Conteúdo marcado como poesia

“A vida não pode ser trabalhar a semana inteira e ir ao supermercado no sábado”

“A vida não pode ser trabalhar a semana inteira e ir ao supermercado no sábado”
  Publicado no El País As escavações na jazida arqueológica de Atapuerca em Burgos começaram no final dos anos setenta. Em 1982 se juntou ao trabalho o paleoantropólogo Juan Luis Arsuaga (Madri, 1954), um dos diretores da Fundação Atapuerca com Eudald Carbonell e José María Bermúdez de Castro, além de diretor científico do Museu da Evolução Humana em Burgos. Pouco depois, começariam a ser descobertos restos de fósseis humanos que […]

O que há por trás de uma música

O que há por trás de uma música
Por Sérgio Pavarini, Revista Ultimato Faltavam poucas horas para a aguardada cerimônia de casamento quando uma tragédia interrompeu os sonhos de José Scriven. Sua noiva morreu afogada e o jovem irlandês decidiu emigrar para o Canadá. Sob a companhia permanente da tristeza, escolheu dedicar sua existência aos pobres e necessitados. Em reconhecimento ao seu trabalho abnegado e compassivo, moradores da cidade ergueram um monumento em sua homenagem como fruto de […]

Cada instante vale uma eternidade

Cada instante vale uma eternidade
Ricardo Gondim Acordo. Abro a janela. O sol invade o quarto sem pedir licença. Uma torrente de luz expulsa os vestígios da noite. Lavo o rosto, as lágrimas, não percebidas, devem sumir. Perfumo os braços fadigados das lutas inglórias. A vida se adensa. Não antecipo nenhum evento extraordinário. Sou tomado tão somente pela alegria de notar o dia escancarado. A simples satisfação de viver já é um milagre. Repito para mim […]

Sede de viver

Sede de viver
Ricardo Gondim Como meus pais me conceberam por paixão, sou só sentimentos. Desde que seios generosos cessaram de me nutrir, nunca parei de procurar o insólito, de desejar o impossível. Minha sede de viver me dá tédio por lógicas herméticas. Pensamentos altamente organizados me chateiam. Não gosto de moralismo. Bocejo com discurso piegas. Guardo suspeita de que todo conservadorismo procure defender alguma zona de conforto. Morro de medo de que […]

Mesmo quando dói

Mesmo quando dói
Ricardo Gondim Há momentos em que o dia a dia perde sentido. O acesso aos sonhos fica comprometido. Entupimos as frestas por onde pode soprar a brisa do espírito. Nossos olhos, feito janelas cerradas, não deixam entrar colorido na alma. Nesses hiatos, substituímos confiança com decepção. Nossa tristeza apaga o ímpeto de seguir adiante. Nossa infelicidade nos abate. O calor de pelejar nos sucumbe à inação. Não sobra no peito […]