einstein

O Deus (deus?) de Einstein
Reinaldo José Lopes, no blog Darwin e Deus “Sem religião, a ciência é manca; sem ciência, a religião é cega.” A frase, caso você não saiba, é de autoria do físico alemão Albert Einstein (1879-1955), e as pessoas adoram usá-la para 1) mostrar como o pai da teoria da relatividade defendia a conciliação e o meio-termo entre visões científicas e religiosas do mundo e 2) usar a suposta crença de […]

Seu cachorro é um gênio — saiba o porquê

Seu cachorro é um gênio — saiba o porquê
Neurocientista especialista em antropologia evolutiva afirma que o cão é o segundo mamífero mais bem-sucedido do planeta, atrás apenas dos humanos   Publicado na Veja Em um mundo em que o nascimento de bebês cai, a população de cães de estimação aumenta. É cada vez mais comum encontrar animais cercados de mimos, tratados como filhos pelos donos. O sucesso dos cachorros entre os humanos se explica pela genialidade canina, segundo […]

Reinaldo Azevedo: Morre Oscar Niemeyer, metade gênio e metade idiota

Reinaldo Azevedo: Morre Oscar Niemeyer, metade gênio e metade idiota
Ao menos ninguém pode reclamar de falta de coerência da revista. Quando o Saramago morreu, colocaram no título “Estilo e equívoco” para detonar as convicções políticas do escritor. Na morte de Mercedes Sosa, foi ainda pior: “A cantora do bumbo argentina. Dia 4, aos 74 anos, de doenças associadas ao subdesenvolvimento latino-americano, como o mal de Chagas”. dica do Alexandre Melo Franco Bahia Leia + CALA BOCA VEJA