Conteúdo marcado como sentimentos

Eu também sou um sonhador

Eu também sou um sonhador
Ricardo Gondim Ainda estamos no comecinho do século XXI. O planeta oscila numa imensa gangorra. Os acontecimento chegam numa velocidade alucinante. Mal conseguimos tomar fôlego. Bem e mal se atropelam nas acrobacias do mercado financeiro, no avanço incontido da indústria bélica, nos transtornos energéticos, no desprezo ambiental, no recrudescimento dos fundamentalismos. Respiramos um ar tenso. Como castelo de cartas, o pouco de estabilidade que imaginamos possuir pode degringolar de um […]

Faça novo o teu ano

Faça novo o teu ano
Frei Betto [via site do Leonardo Boff] Neste ano-novo, se faça novo, reduza a ansiedade, regue de ternura os sentimentos mais profundos, imprima a seus passos o ritmo das tartarugas e a leveza das garças. Não se mire nos outros; a inveja mina a autoestima, fomenta o ressentimento e abre, no centro do coração, o buraco no qual se precipita o próprio invejoso. Espelhe-se em si mesmo, assuma seus talentos, […]

A graça do amor

A graça do amor
Que ela retorne a todos os que a perderam – como uma luz, como uma palavra, como um abraço inesgotável Ivan Martins, na Época Na China antiga, quando as coisas começavam a dar errado em larga escala, concluíam que o governo perdera a graça do Céu. Era uma forma peculiar e mística de democracia. Funcionava. Permitia a remoção de imperadores desastrados ou azarados demais. Outro dia, movido pela comoção do […]

Tristeza dura mais tempo do que qualquer outra emoção

Tristeza dura mais tempo do que qualquer outra emoção
Carol Castro, no Ciência Maluca Tom Jobim e Vinicius de Moraes estavam certos: tristeza não tem fim, felicidade sim. Essa tal alegria é breve. Dura apenas 35 horas no seu peito. Já a tristeza… ah, a tristeza, amigo. Essa vai te pentelhar por cinco looooongos dias. A constatação vem de uma pesquisa encabeçada por dois cientistas da Universidade de Leuven, na Bélgica. Eles pediram a 233 pessoas para rememorar episódios recentes […]

A arte de esquecer

A arte de esquecer
Pôr os sentimentos de lado é permitir que a vida prossiga Ivan Martins, na Época O livro mais triste que conheço sobre o amor se chama O legado de Eszter, do húngaro Sándor Márai. Quando o li, tive a sensação de que minha vida, como a da personagem, seria destruída pela esperança de um romance irrecuperável. Eszter espera pela visita do grande amor do passado, que a salvará de uma […]