Conteúdo marcado como Leo Burnett

Quem é o publicitário por trás do falso enterro do Bentley de Scarpa

Quem é o publicitário por trás do falso enterro do Bentley de Scarpa
João Batista Jr., na Veja SP Sócio e vice-presidente de criação da agência Leo Burnett, o publicitário Marcelo Reis é o autor da campanha da Associação Brasileira de Transplante de Órgãos que criou a polêmica do enterro do carro Bentley do playboy Chiquinho Scarpa. “Ele não cobrou cachê e a campanha custou cerca de 15 000 reais” Saiba outros detalhes: De onde surgiu a ideia de promover o falso enterro […]

A pegadinha publicitária mais brutal que você já viu

A pegadinha publicitária mais brutal que você já viu
Carlos Merigo, no Brainstorm9 A propaganda-pegadinha ganhou contornos nunca antes vistos nesse primeiro semestre de 2013. São diversas ações das mais variadas marcas, geralmente em espaços públicos, que se atingem poucas pessoas no momento da execução, podem acumular milhões em audiência online. Em um Braincast recente, discutimos os limites desse tipo de pegadinha. Limite (ou a falta dele), aliás, é uma palavra que vem bem a calhar nesse exemplo da ONG britânica Think!. Eles tem o histórico de […]

Coca-Cola aperta tampinhas para aproximar casais

Coca-Cola aperta tampinhas para aproximar casais
Como parte da campanha “Icebreaker”, companhia aperta suas tampinhas para aproximar casais na China Publicado originalmente na Exame Como parte da campanha ‘Icebreaker’, Coca-Cola sorrateiramente encheu de garrafas com tampinhas extremamente apertadas uma vending machine no parque mais romântico de Xangai, na China. Assim as garotas que compravam o refrigerante da vending machine tinham dificuldade para abrir a garrafa, e acabavam pedindo ajuda para algum homem que passava. A criação é da […]

Como funciona a máquina de produção de cocaína

Carlos Merigo, no B9 A Leo Burnett de Londres mostra, nessa campanha anti-drogas, como funciona a cadeia de produção da cocaína e qual é o combustível que a alimenta. É uma animação produzida pela Stink, e que me me lembra o estilo e violência da fundamental “O Segundo Renascer” de “Animatrix”. O conceito coloca a culpa no viciado, que na metáfora banca a indústria, e portanto pode ser uma abordagem sensível para alguns. Ainda que o […]