Conteúdo marcado como Minha Alma

Nascido para viver

Nascido para viver
Ricardo Gondim Há momentos em que me percebo sedento de luzes, com fome de abraços, carente de cores. Instantes em que viro poeta, artista, violinista e declamo versos geniais. Atraído pela beleza, rasgo as etiquetas da formalidade. Revisto-me com a capa dos românticos. Subo em palcos fictícios. Devaneio até conviver com algum boêmio imaginário. Sento até em boteco mal iluminado e rio sem motivo. Em outros momentos, carrego carências que só […]

“Eu estava errado”, diz jornalista que ficou um ano sem Internet

"Eu estava errado", diz jornalista que ficou um ano sem Internet
Em suas conclusões sobre período afastado, Paul Miller diz que tinha visão errada sobre web e rebate teorias de que Internet deixa pessoas estúpidas e solitárias. Fonte: IDG Now “Eu estava errado”. É assim que o jornalista de tecnologia Paul Miller começa seu texto para falar sobre a experiência de ficar um ano sem acesso à Internet. Miller havia anunciado sua saída da web em 30 de abril do ano passado. “Há […]

Quando a razão perde a razão

Quando a razão perde a razão
“O que é finito para a razão, é nulo para o coração” (Feuerbach) Bruno Barak, no E o Diabo a 4 Blog A vida sempre me angustiou. As perguntas, as dúvidas e pensamentos sobre ela ininterruptamente me assaltam a paz, me fazem transbordar melancolia e ânsia por respostas que podem nem existir. O sono é esvaído por ideias e a escuridão do quarto se transforma em cenário de uma existência […]

Letícia Sabatella: “O pastor Feliciano é uma bênção de Deus”. Entenda

Letícia Sabatella: “O pastor Feliciano é uma bênção de Deus”. Entenda
Publicado originalmente no Glamurama Glamurama acaba de cruzar com Letícia Sabatella no Projac e, sabendo da veia politizada da atriz, puxou papo sobre o pastor Marco Feliciano, presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados. “O Feliciano é uma bênção de Deus. Ele é tão nazista, arcaico e egoísta que enfim estamos acordando para a homofobia e o preconceito. É um mal que vem pra bem. É tão absurdo e […]

Assim vivemos, assim clamamos

Assim vivemos, assim clamamos
Ricardo Gondim Vivemos como pêndulos. Suspensos por fios de seda, nada podemos contra o tiquetaquear inclemente do tempo. Ninguém é autônomo. Muitas vezes dependemos de mãos desconhecidas para nos manter em pé. Não passamos de um delicado cristal, perigosamente estilhaçável por qualquer descuido alheio. Nossas carências aparecem na perene busca de um colo que nos acolha. Vivemos no limiar da morte. Somos torturados pela Fortuna – deusa que se esconde […]