Conteúdo marcado como ódio

‘Bondade de quem eu odiava mudou minha vida’, diz ex-skinhead

'Bondade de quem eu odiava mudou minha vida', diz ex-skinhead
Publicado na BBC Como integrante da banda de “hate-metal” Centurion na década de 1980, o skinhead americano Arno Michaelis subia aos palcos para cantar canções racistas. Fora dos palcos, durante sua juventude em Milwaukee, Wisconsin, nos Estados Unidos, Arno feriu gravemente várias pessoas inocentes. No entanto, sua vida começou a mudar e, em 2012, um massacre em um templo da religião sikh em Wisconsin fez com que ele abandonasse seu […]

Sinal dos tempos

Sinal dos tempos
Por trás da proteção de uma tela, todo nível de intolerância, ódio e desrespeito é descarregado. E isto não exime os religiosos Magali Cunha Duas semanas atrás, O GLOBO publicou reportagem em Sociedade intitulada “Evangélicos planejam ações para dar visibilidade a projetos de igrejas na área de direitos humanos”. Uma face de evangélicos bem diferente daquela em evidência nas mídias há algum tempo. Grupos que, em nome da fé, atuam […]

Sentir ou ficar frio?

Sentir ou ficar frio?
Contardo Calligaris, na Folha de S.Paulo Li e amei o novo livro de Marcelo Rubens Paiva, “Ainda Estou Aqui” (selo Alfaguara, R$ 39,90, 296 págs. ). É um livro de memórias. E é um livro sobre a memória –ou melhor, sobre a lembrança da infância. O pai de Marcelo foi torturado e assassinado nos porões da ditadura militar. Sua prisão aconteceu num dia de sol no Rio de Janeiro, um […]

Não era amor, era cilada

Não era amor, era cilada
Gregorio Duvivier, na Folha de S.Paulo Amor, Ordem e Progresso. O binômio positivista na verdade era uma tríade –assim como a Liberdade-Igualdade-Fraternidade dos franceses, só que sem rimar. Nosso trinômio era ainda mais chique, em verso livre. “O amor vem por princípio, a ordem por base/ O progresso é que deve vir por fim/ Desprezastes esta lei de Augusto Comte/ E fostes ser feliz longe de mim”, cantava Noel. O […]

Na era da grosseria, vale até desejar a morte do ex-presidente Lula

Na era da grosseria, vale até desejar a morte do ex-presidente Lula
Comunidade no Facebook reúne mais de 5 mil que torcem pela morte de Lula. Instituto Lula pediu remoção da página Bruno Ferrari, na Época Há duas semanas, ÉPOCA publicou uma reportagem com o título A era da grosseria. No texto, discutimos com cientistas políticos e pensadores como as redes sociais tornaram-se um território fértil para a escalada da intolerância e do ódio no Brasil. E de que forma deveríamos buscar […]