Conteúdo marcado como leonardo sakamoto

Se Jesus andasse por aí hoje, certamente apanharia do povo

Se Jesus andasse por aí hoje, certamente apanharia do povo
Publicado por Leonardo Sakamoto Hoje é Sábado de Aleluia. Dia da Malhação do Judas. Para quem não é ou não foi cristão, nem acompanha as notícias, a tradição consiste em fazer um boneco de pano, papel, serragem, jornal, o que seja, para representar Judas Iscariotes – o delator de Jesus – e humilhá-lo, xingá-lo, surrá-lo, queimá-lo, alfinetá-lo, explodi-lo. Quando me lembro das vezes em que dei paulada em Judas na […]

Bento pediu para sair. Tenho uma sugestão para papa!

Bento pediu para sair. Tenho uma sugestão para papa!
Publicado por Leonardo Sakamoto Vou resgatar um debate aqui, dada a importância da renúncia papal, nesta segunda (11). Num discurso a bispos brasileiros, durante as últimas eleições presidenciais, o hoje demissionário Joseph Ratzinger condenou o aborto e a eutanásia e, implicitamente, a pesquisa com embriões para obtenção de células-tronco. Ou seja, o que era esperado dele dado o posto que ocupa, sua trajetória e o contexto em que está inserido. […]

Por uma sociedade melhor, meninos deveriam brincar de boneca e de casinha

Leonardo Sakamoto, no Blog do Sakamoto Tenho dado bonecas de pano de presente para filhos de alguns amigos. Há algumas lojas que vendem brancas, negras, indígenas, asiáticas. Diante do estranhamento dos pais (“Ah, mas ele é menino!”), tento explicar que brincar de boneca e de casinha deveria ser algo incentivado a ambos os sexos. Formaríamos homens mais conscientes e menos violentos se eles entendessem, desde cedo, que cuidar de bebês, […]

“Tomo pílula, não pego HIV”: os jovens “invencíveis” vão viver para sempre

Famosa estátua de Bruxelas ‘Manneken Pis’ antes e depois de ser coberta por ‘camisinha’ no Dia Mundial de Luta contra a Aids. Leonardo Sakamoto, no Blog do Sakamoto Perdoem-me, de antemão, aqueles que lerão um certo moralismo neste texto. Não foi essa a intenção, até porque sou – orgulhosamente – um pervertido e um depravado. Mas é incrível o que a gente, como professor, não escuta na mesa do bar, […]