Conteúdo marcado como Gregorio Duvivier

A privada e a bicicleta

A privada e a bicicleta
Gregorio Duvivier, na Folha de S.Paulo Cara elite, sei que não é fácil ser você. Nasci de você, cresci com você, estudei com você, trabalho com você. Resumindo: sou você. (Vou fazer uma camisa: “Je suis elite”). Sei que você (a gente) quer o bem do país. Sei que era por bem que você não queria abolir a escravidão. “Se a gente tiver que pagar pelo serviço que os negros […]

O novo pau-de-selfie

O novo pau-de-selfie
A indignação, assim como o vestido branco e dourado, passou, talvez porque surgiu assunto mais quente Gregorio Duvivier, na Folha de S.Paulo NUNCA TINHA ouvido falar em temaki até 2007. Do dia para noite pipocaram dezenas de temakerias, que logo em seguida deram lugar a iogurterias, que por sua vez logo fecharam as portas para dar lugar às paleterias –sim, o raio gourmetizador atingiu os picolés. Especialistas antecipam que vem […]

Jardim dos Impeachments que se Bifurcam

Jardim dos Impeachments que se Bifurcam
Gregorio Duvivier, na Folha de S.Paulo 1. Convocam-se novas eleições. Lula se candidata. Ganha. O governo segue corrupto e conservador, mas agora ganhou uma injeção de carisma. Metáforas futebolísticas entretêm povo e imprensa. Em 2018 Lula é reeleito e em 2022 Lula elege Dilma. Ou 2. Convocam-se novas eleições. Lula não se candidata. Aécio ganha. O governo não dura uma semana: Anastasia, chefe da Casa Civil, está envolvido na Operação […]

Todos atentos olhando pra TV

Todos atentos olhando pra TV
Gregorio Duvivier, na Folha de S.Paulo “Sabe, Chaves, quando assisto tevê, não consigo dormir.” “Pois pra mim é o contrário: quando estou dormindo, não consigo assistir tevê”, respondia o Chaves. Meus pais tentaram, por muito tempo, criar os filhos ao abrigo da televisão, do chocolate. Não durou muito tempo até perceber que ambos são tão inevitáveis quanto a catapora, e quanto mais tarde chegam, pior é. A primeira vez que […]

Empatia é quase amor

Empatia é quase amor
Gregorio Duvivier, na Folha de S.Paulo “Não existe racismo no Brasil. O machismo acabou. Homofobia não é mais um problema.” Quem nunca ouviu isso que atire o primeiro livro de Ali Kamel. Essas declarações, partem, invariavelmente, do opressor -daquele que tem tudo para ser tachado de racista, machista e homofóbico. Difícil ver um negro dizer que nunca sofreu racismo, ou que tem saudades do politicamente incorreto, da época em que […]