Conteúdo marcado como tempo perdido

Nas UPPs, uma geração em busca do tempo perdido

Nas UPPs, uma geração em busca do tempo perdido
Ludmilla de Lima em O Globo RIO – Eles são a geração UPP, mas ainda não deixaram de ser “Nem-Nem”. Mais de um quarto dos jovens de favelas pacificadas do Rio — entre 15 e 29 anos — nem estuda nem trabalha. E, à medida que a idade avança, a situação piora. Entre os que têm de 18 a 29 anos, esse total pula para 34%, como mostra a Federação […]

Crentes criam ‘Porta da Frente’ para responder ao ‘Porta dos Fundos’, acredita?

Julio Hungria, no Blue Bus Parece que a galera ñ curtiu muito o ~humor~ dos caras. Vejam alguns comentários: Esse é o tal de amor cristão que existe em vocês ? Apelaram para um video ridiculo desses que vai ser motivo de piada por dias na internet.. Vocês são fracos, preconceituosos, ridiculos ao extremo.. Bah me deu vergonha de tão ruim, serio. Interessante é a forma com que eles canalizaram […]

Terapia de choque para curar vício em Facebook

Terapia de choque para curar vício em Facebook
A técnica foi batizada de “Pavlov Poke” (cutucada de Pavlov), em homenagem ao cientista russo que treinava cães através de choques Luciana Galastri, na Revista Galileu Dois cientistas do MIT, Robert Morris e Dan McDuff, estavam frustrados com o tempo que eles gastavam no Facebook. Durante uma semana, os dois, combinados, passavam 50 horas na rede. E, para aproveitarem melhor seu tempo e perder o hábito, eles resolveram criar uma […]

Bisavó viúva de 68 anos turbina seios e arruma noivo de 29 no Facebook

Bisavó viúva de 68 anos turbina seios e arruma noivo de 29 no Facebook
Publicado originalmente no Virgula Pode parecer mentira, mas não é. Joan Lloyd, de 68 anos, uma simpática bisavó viúva do norte do País de Gales está noiva de um homem 39 anos mais jovem. Ela o conheceu no Facebook, após publicar fotos mostrando o resultado de sua cirurgia que colocou próteses de silicone nos seios. O mais curioso é que seu falecido marido que deu a ideia, pouco antes de […]

Notas sobre o amor

Notas sobre o amor
Publicado por Lucas Lujan Estar vivo não é o mesmo que viver. Existir para ganhar dinheiro é estar vivo. Mas existir para, com o dinheiro, tornar a vida de alguém melhor, é viver. Existir para repetir modelos e adequar-se a padrões é estar vivo. Mas existir para a novidade e para a liberdade, é viver. Estar vivo depende apenas de funções fisiológicas. Viver precisa do encantamento do amor. Ninguém pode viver sem amor. O amor é cheio de contradições. Ao […]